MENU

21 de dezembro de 2017 - 22:20Mundial de Endurance

Laranja mecânica

team-nederland-dallara-dunlop-test-2016-sebring

Com Rubens Barrichello ao volante nos testes da Dunlop em Sebring, no começo do ano: a Racing Team Nederland vai para o WEC na Super Season

RIO DE JANEIRO - Notícia surpreendente – e muito legal – para a Super Season 2018/19 do Campeonato Mundial de Endurance (WEC): a equipe holandesa Racing Team Nederland junta-se ao plantel de times já confirmados para o campeonato que se inicia em maio com as 6 Horas de Spa-Francorchamps. O anúncio aconteceu já de madrugada nos Países Baixos, quinta à noite no Brasil.

Neste ano, os esforços foram concentrados na disputa do ELMS e nas 24 Horas de Le Mans, com os titulares Jan Lammers e Frits Van Eerd tendo uma colaboração valiosa de Rubens Barrichello em Sarthe. Os resultados estiveram abaixo das expectativas: 11º lugar entre as equipes da classe LMP2 com 12,5 pontos somados no Europeu e o 13º lugar geral – 11º na LMP2 – na corrida de Le Mans.

Para a primeira campanha da equipe no WEC, a Racing Team Nederland terá o protótipo Dallara P217 – o primeiro do construtor italiano na competição. O carro desenhado por Luca Pignaca só foi visto no ELMS, em Le Mans (claro) e na IMSA, “vestido” com a aerodinâmica Cadillac DPi.

“Estou realmente orgulhoso de que, após o nosso primeiro ano, faremos um passo tão significativo e ambicioso. Com a nossa participação no Campeonato Mundial de Endurance da FIA, a Holanda estará representada no mais alto nível de corridas de carros esportivos”, comentou o dono da equipe e piloto Frits Van Eerd.

A equipe será apresentada à imprensa no início do ano novo e os pilotos serão também anunciados para a campanha do FIA WEC – cujo campeonato promete bastante com relação à quantidade de participantes. É que o Comitê de Endurance trabalha com um limite de até 34 carros e pode ser que os inscritos superem o total aguardado. Especialmente porque a LMP1 tem nove carros garantidos e a LMGTE-PRO, uma dezena de bólidos.

2 comentários

  1. Fernando Silva disse:

    Enfim, oficialmente quebrada a hegemonia da Oreca na LMP2 e, ao que consta, esses Dallara são “o capeta” nas retas…se contratarem uma boa dupla/trinca de pilotos podem apostar que esse amarelinho vai dar trabalho.

  2. Fernando disse:

    Por um lado é bom ter mais uma equipe interessada e entrando com o Dallara que parece um carro em franca evolução, mas a pena é ser a equipe mais fraca do Elms. alias é uma pena não termos uma equipe forte com o chassis Dallara pq não da pra saber a real performance desse carro ainda… tivemos a SMP apenas em algumas rodadas que foram muito bem. A ver, e torcendo pra eles escolherem bons pilotos e termos realmente gente nova na briga.

    No mais gostaria de ver a United e a Graff colocando pelo menos um carro no WEC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>