MENU

9 de abril de 2018 - 10:03WTCR

Tarquini é o primeiro líder do WTCR

tarquini23

Antiguidade é posto e o veterano Gabriele Tarquini, perto dos 60 anos, ainda está em forma e afiado. Venceu duas das três provas do novo WTCR no Marrocos e sai da primeira rodada como líder do campeonato

RIO DE JANEIRO - Velhos são os trapos: aos 56 anos, o italiano Gabriele Tarquini continua na ativa e ainda dá trabalho. A prova disto foi neste fim de semana de abertura do novo WTCR, a Copa do Mundo de Carros de Turismo. Pegando à unha o desenvolvimento do Hyundai TCR desde o início, o experiente piloto que passou inclusive pela Fórmula 1 sai do Marrocos líder da nova competição.

No sábado, ele venceu a tumultuadíssima corrida #1, que logo na largada teve um entrevero entre vários carros, incluindo os de Fréderic Vervisch, James Thompson e Aurélien Panis e acabaria sendo deflagrada a bandeira vermelha. Tarquini era o 3º do grid e com autoridade superou o pole Thed Björk e contou ainda com o infortúnio do colega de equipe Norbert Michelisz, que além de perder a posição original de largada por troca de motor, perdeu uma roda logo assim que a corrida foi reiniciada.

Gabriele não tinha a ver com isso e venceu após 20 voltas no Circuito Moulay El-Hassan, completando a disputa apenas 0″729 na frente de Björk e com Rob Huff em terceiro a bordo de seu Volkswagen.

Irresistível, Tarquini deu seu show particular no domingo. Fez a pole para a prova #3, enquanto na inversão dos dez primeiros do Q2, o privilégio da posição de honra para a prova #2 seria do espanhol Pepe Oriola, que estreava no SEAT Cupra da equipe Campos Racing. Dessa vez, não deu para o italiano, que inclusive abandonou em razão de um contato. Vitória do francês Jean-Karl Vernay com o Audi RS3 LMS TCR da Leopard, seguido pelo ídolo local Mehdi Bennani e por Pepe Oriola, com Yann Ehrlacher em quarto e Thed Björk na quinta colocação.

Com o carro pronto e inteiro para a prova #3, Tarquini não deu hipóteses a ninguém. E mesmo com duas entradas de Safety Car ao longo da disputa, estendida para 23 voltas, o piloto da BRC Racing liderou a trifeta dos carros sul-coreanos, que teve como 2º colocado ninguém menos que o veteranaço Yvan Muller, quatro vezes campeão do antigo WTCC, enquanto o último campeão daquela categoria, Thed Björk (companheiro de Muller) fechou o pódio.

A categoria volta às pistas no final de abril com a rodada de Budapeste, no circuito do Hungaroring.

Classificação do WTCR após uma rodada:

1. Gabriele Tarquini (Hyundai) – 62 pontos
2. Thed Björk (Hyundai) – 51
3. Jean-Karl Vernay (Audi) – 41
4. Yann Ehrlacher (Honda) – 37
5. Mehdi Bennani (Volkswagen) – 32
6. Yvan Muller (Hyundai) – 29
7. Rob Huff (Volkswagen) – 24
8. Norbert Michelisz (Hyundai) – 22
9. Pepe Oriola (Cupra) – 16
10. Estebán Guerrieri (Honda) – 14
11. James Thompson (Honda) – 12
12. Gordon Shedden (Audi) – 12
13. Aurélien Comte (Peugeot) – 6
14. John Filippi (Cupra) – 2
15. Tom Coronel (Honda) – 1

Equipes:

1. BRC Racing Team – 86
2. MRacing-YMR – 82
3. Sébastien Loeb Racing – 56
4. Audi Sport Leopard Lukoil Team – 56
5. All-Inkl.com Münnich Motorsport – 53
6. Campos Racing – 20
7. DG Sport Competition – 6
8. Boutsen Ginion Racing – 2

6 comentários

  1. Felipe Fugazi disse:

    56 anos! Uma pena que essa vontade de acelerar não seja a regra entre veteranos pilotos.
    Imagina quanta gente boa poderia estar por ai…

  2. Julio Labandeira disse:

    Pena não ter o vídeo da corrida!

  3. andre lima disse:

    Muito bacana este campeonato; varias marcas e grid cheio.
    A Fox vai fazer aquele esquema de transmitir o compacto das provas na semana posterior as rodadas, como era feito nos últimos anos com o wtcc?

  4. Junior Mena disse:

    Fala, Mattar. Teremos, a exemplo do BTCC, os vídeos com as três baterias do WTCR? Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>