MENU

15 de janeiro de 2018 - 14:43International Endurance Series

Black Falcon conquista 4ª vitória nas 24h de Dubai

dubai_24_hours_2018_finish_order-01-2

Metrônomo: o quarteto do carro #2 não era o mais rápido, mas teve muita regularidade e enfrentou menos problemas. Por isso, venceu as 24h de Dubai, ofertando à Black Falcon a quarta vitória na corrida

RIO DE JANEIRO - A equipe com o maior número de triunfos na história das 24 Horas de Dubai voltou ao topo do pódio: no último sábado, a Black Falcon celebrou sua quarta vitória na prova inaugural da temporada 2018 do 24h GT Series e do 24h TCE Series, sancionadas pela International Endurance Series presented by Hankook.

A corrida foi disputada por 89 carros e o Mercedes-AMG GT3 guiado por Abdulaziz Turki Al Faisal/Yelmer Buurman/Gabriele Piana/Hubert Haupt nem de longe era o carro mais rápido do traçado de 5,39 km de extensão. Muito pelo contrário: havia tripulações com pilotos bem mais rápidos e carros até melhores para ganhar a disputa na geral e na classe A6-PRO. Venceu ao fim de 606 voltas (o maior total percorrido desde 2012) o carro que menos problemas apresentou – principalmente ao nível do desgaste dos freios.

O quarteto do carro #2 assumiu a ponta pela primeira vez na 221ª passagem e passou a duelar pela dianteira com o segundo carro do time – o #3 de Khaled Al Qubaisi/Luca Stolz/Jeroen Bleekemolen/Manuel Mezger – a partir da volta 365 até por volta da décima-nona hora da disputa, quando o então líder da prova se entregou. Como um metrônomo, a Mercedes que restou seguiu firme até o final e recebeu a quadriculada da vitória.

Após a vitória da Herberth Motorsport, a Manthey Racing esteve na pista para defender a honra da Porsche, mas o #12 de Matthieu Jaminet/Otto Klohs/Sven Müller/Lars Kern acabou mesmo em segundo, a duas voltas dos ganhadores. A Grässer fez a pole position para a disputa e ainda salvou um excelente 3º lugar com o Lamborghini #964 guiado por Rolf e Mark Ineichen, mais Christian Engelhart e Mirko Bortolotti, numa corrida de recuperação após um furo de pneu que ejetou o carro italiano para os últimos lugares. O alto total de “Code 60″ – 14, sendo que um deles durou quase 45 minutos – também colaborou para que o time austríaco chegasse ao último lugar do pódio na geral.

Quarta colocada, a SPS Automotive Performance saboreou o triunfo na A6-AM, após o abandono da principal concorrente – e atual campeã da série – a Hofor Racing. Valentin Pierburg/Lance David Arnold/Dominik Baumann/Tim Müller completaram 597 voltas, nove a menos que os vencedores.

Numa prova inteiramente dominada pelos construtores alemães, que ocuparam nove dos dez primeiros lugares, o único “alien” foi o velho Chevrolet Corvette C6-R.ZR1 preparado na Holanda pela V8 Racing, que ainda foi 2º colocado na A6-AM e oitavo na geral. A grande surpresa foi o excepcional 6º posto do Porsche 991 Cup MR II da classe SPX, para veículos Cup com modificações, guiado por Côme Ledogar/Alessio Rovera/Oleksandr Gaidai/Andrii Krugyh. Inscrito pela Tsunami Racing Team, da Ucrânia, o carro ganhou com sobras em sua categoria.

Nas demais subclasses, a Fach Auto Tech foi a melhor na classe 991-PRO, completando 585 voltas com o Porsche que terminou em 14º lugar na geral. A Race Pro Motorsport levou a vitória na 991-AM, percorrendo 578 voltas para fechar em décimo-sétimo.

A VDS Racing Adventures levou seu Marc Focus V8 ao primeiro lugar na divisão SP2: chegou em 29º, com 549 voltas percorridas. Entre os numerosos GT4 que tomaram parte da disputa, triunfo da equipe Phoenix Racing com o Audi R8 LMS GT que completou 551 voltas e ficou em 26º na geral.

Na TCR, outra categoria com grande número de inscritos, o time de Franz Engstler foi o vitorioso com um Volkswagen Golf GTi que cumpriu 556 voltas e foi o 24º colocado. Na SP3 venceu o Ginetta G55 da CWS Engineering, que terminou a corrida com a 44ª colocação e 519 giros ao fim da disputa. A Hofor Racing, em parceria com a Bonk Motorsport, ganhou na Cup1, completando a prova em quadragésimo-quinto, também com 519 voltas. E a Ciceley Motorsport faturou a classe A2 com seu Renault Clio Cup IV que terminou na quinquagésima posição.

Do total de carros que largou, 66 receberam a quadriculada – mas somente nove dos 89 participantes não receberam classificação – ou seja, não percorreram mais de 70% da distância alcançada pelos vencedores em suas divisões.

Resultado final AQUI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>