MENU

30 de janeiro de 2018 - 09:5824 Horas de Le Mans, Mundial de Endurance

Oficial: Alonso em Le Mans… e no WEC!

unnamed (2)

O sonho se torna realidade: para ficar mais perto da Tríplice Coroa, Fernando Alonso vai mesmo disputar as 24h de Le Mans e grande parte da Super Season 2018/19 do WEC pela Toyota. Mas a Fórmula 1 segue como a prioridade do bicampeão mundial (Foto: WEC/Divulgação)

RIO DE JANEIRO - Menos de 48 horas após a estreia de Fernando Alonso no Endurance, durante as 24 Horas de Daytona, vem a bomba. De proporções atômicas: o espanhol está confirmado pela Toyota para a disputa não só das 24 Horas de Le Mans deste ano de 2018, como também de TODAS as provas do Mundial de Endurance (FIA WEC) onde não exista conflito de datas com a Fórmula 1.

O que, devo crer, só vai tirá-lo das 6h de Fuji – na casa da própria montadora que defenderá – porque no mesmo fim de semana será realizado o GP dos EUA em Austin, no Texas. E como tem contrato com a McLaren, Alonso dará prioridade a ele na ocasião.

“Nunca escondi minha meta de vencer a Tríplice Coroa do esporte a motor ― o GP de Mônaco, a Indy 500 e as 24 Horas de Le Mans. Nós tentamos na Indy no ano passado, chegamos perto, mas não conseguimos”, disse Alonso. “Este ano, tenho a chance, graças a McLaren, de correr pela vitória em Le Mans. É um grande desafio ― muita coisa pode dar errado ― mas estou pronto, preparado e ansioso pela batalha”, continuou.

“Meu acordo para correr o WEC só foi possível graças ao bom entendimento e à forte relação que tenho com a McLaren e estou muito feliz que eles tenham ouvido e entendido o que isso significa para mim”, comentou. “De forma nenhuma este desafio vai me afastar do meu objetivo principal na F1 com a McLaren. Em 2018, minha meta é ser competitivo em todos os GPs, e tenho certeza de que estamos próximos de conseguir isso”, concluiu.

Confiante, não?

Alonso – que assim disputará 26 corridas em 52 semanas no ano, já incluída sua presença em Daytona -  vai compor a trinca do carro #8 ao lado de dois velhos conhecidos da Fórmula 1: o suíço Sébastien Buemi e o japonês Kazuki Nakajima. Isto significa a dispensa de Anthony Davidson do posto de piloto titular, já que o argentino José María “Pechito” López, tão questionado, segue a bordo para a Super Season no outro carro que terá os outros titulares do último ano – Mike Conway e Kamui Kobayashi.

A notícia é espetacular sob todos os aspectos. E Alonso, por ter ido para a Indy 500 ano passado e ter a vontade de ser mais um Tríplice Coroado do automobilismo mundial, façanha que só Graham Hill alcançou, ate hoje, abre um imenso horizonte de possibilidades para outros pilotos terem a coragem de fazer o mesmo. Sem Bernie Ecclestone para “embarreirar” e com um comando muito mais maléavel na McLaren – e até bastante incentivador desses novos desafios do espanhol – o esporte a motor só tem a agradecer.

Desnecessário dizer o quão estão contentes também os homens fortes do Endurance mundial.

“Estamos orgulhosos por receber Fernando Alonso nas provas de Endurance. A participação não só nas 24 Horas de Le Mans, mas também no Campeonato Mundial de Endurance da FIA, de tal campeão, demonstra o desafio que nosso evento e nossa disciplina representam para um piloto. Desde há muitos anos, Fernando se mostrou interessado em nosso evento e no Campeonato Mundial de Endurance da FIA. As condições estão agora em vigor para que esse desejo se concretize. Le Mans e o Mundial de Endurance vão resplandecer sob o destaque que a presença de Fernando traz, assim como nossas corridas também permitirão que o talento de Fernando brilhe “, afirmou o presidente do ACO, Pierre Fillon.

“Dou as boas vindas a Fernando Alonso para toda a temporada 2018-2019 do WEC. É um prazer e honra imensos tê-lo na Super Season. Todos os nossos fãs e a grande família de Endurance estão ansiosos para receber Fernando. Ele é um dos maiores pilotos de todos os tempos. Sua participação no WEC com a Toyota na LMP1 garante um excelente show. A presença dele confirma a influência e a atratividade de nossa disciplina “, completa o CEO do WEC, Gérard Neveu.

