MENU

20 de janeiro de 2018 - 16:34Rali Dakar

Dakar 2018: Casale nos Quads, de ponta a ponta

20181201558949_P-20180120-00923_news_II

RIO DE JANEIRO - No jargão do esporte a motor, o título de Ignácio Casale nos Quadriciclos foi uma “lavada”. O chileno de 30 anos foi absolutamente dominante na quadragésima edição do Rali Dakar e conquistou o segundo troféu da categoria em sua trajetória de nove participações no evento.

Para comprovar seu domínio, ele venceu a última etapa de 120 km em Córdoba, fechando a conquista com chave de ouro. Casale ganhou cinco especiais de um total de 12 realmente cumpridas. E dessas cinco, apenas duas foram na segunda semana, após a passagem da comitiva pelo Peru. Nas dunas, o chileno foi avassalador. A preocupação inicial foi com Sergey Karyakin – o campeão do ano passado – que Ignácio considerava “muito forte” quando o Dakar chegasse à Argentina.

Preocupação que deixou de existir quando uma lesão tirou o russo da competição e a vantagem de Casale foi confortável o bastante para ele entrar em “modo administração” e manter a regularidade. Ele nunca terminou pior que 4º lugar em nenhuma das especiais neste ano, o que só demonstra o quão foi incontestável seu título nos Quads.

Abaixo dele, terminou o melhor novato de todo o Rali Dakar – o argentino Nicolas Cavigliasso, vice-campeão em sua primeira participação, à frente do compatriota Jeremías González Ferioli.

Em quarto, completou o brasileiro Marcelo Medeiros – na melhor participação individual de um representante do país na história da competição. Ele recuperou de uma punição imensa no primeiro dia, caindo para o 37º lugar, para terminar no top 5 em sua terceira tentativa após dois abandonos consecutivos. Medeiros, maranhense de 28 anos, conquistou dois segundos lugares nas duas etapas maratona como melhores resultados no Rali Dakar em 2018.

A quinta posição, configurando o amplo domínio dos sul-americanos (derrotados apenas três vezes desde 2008) nos Quadriciclos, ficou com o peruano Alexis Hernández. Só então veio o melhor europeu – e também novato na competição – o cazaque Dmitriy Shilov.

No total, 32 competidores terminaram. Destaque para a tcheca Olga Rouckova, que sobreviveu à dureza do Dakar e chegou em vigésimo-sexto.

Classificação da etapa #14:
Córdoba-Córdoba
120 km cronometrados – 286 km de percurso

1. #241 Ignácio Casale (Yamaha) – 1h43min25seg
2. #251 Nelson Sanabria Galeano (Yamaha) – a 1min21seg
3. #249 Nicolas Cavigliasso (Yamaha) – a 1min36seg
4. #245 Axel Dutrie (Yamaha) – a 1min43seg
5. #246 Jeremías González Ferioli (Yamaha) – a 3min02seg
6. #280 Giuliano Horacio Giordana (Yamaha) – a 3min57seg
7. #248 Alexis Hernández (Yamaha) – a 4min16seg
8. #254 Kees Koolen (Barren Racer) – a 4min24seg
9. #282 Marcelo Medeiros (Yamaha) – a 4min34seg
10. #292 Hernan Paredes (Honda) – a 4min57seg

Classificação final extra-oficial:

1. Ignácio Casale – 53h47min04seg
2. Nicolas Cavigilasso – a 1h38min52seg
3. Jeremias González Ferioli – a 2h08min14seg
4. Marcelo Medeiros – a 4h30min
5. Alexis Hernández – a 4h38min53seg
6. Dmitriy Shilov – a 6h44min57seg
7. Nelson Sanabria Galeano – a 7h12min56seg
8. Kees Koolen – a 8h24min58seg
9. Axel Dutrie – a 8h30min22seg
10. Giuliano Horacio Giordana – a 9h18min25seg

1 comentário

  1. ags disse:

    Parabens..seu blog é atualizado muito rapido…
    Mostra reportagens que nenhum outro blog faz…
    Bom e competente profissional….

Deixe uma resposta para ags Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>