MENU

20 de novembro de 2017 - 23:29Mundial de Endurance

Silly Season – WEC 2018/19, classe LMGTE-PRO

RIO DE JANEIRO - Após mostrar um primeiro panorama do que poderá ser o WEC no seu próximo campeonato nas classes LMP1 e LMP2, o blog traz agora o quadro que se avizinha para a LMGTE-PRO.

E que quadro! A próxima temporada promete uma luta titânica entre cinco das principais marcas de Grã-Turismo, com a chegada da BMW para a festa com um modelo inteiramente novo – sem contar a prometida versão atualizada do Vantage da Aston Martin e a concorrência forte de Ford e Ferrari, que já estão partindo para o terceiro ano com os modelos atuais e da Porsche, que vai para o segundo desafio de seu carro com motor central-traseiro.

Se a LMP1 não conseguisse se reerguer – como parece que conseguirá – o futuro apontava para a principal categoria de Grã-Turismo como a grande vedete do WEC. Mas nunca se sabe o dia de amanhã. Como diz o CEO da competição, o francês Gérard Neveu, “montadoras vêm e vão”. Neste momento, o panorama é extremamente promissor. Ainda bem!

Vamos ao que teremos em 2018/19:

AF Corse – 2 carros
Ferrari 488 GTE

wec_fuji_2017_finish_order_gallery-16-690x460

A Ferrari – entenda-se AF Corse – terá um carro melhorado em 2018 para tentar aumentar seu predomínio no WEC

Dona de cinco títulos em seis campeonatos disputados no Mundial de Endurance entre os modelos de Grã-Turismo, a Ferrari – via AF Corse – estará representada com duas 488 GTE na próxima temporada. Mas haverá novidades: Christiano Michelotto, do ateliê que constrói os carros da Casa de Maranello para competição, garante que a versão atualizada terá menos arrasto aerodinâmico e mais downforce. O que será que eles aprontarão?

Aston Martin Racing – 2 carros
Aston Martin Vantage GTE

2018-Aston-Martin-Vantage-GTE-Tests-Sebring

Novidade a caminho: a versão atualizada do Aston Martin Vantage GTE terá motor AMG Turbo e pneus Michelin

A nova versão do Aston Martin Vantage está a ponto de ser finalmente apresentada. E o carro que deve participar do WEC na Super Season em 2018/19 terá uma novidade daquelas por sob o capô: um motor AMG V8 Turbo! O bólido já foi testado em pistas como Sebring, nos EUA. E para o próximo campeonato, outra mudança em relação a este ano deve ficar nos pneus. A Aston Martin Racing deve fechar um contrato com a Michelin. Pode haver também surpresas no lineup de pilotos – e infelizmente o brasileiro Daniel Serra não deve fazer parte da equipe britânica desta vez.

BMW Team MTEK – 2 carros
BMW M8 GTE

BMW-Launch-M8-GTE-2

A BMW segue o trabalho de desenvolvimento da nova M8 GTE com vistas à Super Season 2018/19

Anunciada desde o ano passado, a volta da BMW às provas de Endurance agrega mais brilho a um campeonato já equilibrado e excepcional. Os bávaros se decidiram pelo modelo M8 GTE e a fábrica entregou o running a Ernst Knoors e sua MTEK, que há pouco tempo atrás estava no DTM. O carro já tem boa quilometragem em treinos, inclusive passando por um duro teste de 24 horas no circuito de Paul Ricard, para checar a durabilidade mecânica. Os treinos vêm sendo efetuados pelos pilotos oficiais e o brasileiro Augusto Farfus – que pode compor um dos trios em Le Mans – é um deles. Mas é bem possível que a escolha da BMW recaia em Antônio Félix da Costa, Martin Tomczyk, Alexander Sims e talvez Philipp Eng.

