MENU

6 de janeiro de 2018 - 22:43IMSA Weather Tech SportsCar Championship

ROAR: Nasr faz o melhor tempo do sábado e os Cadillac DPi seguem dominantes

31quickest

Felipe Nasr foi o piloto mais veloz do treino noturno deste sábado e de todo o ROAR até agora: os Cadillac DPi foram absolutos nos cinco treinos livres e amanhã tem mais (Foto: Brian Cleary/BCPix.com)

RIO DE JANEIRO - Terminou há pouco em Daytona o segundo dia de treinos do ROAR Before The Rolex 24, com nada menos que três sessões preparatórias para a abertura do IMSA Weather Tech SportsCar Championship. As atividades de pista incluíram uma sessão noturna, em que a maioria dos pilotos que não conhecia o circuito ou não havia guiado nestas condições ainda, teve tempo para uma primeira aclimatação. Foram 1h30 nesta noite na Flórida, acrescidas de mais dois treinos com duração de 1h30 e 45 minutos, respectivamente, nos períodos da manhã e de tarde.

E o destaque do dia – além do previsível domínio dos protótipos Cadillac DPi na plataforma Dallara – foi o brasileiro Felipe Nasr. Além de ser o mais rápido do treino noturno, o piloto do carro #31 da Whelen Engineering/AX Racing é o mais rápido até aqui em todo o fim de semana, com a marca de 1’36″973 – único piloto a superar a barreira de 1’37″. Aliás, o tempo de Felipe ficou a somente 20 milésimos da pole alcançada por João Barbosa em 2017 – e, cabe lembrar, com o motor 6,2 litros V8 impulsionando o bólido ao invés do 5,5 litros montado para este ano.

O tempo do brasiliense neste sábado foi 0″083 melhor que o do estadunidense Ryan Hunter-Reay, cujo carro – o #10 da Wayne Taylor Racing – foi o mais rápido do treino #3, disputado pela manhã no Daytona International Speedway. Naquela sessão, Jordan Taylor marcou 1’37″188, que é o melhor tempo pessoal do campeão de 2017 neste ROAR.

Os quatro “Caddies” seguem com as melhores marcas no agregado dos cinco treinos livres já disputados, uma vez que o terceiro tempo é do português Filipe Albuquerque com o #5 da Mustang Sampling/AX Racing, em 1’37″196, ontem. Eddie Cheever III, filho do ex-piloto de Fórmula 1 e vencedor da Indy 500 Eddie Cheever, andou no #90 da Spirit of Daytona e adaptou-se rapidamente ao bólido, marcando 1’37″230 na sua melhor volta neste sábado.

Entre os pilotos a bordo dos LMP2, Colin Braun segue como o mais veloz, mas quem hoje andou muito bem foi o novato austríaco Ferdinand Habsburg, que fez 1’37″632 e foi o 5º melhor no treino noturno com o carro #78 da Jackie Chan DC Racing JOTA. A equipe sino-britânica ainda não conta com o português Antônio Félix da Costa, que passa por um perrengue daqueles com atraso de voos para chegar até a Flórida e poder treinar com o carro.

Talvez ele consiga chegar a tempo das sessões deste domingo…

E na briga particular entre Fernando Alonso e Lando Norris pra ver quem anda mais rápido que o outro, o espanhol virou o jogo a seu favor – mas por muito pouco. No terceiro treino, hoje pela manhã, o bicampeão de Fórmula 1 conseguiu 1’38″072, levando cerca de um segundo inteiro do tempo de Nasr na geral. Norris está a apenas sete milésimos de Alonso, com a marca que obteve no quarto treino, à tarde, inclusive andando o tempo inteiro sozinho, sem dividir o carro sequer com o terceiro piloto, o britânico Phil Hanson. No treino noturno, o tempo de 1’38″531 do carro #23 foi do britânico…

Os demais brasileiros ficaram assim: Hélio Castroneves já completou 43 voltas no ROAR com o Acura ARX-05 DPi da Penske, conseguindo o tempo de 1’37″951, no quarto treino. Pipo Derani foi ligeiramente superior com o Nissan Onroak DPi da Tequila Patrón ESM. Após 31 voltas percorridas, o piloto tem 1’37″917.

