MENU

10 de janeiro de 2018 - 14:59Rali Dakar

Dakar 2018: Barreda ganha especial em direção à altitude; Van Beveren perde terreno

Barredaboat_day2_2018_dakar-1000x620

Joan Barreda Bort venceu a segunda de um total de cinco especiais realizadas no Rali Dakar entre os motociclistas. E se aproximou da luta pela vitória, que continua muito em aberto na categoria

RIO DE JANEIRO - Mais um dia duríssimo no Rali Dakar 2018: a caravana parte da costa do Oceano Pacífico em direção à altitude, chegando aos 2325 metros acima do nível do mar na cidade de Arequipa, onde os pilotos e equipes chegam nesta terça-feira após um longo trecho de ligação. Esta é a última etapa em território peruano antes da chegada à Bolívia, para onde todos se dirigirão nesta quarta-feira.

E nas motocicletas, o espanhol Joan Barreda Bort saiu determinado a se recuperar após os problemas nas etapas anteriores – em especial na última. Nono na linha de partida, o piloto da Honda logo assumiu a dianteira na passagem pelo primeiro waypoint e dominou por completo a especial do dia. Abriu mais de 10 minutos de vantagem e conquistou sua 21ª vitória em especiais, com o tempo de 3h19min42seg. Com o resultado, o piloto subiu para a quarta colocação na classificação geral.

Matthias Walkner, o segundo colocado hoje, segue firme próximo da briga pela liderança, para manter a hegemonia da KTM nos últimos 16 anos. E quebrar um incômodo tabu: desde 1987, um representante da Áustria não vence o Rali Dakar em qualquer categoria. Ele está a apenas 1min14seg da ponta.

Os dois primeiros da classificação perderam terreno na etapa: Kevin Benavides, da Honda, foi o 3º colocado e perdeu quase dois minutos para Walkner. O líder geral Adrien Van Beveren ficou apenas em quinto lugar – a 14min35seg de Barreda Bort. Outro francês, Antoine Meo, foi o quarto.

Enquanto isso, o chileno Pablo Quintanilla, que discutia a liderança da categoria com sua Husqvarna, ficou mais para trás. Ele perdeu quase meia hora nas trilhas e fechou o dia em décimo-sexto. Com isso, caiu para 9º lugar na geral.

Fora das trilhas, a má notícia do dia vem de Lima: o piloto tcheco Ondrej Klymciw, que se acidentou na 3ª etapa entre Pisco e San Juan de Marcona, segue internado em estado muito grave na capital peruana. O europeu teve traumatismo crânio-encefálico, com perda de consciência. Após uma cirurgia para verificar a gravidade do trauma, Klymciw estava em coma induzido, respirando com o auxílio de aparelhos. Décimo-segundo colocado na geral do ano passado, o piloto de 32 anos disputava seu quarto Rali Dakar.

Classificação da etapa #5:
San Juan de Marcona-Arequipa
268 km cronometrados – 934 km de percurso

1. #5 Joan Barreda Bort (Honda) – 3h19min42seg
2. #2 Matthias Walkner (KTM) – a 10min26seg
3. #47 Kevin Benavides (Honda) – a 12min20seg
4. #19 Antoine Meo (KTM) – a 13min
5. #4 Adrien Van Beveren (Yamaha) – a 14min35seg
6. #23 Xavier De Soultrait (Yamaha) – a 14min43seg
7. #8 Toby Price (KTM) – a 15min
8. #3 Gerard Farres Guell (KTM) – a 16min54seg
9. #20 Ricky Brabec (Honda) – a 16min54seg
10. #40 Johnny Aubert (Gas Gas) – a 19min16seg

Classificação geral extra-oficial:

1. Adrien Van Beveren – 14h37min40seg
2. Kevin Benavides – a 1min
3. Matthias Walkner – a 1min14seg
4. Joan Barreda Bort – a 7min33seg
5. Xavier De Soultrait – a 7min42seg
6. Toby Price – a 10min39seg
7. Antoine Meo – a 12min12seg
8. Gerard Farres Guell – a 15min24seg
9. Pablo Quintanilla – a 16min12seg
10. Ricky Brabec – a 25min48seg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>