MENU

4 de maio de 2018 - 09:58Mundial de Endurance

6h de Spa: Rebellion lidera último treino

REBELLION-SPA-FRI-2018

Na freada de Les Combes: o Rebellion de Neel Jani foi o mais rápido do último treino livre (Foto: Craig Robertson)

RIO DE JANEIRO - Com a Toyota preocupada em fazer simulações de corrida na manhã desta sexta-feira em Spa-Francorchamps, o caminho ficou aberto para que a Rebellion liderasse pela primeira vez uma folha de tempos desde o início do Mundial de Endurance em 2012. Aliás, salvo engano, é a primeira oportunidade em que um time não-oficial de LMP1 faz isso desde a estreia da competição.

O suíço Neel Jani estabeleceu 1’57″120 e foi oito décimos mais rápido que o Toyota guiado por Mike Conway. Na sequência, outros dois protótipos LMP1 não-oficiais, com o segundo R13 da Rebellion à frente do #17 da SMP Racing guiado por Stéphane Sarrazin. O #8 de Fernando Alonso ficou apenas em quinto neste último treino livre – o carro completou 27 voltas na sessão e Nakajima fez um long run de 15 voltas, simulando praticamente um stint de corrida.

Os dois brasileiros da divisão principal de protótipos andaram pouco nesta manhã. Pietro Fittipaldi fez quatro voltas, mas conseguiu baixar da casa de 2 minutos. Bruno Senna percorreu sete giros – o mais rápido deles em 2’00″205.

Pastor Maldonado segue dominando todos os treinos livres da LMP2: o venezuelano marcou 2’02″281 e superou por dois décimos o #26 da G-Drive, que não marca pontos para o campeonato. O carro da equipe russa foi guiado em sua melhor volta por Jean-Éric Vergne, enquanto Ho-Pin Tung estabeleceu o terceiro tempo com o #38 da Jackie Chan DC Racing. André Negrão deu só duas voltas: Nicolas Lapierre fez o trabalho de long run e ficou com o quarto lugar.

Na LMGTE-PRO, a Ford segue um passo à frente e com um ótimo ritmo dos carros de cores vermelha, azul e branca. Inclusive, Andy Priaulx melhorou hoje o recorde da pista para a divisão, com o tempo de 2’13″693, batendo em meio segundo a BMW M8 GTE guiada pelo britânico Tom Blomqvist – num bom sinal de que o carro bávaro pode marcar uma boa presença em sua estreia no WEC. Mas a equipe MTEK está preocupada, pois o #81 da dupla Martin Tomczyk/Nicky Catsburg vem apresentando crônicos problemas de freios.

Olivier Pla colocou o outro Ford GT EcoBoost da Ganassi logo após, em 3º lugar, seguido dos dois Porsche 911 GTE oficiais de fábrica e pela Ferrari com James Calado. O melhor Aston Martin andou em 2’15″457 – pelo visto, os britânicos vão rezar por um BoP salvador para as 24h de Le Mans, sob pena de terem prejuízo de resultados neste início de campeonato. Tony Kanaan completou apenas cinco voltas e virou em 2’15″762.

Outro recorde que caiu neste terceiro treino livre foi o da LMGTE-AM: Matt Campbell fez a melhor volta em 2’15″410 e liderou a dobradinha da Dempsey Racing-Proton, já que o italiano Matteo Cairoli foi superado em apenas um décimo de segundo. A boa surpresa do FP3 foi o terceiro tempo do Aston Martin Vantage V8 guiado por Euan Hankey.

E mais uma vez os dois Ginetta-Mecachrome da Manor acabaram por fazer apenas uma volta de instalação, retornando aos boxes. A presença dos dois carros passa a ser cada vez mais incerta na disputa deste sábado.

2 comentários

  1. Edson disse:

    Se eu fosse repórter minha perguntas para Alonso seriam: Alonso qual a sensação de correr sabendo que vai vencer? Como e competir um campeonato que está ganho? , presumo que minha carreira seria curta !

    • Rodrigo Mattar disse:

      Edson, em Endurance não dá pra prever nada disso, embora a Toyota seja favorita.

      E quem garante que o Alonso vai realmente ser o campeão? E os pilotos do outro carro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>