MENU

25 de janeiro de 2018 - 20:50IMSA Weather Tech SportsCar Championship

24h de Daytona: pole de Van der Zande por SETE milésimos!

MOTORSPORT : WEATHERTECH SPORTSCAR CHAMPIONSHIP - IMSA - ROLEX 24 AT DAYTONA (USA) - ROUND 1 01/25-28/2018

Ladrão de pole: Renger Van der Zande posa para as lentes dos retratistas após tirar de Hélio Castroneves a primazia de liderar o grid em Daytona, por 0″007 (Foto: Vision Sport Agency)

RIO DE JANEIRO - Pergunta básica aos leitores do blog: o que vocês são capazes de fazer em sete milésimos de segundo?

No automobilismo, sete milésimos são tempo pra cacete. O suficiente pra se roubar uma pole position dada como líquida e certa. Foi exatamente o que aconteceu hoje no treino classificatório das 24 Horas de Daytona. Aliás, uma definição de posições das mais espetaculares já vistas na IMSA desde muito tempo. A prova é que os 13 primeiros do grid ficaram dentro do mesmo segundo.

A primazia da pole ficou com o carro da equipe campeã, a Wayne Taylor Racing. Mas não com a metade que sobrou dos ‘irmãos Metralha’. Jordan Taylor deixou as honras para Renger Van der Zande e o holandês correspondeu às expectativas. No último suspiro, quando parecia que o Acura ARX-05 DPi guiado por Hélio Castroneves ficaria com a posição de honra, o piloto desalojou o brasileiro da pole. Tempo de 1’36″083 contra 1’36″090 de Helinho.

Os Cadillac DPi-V.R continuam favoritos, mas não dominam. A prova foi o ótimo desempenho do carro da Penske e também o excelente quarto tempo do jovem (18 anos) mexicano Pato O’Ward, a grande surpresa do dia na Flórida. Entre ele e Castroneves ficou o #5 da AX Racing/Mustang Sampling, guiado por Filipe Albuquerque – é o mesmo bólido que terá Christian Fittipaldi, duas vezes vencedor do evento, a bordo.

Tristan Vautier chegou a ocupar o 2º posto do grid, mas ficou mesmo em quinto no #90 da Spirit of Daytona, seguido por Robin Frijns a bordo do #37 da Jackie Chan DCR Jota e também por Felipe Nasr, que só não brigou mais à frente com o #31 da AX Racing/Whelen Engineering porque enfrentou problemas de parte elétrica a menos de dois minutos do fim da qualificação – certamente, bem menos pior que a vida de Pipo Derani.

Além de não ser o responsável pela qualificação do Nissan Onroak DPi #22, o brasileiro ainda viu Nico Lapierre bater e destruir a suspensão do carro. O francês completou somente duas voltas e ficou com o 28º tempo geral. O outro carro da equipe nem fez tomada de tempo, a exemplo do Mazda DPi da Joest, que fora o mais rápido na primeira sessão.

Considerando a falta de horas de voo e o fato de ser a primeira vez num carro de Endurance não tão competitivo quanto a maioria dos Oreca 07 LMP2, Fernando Alonso não fez feio a bordo do Ligier JS P217 nas suas voltas de qualificação. O bicampeão mundial de Fórmula 1 conseguiu ficar dentro do mesmo segundo da pole position, mas a 0″925 de Van der Zande. Acabou com a décima-terceira posição no grid – duas posições à frente de Bruno Senna, que classificou o outro protótipo da United Autosports.

MOTORSPORT : WEATHERTECH SPORTSCAR CHAMPIONSHIP - IMSA - ROLEX 24 AT DAYTONA (USA) - ROUND 1 01/25-28/2018

Aos 44 anos, o velho Jan Magnussen conquistou sua primeira pole em Daytona. Novo recorde para a GTLM (Foto: Vision Sport Agency)

Se o recorde de Felipe Nasr para o circuito da Flórida não foi quebrado na eletrizante sessão de qualificação da Prototype, na GTLM o dinamarquês Jan Magnussen mostrou que ainda há muita lenha a queimar com o Corvette C7-R: o dinamarquês fez o tempo de 1’42″779 e registrou o novo recorde da categoria. O veterano piloto de 44 anos de idade foi 0″019 mais rápido que Joey Hand, pole position da disputa no ano passado.

Laurens Vanthoor e Patrick Pilet fizeram um bom trabalho com os Porsche 911 RSR GTE oficiais de fábrica e ficaram com a terceira e quarta posições da categoria, seguidos por Richard Westbrook no segundo Ford e por Oliver Gavin no outro Corvette. A Ferrari da Risi Competizione não foi além do 7º posto na categoria e a BMW, que conseguiu pôr os dois carros na pista durante o treino classificatório, fechou a raia da GTLM. Apesar das dificuldades, já que o melhor dos dois carros bávaros ficou a mais de um segundo da pole, espera-se que a nova M8 GTE tenha resistência e consiga pontuar na primeira prova do ano.