Ford Chip Ganassi Racing UK – 2 carros
Ford GT EcoBoost

FIA-WEC-2017-Shanghai-Finish-Order-17-690x460

Pode ser que a próxima temporada do WEC seja a última da Ford com uma equipe de fábrica na LMGTE-PRO

O braço europeu da equipe de Chip Ganassi retornará em 2018/19 para o que – em princípio – parece ser a última temporada da Ford com equipe oficial de fábrica no WEC. Houve também mudanças substanciais no organograma de motorsport da montadora do oval azul e pode ser que o campeonato de 2018/19 seja o canto do cisne de um dos carros mais adorados pelos fãs. E pode ser que a Ford esteja se bandeando ou para um programa de DPi nos EUA ou até mesmo para o confronto direto com outras montadoras na LMP1 a partir de 2020/21. Quem sabe…

Porsche GT Team – 2 carros
Porsche 911 RSR

91-Porsche-WEC-Fuji-2017

O programa da Porsche segue na LMGTE-PRO, com possíveis mudanças de pilotos e a possibilidade de inscrição de um carro extra para as 24h de Le Mans

O programa LMP1 da Porsche acabou, mas o desenvolvimento na LMGTE-PRO continua: o novo 911 RSR de motor central-traseiro que fez sua estreia neste ano continuará na jogada durante a próxima Super Season, possivelmente com um lineup novo de pilotos – comenta-se que Gianmaria Bruni e Laurens Vanthoor vêm para o WEC após competirem juntos em meia temporada na IMSA. Dr. Frank Stefan Walliser garante que haverá dois carros a tempo inteiro no campeonato, mas a intenção da turma de Weissach é de inscrever pelo menos mais um carro para disputar as 24 Horas de Le Mans – não custa nada informar que serão duas na próxima temporada. Aí, o problema será do ACO.

Total: 10 carros

12 comentários

  1. OZZMAIR disse:

    Só faltou o Trovão…

  2. Fernando Silva disse:

    Caso se confirme a vinda do Gianmaria Bruni e do Vanthoor para formarem dupla pela Porsche, já entram como postulantes ao título da classe junto às duas duplas da AF Corse, fortíssimas, além da dupla dinamarquesa da Aston Martin #95…as demais, veremos como se saem os novos BMW, porque a dupla Bill Auberlen/Alexander Sims, do IMSA, também é muito forte…quem está um pouco aquém neste quesito, em minha opinião é a Chip Ganassi…Stefan Mucke/Olivier Pla não venceram nenhuma prova juntos, apesar de serem excelentes pilotos…o Pla guia melhor protótipos, evidentemente…com GT, comete algumas bobagens que custam caro, como nas 6h do Mexico…caberia ai um revesamento com as duplas do IMSA? Eu, se fosse o Mr Chip, traria logo Dirk Muller/Joey Hand para o WEC para a Super Session…ou traria ao menos o Richard Westbrook, que também sofre com o bem menos consistente “Bryan Riscoe”…enfim, daria uma chacoalhada…carro para ganhar eles tem…
    No mais, fica a expectativa de novos carros como McLaren e Lamborguini, que parecem acenar para o campeonato.
    Também gostaria de ver a Corvette Racing disputar todo o WEC…seria lindo!!

  3. Felipe disse:

    Mattar, existe a possibilidade do Aston Martin Vantage GTE competir na IMSA ano que vem?

  4. Fernando disse:

    Interessante analisar que juntando as 3 categorias principais já praticamente se fecha um grid do WEC que até o momento pode ter no maximo 32 carros, será que isso vai ser aumentado pra 2018? ou GTAM será relegada a poquissimos carros, o que também seria estranho pq o rumor é de crescimento da categoria também, com a porsche aumentando seu poder de carros cliente para equipes privadas.

  5. Bruno Serafim disse:

    Rodrigo, a Corvette está fora do campeonato neste ano? Além disso, você ainda enxerga possiblidade de termos McLaren e Lamborghini em 2019? Abs!

  6. Tiago Moura disse:

    Rodrigo, você tem alguma notícia sobre o Fernando Rees? Sabe se ele volta a correr full time no WEC em 2018? Abraço e parabéns pelo excelente conteúdo do blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>