MENU

8 de janeiro de 2018 - 14:18Rali Dakar

Dakar 2018: Sunderland ganha outra e retoma liderança; Barreda se atrasa

2143088_dakar-2018-victoire-de-sam-sunderland-en-motos-sur-la-3e-speciale-857c72d01921552c34825dd129b0552e5b4b0243_1000x533

Sam Sunderland só venceu uma especial quando foi campeão do Rali Dakar ano passado. Em 2018, o britânico da KTM já faturou duas… e viu seus rivais se atrasarem hoje com problemas de navegação

RIO DE JANEIRO - Mudanças significativas no terceiro dia do Rali Dakar: o atual campeão Sam Sunderland foi o grande vencedor da segunda-feira, na especial realizada entre Pisco e San Juan de Marcona. O britânico da KTM atacou desde o início e, embora tenha ficado para trás em alguns dos waypoints, reinou absoluto com o melhor tempo do dia. Fechou com 3h20min43seg e, como efeito, assumiu a liderança da classificação geral.

Tudo porque o espanhol Joan Barreda Bort, após triunfar neste domingo e assumir provisoriamente o comando da classificação, perdeu praticamente meia hora nas trilhas, com sérios problemas de navegação. Devido ao atraso, o piloto da Honda terminou o dia num distante 30º lugar, fatal para suas pretensões.

Segundo colocado na etapa, a 3min03seg de Sam Sunderland, o argentino Kevin Benavides, com outra Honda, alcançou também a vice-liderança na classificação geral do Rali Dakar. O campeão de 2016 Toby Price vem se recuperando após um início tímido e terminou hoje com o 3º melhor tempo.

A quarta posição do dia foi do estadunidense Ricky Brabec, com mais uma Honda oficial de fábrica, seguido por Pablo Quintanilla (Husqvarna) e Gérard Farres Guell, mais um que busca se recuperar após duas etapas de resultados medianos.

O eslovaco Stefan Svitko sofreu ontem um tombo – sem consequências mais sérias – mas hoje foi o 7º colocado, com Antoine Meo em uma KTM oficial ocupando o oitavo lugar. Mais dois sul-americanos, o chileno “Nacho” Cornejo e o boliviano Walter Nosiglia Jager completaram o top 10 de hoje.

Além de Barreda, outros pilotos que vinham se destacando também se atrasaram – mas em menor nível em relação ao espanhol. Michael Metgé e Matthias Walkner terminaram, respectivamente, em 11º e 12º nesta segunda-feira. O argentino Franco Caimi (Yamaha) perdeu quase 11 minutos, assim como o companheiro da marca dos três diapasões, Xavier De Soultrait. Adrien Van Beveren, que ocupava a vice-liderança geral, chegou apenas em décimo-oitavo.

Na geral, o francês agora é 7º e Barreda, da liderança, despencou para a 15ª colocação. A vantagem de Sam Sunderland para Kevin Benavides é de 4min38seg. O chileno Pablo Quintanilla é o terceiro, a cinco minutos do britânico da KTM.

Classificação da etapa #3:
Pisco-San Juan de Marcona
296 km cronometrados – 504 km de percurso

1. #1 Sam Sunderland (KTM) – 3h20min43seg
2. #47 Kevin Benavides (Honda) – a 3min03seg
3. #8 Toby Price (KTM) – a 3min28seg
4. #20 Ricky Brabec (Honda) – a 3min55seg
5. #10 Pablo Quintanilla (Husqvarna) – a 4min20seg
6. #3 Gérard Farres Guell (KTM) – a 5min08seg
7. #9 Stefan Svitko (KTM) – a 6min03seg
8. #19 Antoine Meo (KTM) – a 6min23seg
9. #67 José Ignácio Cornejo Florimo (Honda) – a 7min06seg
10. #55 Walter Nosiglia Jager (KTM) – a 8min27seg

Classificação geral extra-oficial:

1. Sam Sunderland – 6h44min23seg
2. Kevin Benavides – a 4min38seg
3. Pablo Quintanilla – a 5min
4. Toby Price – a 7min28seg
5. Ricky Brabec – a 8min
6. Matthias Walkner – a 8min50seg
7. Adrien Van Beveren – a 10min37seg
8. Antoine Meo – a 10min54seg
9. Michael Metgé – a 11min32seg
10. Franco Caimi – a 13min02seg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>