MS18-4118-IMSA-Rolex-24

Espetacular: Daniel Serra segue em fase estrondosa, conquistando a pole – com novo recorde – para a categoria GTD na Flórida

Já na GTD o show e o brilho foram do brasileiro Daniel Serra: com a Ferrari 488 GT3 da Spirit of Race, o atual campeão da Stock Car e das 24h de Le Mans na LMGTE-PRO estrondou na Flórida com o novo recorde da pista para a categoria – 1’46″049, superando em quase quatro décimos de segundo o espanhol Miguel Molina, da Risi Competizione. Portanto, 1-2 do Cavallino Rampante na divisão inferior dos bólidos Grã-Turismo.

“O carro estava fantástico”, comentou Daniel em entrevista após o treino classificatório. “A equipe fez um trabalho muito bom depois do último treino livre até a qualificação. Na última volta peguei o vácuo de um Porsche. Me ajudou um pouquinho. Estou muito feliz”, finalizou o pole, entre sorrisos, para alegria dos seus companheiros de pilotagem.

O italiano Mirko Bortolotti fez um ótimo trabalho com o Lamborghini da GRT Grässer e se posicionou com a terceira marca do treino, à frente do Lexus #15 guiado por Jack Hawksworth e de Alessandro Balzan, com a Ferrari da equipe Scuderia Corsa, atual campeã da categoria. No outro carro da 3GT Racing, que contará com o brasileiro Bruno Junqueira, Dominik Baumann conseguiu o sexto melhor tempo.

Ainda nesta quinta-feira, os carros têm pela frente um treino noturno. Essa sessão é obrigatória para os pilotos de graduação bronze receberem o OK da direção de prova e poder correr no período noturno da disputa.

As 24h de Daytona terão transmissão AO VIVO do Fox Sports 2 neste fim de semana, comigo e com o Thiago Alves. Vamos exibir a largada a partir de 17h30, seguido de flash no intervalo de Chievo x Juventus e, ainda no sábado, de uma janela de exibição que vai do fim da partida até 23h. Regressamos no intervalo de Colón x Boca Juniors para mais um flash e voltamos domingo a partir de 11h com uma janela de exibição até 13h30. Depois, mais um flash no intervalo de Milan x Lazio para voltarmos às 17h com os instantes finais da disputa. No intervalo de Roma x Sampdoria, exibiremos o pódio.

Tomara, com brasileiros. Assim mesmo, no plural.

9 comentários

  1. LUIS FELIPE BEZERRA disse:

    2017 não terminou pro Serrinha. Venceu Le Mans, Stock e corrida do Milhão e hj foi pole em Daytona. É o melhor piloto brasileiro de turismo no momento. Mas pergunto a vc Rodrigo, onde assistir qdo vcs não estiverem transmitindo.

  2. Marcelo disse:

    Que droga!!! Teremos tão pouca transmissão?…
    Ano passado foi sensacional, sonhava em ver uma transmissão na íntegra!!!
    Mas é claro, a FOX acha mais importante o jogo de futebol da 5ª divisão na Austrália, que o maior campeonato endurance, com brasileiros correndo…

    • Rodrigo Mattar disse:

      Marcelo,

      Teremos mais horas de transmissão de Daytona neste ano do que no ano passado.

    • Fabiano disse:

      Vamos sonhar então…
      Eu por exemplo sonho com um FoxSports3, quem sabe assim teremos um pouco mais de automobilismo.
      Acho que a Daytona 24 merecia mais tempo na TV, a quantidade e a qualidade da pilotada justificam. Mas enfim, bora pro site.

  3. Fernando Silva disse:

    Mattar, já estou com “água na boca”…em virtude de uma grande reforma em casa, onde estou em processo de retorno e, momentaneamente sem serviço de tv paga, espero ter restabelecido até o sábado para poder prestigiar vossa transmissão…e seria bacana se além de você e o Thiago Alves, tivessem escalado também o Mestre Edgard…ano passado vocês foram monstruosos.
    Sobre a corrida, pelo post dá para ver que teremos bons pegas em todas as classes…algo me diz que Penske chega chutando a porta, e com Helio Castroneves.
    Outra coisa: O que algum time da IMSA ou do próprio WEC está esperando para contratar o Daniel Serra?? Ele vai levar na classe GTD…podem apostar!!

  4. Luiz disse:

    Qual a diferença no regulamento técnico entre a Ferrari da Risi Competizioni e o carro da Serra pra justificar mais de 3 segundos de diferença nas tomadas de tempo?

    • Rodrigo Mattar disse:

      Tem duas Ferrari da Risi. Se está falando da #62, ela é da GTLM, igual as que correm no WEC.

      O carro do Serra é enquadrado no mesmo regulamento técnico do Blancpain GT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>