MENU

2 de novembro de 2017 - 14:50Mundial de Endurance

Negócio da China: título do WEC pode sair em Xangai

pm_wec_cota_race_gallery-35-730x487

A Porsche está com tudo nas mãos para levar o título de pilotos e também de construtores em sua última temporada no WEC

RIO DE JANEIRO - Fim de semana de decisão no FIA World Endurance Championship: neste domingo, será disputada a 8ª e penúltima etapa da temporada 2017 – as 6 Horas de Xangai. O circuito chinês deve ser o palco da definição do título mundial de pilotos, que está mais do que encaminhado para a trinca da Porsche que vem liderando o campeonato desde as 24 Horas de Le Mans.

Os pilotos Earl Bamber, Timo Bernhard e Brendon Hartley – este último disputou as duas corridas recentes do Mundial de Fórmula 1 pela Toro Rosso – lideram o campeonato com 172 pontos – trinta e nove a mais que Sébastien Buemi e Kazuki Nakajima, que ainda mantém uma vã esperança de conquistar o título após a conquista na aquática edição das 6 Horas de Fuji.

A lista de inscritos para o evento contempla os mesmos 26 carros que vêm disputando os últimos eventos do campeonato – ou seja: quatro LMP1, nove LMP2, oito LMGTE-PRO e cinco LMGTE-AM.

As novidades em relação à etapa anterior são a saída de Pierre Thiriet do carro #26 da G-Drive Racing e a estreia de dois pilotos ao lado do russo Roman Rusinov – o suíço Nico Müller e o francês Léo Roussel, recém-coroado campeão do ELMS na classe LMP2, vão disputar a penúltima etapa do campeonato. O time do grupo Gazprom já confirmou também a presença de Loïc Duval a bordo na última prova, daqui a duas semanas, no Bahrein.

Outra cara nova nesta temporada é o árabe Khaled Al Qubaisi: ele vai substituir Michael Wainwright, novamente ausente por motivos particulares, no Porsche #86 da Gulf Racing ao lado de Nick Foster e Ben Barker.

59fa6fe087e71

O WEC recebeu a boa notícia que a Manor vai manter sua equipe de LMP2 e migrar para a classe LMP1 na Super Season em 2018/19 com pelo menos um chassis Ginetta

Além da disputa do título de pilotos podendo ser definida nas 6 Horas de Xangai, o Mundial de Construtores entre os protótipos também está encaminhado a favor da Porsche, em sua temporada de despedida do WEC. A Toyota deve ficar na chamada Super Season de 2018/19 sozinha como única marca oficial, em meio a diversos times privados – dos quais três já conhecemos os planos: DragonSpeed, Manor (que seguirá também na LMP2) e SMP Racing terão pelo menos um carro na divisão principal. A ByKolles também deve continuar, já que seu protótipo CLM P1/01 vem sendo testado em alguns circuitos.

Na LMP2, o brasileiro Bruno Senna continua com esperanças de título junto à equipe suíça Vaillante Rebellion. Após a vitória em Fuji, o sobrinho do tricampeão de Fórmula 1 Ayrton Senna está a apenas 10 pontos de diferença para Ho-Pin Tung/Thomas Laurent/Oliver Jarvis, da Jackie Chan DC Racing.

André Negrão, da Signatech-Alpine Matmut, vem em excelente fase na competição. O campineiro tem uma vitória e quatro pódios na temporada, além do 5º lugar na tabela, com 101 pontos. Já Nelsinho Piquet não chegou ao fim na última corrida, mas o resultado no treino oficial em Fuji, onde conquistou a pole, lhe dá esperanças de tentar obter a primeira vitória no campeonato após a frustração causada pela desclassificação técnica nas 24 Horas de Le Mans.

Outra disputa das mais ferrenhas é do título mundial de pilotos de Grã-Turismo: com duas vitórias seguidas, Alessandro Pier Guidi e James Calado chegaram à liderança do campeonato com apenas cinco pontos à frente de Fred Makowiecki/Richard Lietz – dupla da Porsche que ainda não ganhou nenhuma corrida nesta temporada. Com meio ponto de diferença para Sam Bird, Davide Rigon é o terceiro da tabela, enquanto os antigos líderes Andy Priaulx/Harry Tincknell despencaram agora para a quinta colocação.

Entre as marcas, a Ferrari constrói uma sólida liderança, com os italianos somando 47 pontos a mais que a Porsche. A Aston Martin vem em terceiro, um ponto e meio adiante da Ford, que por enquanto é a decepção da temporada.

Já na LMGTE-AM, segue mais do que aberta a briga entre três tripulações, com a Dempsey Racing-Proton, a Aston Martin e a Clearwater se enfrentando nas provas finais do campeonato. Matteo Cairoli/Marvin Dienst/Christian Ried têm um ponto de frente para Mathias Lauda/Pedro Lamy/Paul Dalla Lana e seis de vantagem para Matt Griffin/Mok Weng Sun/Keita Sawa.

A partir da 1h da manhã de Brasília, começam os treinos livres para as 6h de Xangai, que terão outra sessão de 90 minutos às 5h30. A definição do grid é na madrugada de sexta para sábado, a partir das quatro da manhã. A largada será na madrugada de sábado para domingo, a partir de 1h – horário de Brasília. A corrida não terá transmissão ao vivo no Fox Sports, que exibirá a prova em highlights ao longo da semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>