MENU

11 de março de 2018 - 00:25Stock Car

Dupla da pesada (II)

20183101526858_IMG_7209_O

Da pole ao pódio: uma vitória de estratégia em meio ao caos em Interlagos, celebrada intensamente por João Paulo de Oliveira e pelo atual campeão da Stock Car, Daniel Serra. Clique de Rodrigo Berton, do Grande Prêmio

RIO DE JANEIRO - Que corrida boa a da abertura da temporada 2018 da Stock Car! Um negócio de louco, imprevisível, com pista encharcada no início, entradas do Safety Car e muita emoção.

E desde já faço a sugestão pra Vicar: aumentar o tempo de disputa da Corrida de Duplas para 90 minutos mais uma volta, com a obrigatoriedade de dois pit stops pelo menos. Até porque, numa corrida de apenas uma hora – literalmente sujeita a chuvas e trovoadas – pode ser que os convidados ou mesmo os pilotos titulares não tenham muito tempo de guiar.

A menos que alguém não bata na primeira volta, né não?

No frigir dos ovos, venceu a dupla pole position nos treinos – e mais uma vez choverei no molhado. Que pilotos são João Paulo de Oliveira e Daniel Serra… pontos fora da curva no nosso automobilismo. Estratégia acertada, perfeita, show de guiada dos dois – o “Oribeira” andou muito no molhado. Vitória merecida, derrotando a fina flor dos convidados presentes, vários deles com passagem pela Fórmula 1 e outros tantos que são cobras criadas de várias categorias do automobilismo europeu, sul-americano e mundial.

Que poderia também ir com todo mérito para Filipe Albuquerque e Rubens Barrichello, outra dupla de peso. O português é bota e vocês que assistem a IMSA no Fox Sports sabem do que estou falando. Rubinho é inquestionável e, se pesarmos tudo o que aconteceu nos últimos dias, os problemas de saúde que teve de driblar, olha… topo do pódio seria do caralho para os dois. Mas o 2º lugar é uma vitória pessoal, especialmente para o Rubens, que se emocionou muito no pódio.

Belo trabalho também de Kelvin Van der Linde, esse sul-africano bom demais que a Audi já pescou para as provas de Grã-Turismo, andando muito bem ao lado do guri Cesar Ramos. Mas a equipe Blau Motorsport cometeu um deslize, a dupla foi punida e perdeu o 3º lugar no pódio para Ricardinho Maurício e Felipe Nasr, que comeram pelas beiradas e acabaram herdando um pódio com o qual já não contavam.

Olho também a partir de Curitiba, próxima etapa do campeonato, num tal de Ricardo Zonta: o curitibano andou muito em seu turno de pilotagem e só não foi ao pódio porque o belga Laurens Vanthoor pelo visto não se entendeu com o carro na transição de um piso ainda úmido, ora molhado, para o seco. Justiça seja feita, Cacá Bueno também fez um ótimo trabalho enquanto esteve na pista. Felipe Massa recebeu o carro em boa colocação, mas acabou em 13º lugar.

Enfim, a Stock está de parabéns, por ter começado de uma maneira feliz – apesar dos percalços – a 40ª temporada de sua história. E ponto também para os colegas do SporTV, que encerraram a transmissão de hoje tecendo loas a Interlagos. “É eterno”, ressaltou o mestre Reginaldo Leme. “Que os oportunistas de plantão não metam a mão”, avisou Lito Cavalcanti.

Carimbo e assino.

Em tempo: mesmo com tantos atrativos, incluindo a presença de pilotos de 10 países do exterior e tanta gente boa, a corrida não conseguiu atrair o público que imaginava comparecer a um evento dessa grandeza. O que terá acontecido? Ingressos caros? Falta de divulgação? Ou de interesse?

Cartas para a redação.

8 comentários

  1. Fabio Zolli disse:

    Se é no domingo lota… lembrem-se que estamos em São Paulo… sábado é dia de batente, abraço Rodrigo.

  2. Neto disse:

    Também quem vai sair de casa para, pegar transito, pagar ingresso e ver uma corrida de apenas 1 hora, uma pena, tinha tudo para ser um grande evento.