18 comentários

  1. Ader disse:

    A cada dia que se passa vem uma notícia sobre o WEC que faz aumentar cada vez mais a ansiedade ! A próxima temporada promete, e ainda tem a “surpresinha” qua a Rebellion pode estar preparando !!! E olha que a categoria estava morrendo segundo alguns “fãs”… Grande abraço !

  2. lucas disse:

    Rodrigo, será que com o atual regulamento do wec permite que uma montadora venda, ou empreste, seus chassis mais antigos para equipes particulares (como a peugeot fizera no passado com pescarolo e oreca com os 908)?

    • Rodrigo Mattar disse:

      Lucas, isso hoje é impossível, porque para correr com carros de sistemas híbridos você tem que ter equipe oficial de fábrica.

      A Penske tentou entrar em Le Mans com o Audi R18 sem o sistema híbrido, mas os alemães não quiseram ceder os carros.

  3. Luis Felipe Bezerra disse:

    Rodrigo,

    Com esta noticia, tenho certeza que ele só renovou com Mclaren se ela o deixasse participar em outros campeonatos. Ele quer liberdade, novos desafios.

  4. hodari disse:

    Como se sabe que não haverá mais conflitos de datas com a F1 já que o calendário de 2019 da F1 ainda não é conhecido?

    • Rodrigo Mattar disse:

      A Fórmula 1 não começa mais a temporada no início de março, Le Mans não será coincidente com o GP do Canadá e Spa será em maio, no começo do mês.

  5. Isidio Cristóvão disse:

    Maravilhosa notícia! Pena que vá perder uma etapa, etapa essa muito proxima ou na mesma semana da Moto GP também no Japão a WEC em reconhecimento a Alonso deveria rever a data desta corrida. Queremos vê ele campeão do WEC e de Le Mans!!

  6. Luciano disse:

    Será que a zica vai embora de vez?? Será Don Fernando o amuleto da sorte para a Toyota finalmente faturar a vitória em Le Mans??
    E seria interessante ver outros bons pilotos disputando outras categorias. Infelizmente na F-1 não dá para vermos gente do calibre de Scott Dixon, por exemplo, mas se houvesse maior flexibilidade de todo mundo (pilotos, equipes, FIA, ACO, Indy, WEC, etc.) imaginem por exemplo o Hamilton disputando a Indy 500, o Vettel numa prova ou outra da F-E, o Newgarden participando em alguma etapa do WEC… O Alonso, com essa incursão quase a tempo integral no WEC sem deixar a F-1 (fora o estrondo e badalação que foi a participação dele na Indy 500 do ano passado) deve já estar pensando que daqui a uns dois anos não terá mais espaço cativo na F-1 e já começou a ver o que tem além dela onde ele pode se dar bem…

  7. Marchi disse:

    “…só vai tirá-lo das 6h de Fuji” isso se o projeto McLaren Renault funcionar como o esperado.

  8. Jarno Saratt disse:

    Ainda falta mais uma prova pro Alonso correr, o Rali Dakar, o que acha disso Rodrigo? Já imaginou ver o Alonso disputando o Rali Dakar?

  9. João Ferreira disse:

    Eu pensei que o Alonso deixaria a Formula 1 para cair de cabeça no WEC já para agora, mas aí Honda sai, Renault entra, Alonso abre um sorriso, corre em Daytona, Le Mans, no WEC e todos ficam felizes….

  10. Fernando Silva disse:

    Grande notícia, para o Alonso e para o WEC, cuja classe LMP1 era dada como defunta por muitos, inclusive pilotos…que o diga um – somente agora campeão de alguma coisa – que se acha de grande conhecimento técnico, mas vamos falar de coisa boa…
    Eu acredito de verdade que a parceria Toyota/Alonso trará aos dois o tão cobiçado troféu das 24h de Le Mans…fora o retorno midiático para a prova…sómente assim para alguns se disporem a assistir e descobrirem o quanto é um evento fantástico e apaixonante….um dia estarei lá in loco!!

  11. Cristiano disse:

    Alonso deveria servir de motivação para alguns pilotos de F1 que somente fazem figuração na categoria. Dá pra fazer bonito e ganhar uns troféus por aí…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>