Bruno Senna fez 40 voltas com o carro #32 da United Autosports e sua melhor volta até aqui foi 1’38″573. Um número interessante: 50 dos 65 pilotos que estão andando com protótipos no ROAR marcaram tempos dentro de um intervalo de dois segundos.

Na classe GTLM, Sébastien Bourdais mostrou toda a sua aptidão às condições noturnas e virou o melhor tempo de sua categoria no último treino do dia. Com o Ford GT EcoBoost #66 da Chip Ganassi Racing, o francês cravou 1’43″798, em dobradinha com o outro carro da equipe, guiado pelo australiano Ryan Briscoe, cujo tempo veio na quarta sessão.

Assim, os carros tricolores do oval de Detroit superaram os Porsche 911 RSR que começaram dominantes na sexta-feira e seguem em terceiro com Laurens Vanthoor e agora em quinto com Nick Tandy, já que o incansável Alessandro Pier Guidi – que tem no total nada menos que 104 voltas percorridas em dois dias de testes, sozinho com a Ferrari da Risi Competizione – está em quarto.

Augusto Farfus já tem o melhor tempo da nova BMW M8 GTE, mas por ser um projeto ainda novo, o carro não demonstra 100% do seu potencial. Ainda assim, o brasileiro conseguiu 1’45″551, virando 0″013 melhor que o britânico Alexander Sims, um dos titulares do outro modelo alinhado pela equipe de Bobby Rahal.

Entre os GTD, a marca de Rolf Ineichen no primeiro treino livre de ontem segue ainda insuperável. Quem chegou próximo foi o italiano Matteo Cairoli, que hoje pela manhã ficou a 0″021 do piloto da GRT Grässer com o Porsche #59 da Manthey Racing. Outro piloto que andou bem neste sábado foi o alemão Mario Farnbacher, que a bordo do Acura NSX GT3 da Michael Shank Racing levou o carro #93 ao quinto tempo geral da classe, superando o domínio inicial dos germânicos (Audi e Porsche) e da Lamborghini.

Daniel Serra continua como o mais veloz dos pilotos da Ferrari #51 da Spirit of Race, tendo completado até aqui um total de 29 voltas no ROAR. Com a marca de 1’47″752, no terceiro treino livre, o brasileiro colocou a Ferrari 488 GT3 em 14º lugar na categoria. Bruno Junqueira cumpriu um total de 37 giros nos testes e seu melhor tempo é 1’48″495, na sessão noturna deste sábado. Com 1’47″496, o alemão Dominik Baumann, um dos parceiros do mineiro, colocou o Lexus RC-F da 3GT Racing com a sétima colocação do grupo após dois dias de testes.

O ROAR Before The Rolex 24 termina neste domingo, com um atrativo a mais: haverá uma “qualificação”, como se fosse a definição de um grid de largada, mas não: é para a seleção de pits e garagens na próxima 24h de Daytona. O sexto treino livre, primeiro do dia, será às 13h45 de Brasília, com o “qualifying” sendo disputado a partir de 14h25 (com transmissão ao vivo no site da IMSA). O sétimo e último treino livre da programação terá início a partir de 17h45 – 14h45 hora local. O Continental Tire SportsCar Challenge também fecha seus treinos com duas sessões neste domingo.

7 comentários

  1. LUIS FELIPE BEZERRA disse:

    Rodrigo,
    Vc acredita que o BOP dos cadilacs está correto?

  2. Gustavo disse:

    Parabéns ao ‘Luís de Oliveira’ kkkk.A parte disso já são 14:25 e o treino já começou e o site da imsa não está transmitindo o qualifying de posições de box

  3. Felipe disse:

    Mattar, as luzes de LED instaladas em alguns carros da IMSA é para facilitar a sua devida visualização ou não passa de estética (não me refiro ao LED de numeração…)?
    Ex: no teto do RC F GT3…
    Existe um critério?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>