  3. Bruno Aleixo disse:

    Além do que já foi dito aqui, eu acrescentaria também a questão da divulgação. Foi praticamente nula. Só ficou sabendo da corrida quem acompanha sites, como o Grande Prêmio. Eu mesmo fui à corrida e, depois, quando contava para as pessoas que tinha ido, ninguém nem sabia que ela havia ocorrido. Uma pena.

  4. Fernando Silva disse:

    Mattar, eu iria na corrida, mas um imprevisto em casa impediu e acompanhei pela tv…tenho minhas teorias para o baixíssimo público para a prova:
    1) Corrida no sábado. O público ainda não está muito habituado ao evento principal no sábado, basta lembrar a primeira edição das 6h de São Paulo (2012), que teve um público pífio, ou os treinos da Indy no Anhembi…ao menos aqui em SP, a galera comparece em peso é no domingo mesmo…
    2) Foi divulgado o preço de 60 temeres para a arquibancada no dia da prova (era 50 antecipado)…há 3 meses atrás (10/12/2017), a mesma entrada custava 40…era necessário mesmo inflacionar tanto?? Aguardamos justificativa da Vicar…
    Porém, destaco dois pontos muito positivos, fora o grid qualificadíssimo: Enfim, o público de SP pôde assistir à largada do evento principal num horário minimamente descente, além do mais, ao menos para a categoria principal, eliminaram aquela chicane, fazendo o público voltar das arquibancadas descobertas voltar a apreciar os V8 rasgando a reta dos boxes de “motor cheio”.
    No mais, algo me diz que um certo piloto, de muito conhecimento técnico, e que eu apostei que não passaria da primeira volta, não vai se habituar ao estilo da Stock e ainda vai falar um monte…

    • carlos moura disse:

      Fernando, e Rodrigo, como voces sabem sou sinalizador em interlagos, e concordo com tudo que foi dito pelos colegas ate agora. so lembrando que tinhamos duas radios aqui em sp dando ingressos para a corrida no sabado, e o que pude notar e que aos sabado os paulistanos tem outras coisas a mais para fazer, como varios shows na cidade por exemplo. o valor dos ingresso ate onde eu fui informado e divigulgado nos comercias das radios estavam custando R$ 25,00.
      so um adendo, sobre a privatização de interlagos,
      estranhamente nesta semana proximo a 2 grandes eventos como a stock e o lolla os pequenos hoteis no entorno do autodromo foram lacrados por falta de licença, o que chama a atençao e que estes hotais estao la a mais de 15 anos e pq so agora que surgiu a estoria de privatização eles foram fechados? por que uma corriga de grande porte ao sabado?
      so lembrando de quem não gosta de automobilismo que mora na regiao teve sua vida trabalhista transtornada por um envento onde 75% da população da regiao trabalha e com as intervençoes nas vias a claro que a opinião publica vai ficar contra interlagos, parece coisa pensada para colocar as pessoas contra. mas vale lembrar que muitas das benfeitorias que tivemos na regiao sao oriundas de investimentos no autodromo e seu entorno.

      fica a desconfiança.
      obrigado e aguardo seus comentarios

      • Fernando Silva disse:

        Carlos,
        sobre o valor dos ingressos, vi no “site oficial” de vendas, o Tickets 4Fan…lá informa que a entrada antecipada (até o dia 08/03 era 50 mangos (inteira), 60 nos dias do evento (09 e 10/03), onde a venda era feita exclusivamente nas bilheretias do autódromo.

      • Paulo Roberto Guedes disse:

        Carlos, concordo que sábado não foi uma boa data. Não fui porque trabalho também aos sábados. Moro próximo do Autódromo (250 m do portão 7) e posso afirmar com total segurança que os eventos que se realizam no Autódromo não atrapalham a vida do morador da região. Os benefícios que o Autódromo traz são muito maiores que qualquer inconveniente eventual possa trazer. Na minha opinião o grande problema para os moradores seria a implantação de um bairro no interior do Autódromo, pois o aumento do movimento de veículos e pessoas seria todos os dias e não somente nos dias de eventos.

  5. Fernando Dezam Bersotti disse:

    Leve e discreta “cututada” em alguém que bateu e não deixou o companheiro pilotar.

    Boa Mattar, me diverti com essa.

Deixe uma resposta para Bruno Aleixo Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>