MENU

25 de dezembro de 2017 - 08:21IMSA Weather Tech SportsCar Championship

Esquadrão definido para Daytona

38_Jackie_Chan_DC_Oreca_WEC_Nurburgring_2017_Qualifying

A Jackie Chan DC Racing fechou seu lineup de pilotos para as 24h de Daytona

RIO DE JANEIRO (Feliz Natal!) - A Jackie Chan DC Racing enfim definiu seu esquadrão para a disputa das 24 Horas de Daytona, prova da qual participarão com dois protótipos Oreca 07 Gibson LMP2. O time que venceu em sua categoria nas 24 Horas de Le Mans – e quase foi o campeão do evento na classificação geral – confirmou ontem os pilotos restantes do segundo carro.

O primeiro, como vocês já souberam, terá Lance Stroll/Robin Frijns/Felix Rosenqvist/Daniel Juncadella. Um belo quarteto, sem sombra de dúvidas. Mas não faltará brilho na outra tripulação, em que Ho-Pin Tung e Alex Brundle estavam garantidos.

O português Antônio Félix da Costa receberá, pela primeira vez na carreira, a oportunidade de guiar um Esporte-Protótipo: o piloto de fábrica da BMW foi autorizado a disputar a corrida pela equipe anglo-chinesa e fará seus primeiros treinos no ROAR Before The Rolex 24, logo no começo de janeiro, antes de seguir para Marrakech e disputar no próximo dia 13 a 3ª etapa da Fórmula E. E quem completa o lineup é o austríaco Ferdinand Habsburg, ou nada mais nada menos que Ferdinand Zvonimir Maria Balthus Keith Michael Otto Antal Bahnam Leonhard von Habsburg.

Um nome quilométrico e uma linhagem que remete ao império brasileiro. Sim, senhores: Ferdinand Habsburg teve entre seus antepassados ninguém menos que a Imperatriz Carolina Josefa Leopoldina (1797-1826), primeira mulher de D. Pedro I.

E as ligações do jovem piloto de 20 anos, nascido em Salzburg, com o Brasil, não se limitam apenas ao sobrenome pomposo e imperial: no GP de Macau de Fórmula 3, ele foi protagonista do bizarro acidente na última volta daquela corrida junto a Sérgio Sette Câmara. Apesar da batida, o europeu ainda conseguiu terminar na 4ª colocação.

Vamos ver agora como ele se sai a bordo de um LMP2… Só não pode bater na última curva da última volta em Daytona, porque aí o muro não perdoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>