MENU

2 de maio de 2018 - 17:18Indústria Automobilística

Brabham BT62

DcN5XY4X4AAf5fY

Gostaram do carro?

RIO DE JANEIRO - Brabham é algo que sempre remete o fã de esportes a motor à Fórmula 1. Culpa do velho “Black Jack”, tricampeão mundial de pilotos nos anos 1950/60 e até hoje o único a ganhar o Mundial como piloto e como construtor – isso em 1966, quando a categoria passou pela transição de regulamento em que os motores de 1,5 litro foram substituídos por unidades de 3 litros, mais potentes.

A equipe resistiu nas pistas até 1992. Deixou de ser propriedade do próprio Jack quando este se aposentou após a temporada de 1970, passando pelas mãos de seu sócio Ron Tauranac e depois chegando até Bernie Ecclestone. Um certo Joachim Lüthi afundou a tradicional escuderia britânica, que viu Nelson Piquet ser campeão em 1981 e 1983.

Mais de duas décadas e meia depois do fim da escuderia, a Brabham volta com um novo projeto: o modelo esportivo BT62. Construído em pequena escala – apenas 70 unidades – em homenagem aos 70 anos da primeira corrida do velho Jack, que aconteceu em 1948 – foi concebido com carroceria de fibra de carbono e terá motor V8 com 5,4 litros de capacidade cúbica, debitando 700 HP de potência, além de câmbio sequencial de seis marchas. Peso do esportivo: apenas 972 kg.

O preço do brinquedo? US$ 1,3 milhão ou, se você preferir, R$ 3,55 milhões.

A ideia inicial de David Brabham, filho de Jack Brabham responsável por esse lindo Grã-Turismo de produção limitada, seria trazer a Brabham de volta às pistas como uma equipe de Esporte-Protótipos na classe LMP2 e disputar as 24h de Le Mans. Até um crowdfunding foi iniciado, com bastante sucesso no começo, o que deixou a todos muito empolgados. Mas com a decisão do ACO e da FIA em limitar os fabricantes de chassis a quatro construtores, os planos goraram.

Mas não totalmente, pois veio este carro fantástico e que será oficialmente apresentado nesta sexta-feira.

Aliás, gostaram?

16 comentários

  1. carlos.moura disse:

    lindo, se tiver brasileiro pilotando melhor kkkk

  2. MarcioD disse:

    Gostei, aspiradão, baixo peso, parecer gerar muito downforce, uma pena ser de tiragem limitada.
    Acho que bate o tempo do Porsche 911 GT2 RS( tem a mesma potencia) em Nurburgring Nordschleife por causa do peso bem menor e de uma aerodinâmica aparentemente mais apurada. Seria uma interessante briga turbo x aspirado

  3. Luciano Barcelos disse:

    Lindo Lindo Lindo. Que legal que o David Brabham deu um retorno com o investimento que solicitou

  4. Rodrigo,eu sei que pareço chato,mas vc poderia postar a rodada tripla de Donington Park do último fim de semana do BTCC.

  5. Eduardo Andreassi disse:

    Suas matérias nos trás informações valiosas e nos remete a um passado gostoso de ser revisto.
    Confesso que deu um ar de nostalgia ao ler sobreo carro Brabham – bons tempos o de Jack e Piquet – e acredito que vai desbancar muitas máquinas por aí.
    Só fico meio assim se não seria outro McLaren, Bugatti ou mesmo Lotus, que mesmo com toda tecnologia e nome, acabaram ” caindo no esquecimento” , digamos assim.
    Abraços.

  6. Igor Fonseca disse:

    Ademais o motor foi feito pela própria Brabham, segundo a Car Magazine, aspirado e gerando toda essa potência, David Brabham, vencedor das 24 horas de Le Mans em 2009 com a Peugeot, acertou em cheio liderando esse projeto, já prefiro esse carro pelo menos em estética, do que o McLaren Senna GTR, o principal rival.

  7. Renato RRE disse:

    Gostei… mas se não me falassem que era um Brabham, eu diria que era um Lotus. Não curti essas cores (num Brabham).

    • José Mauricio Carvalho disse:

      Pelo o que andei lendo,esse modelo,terá 35 pinturas,que remeterão as pinturas das 35 vitórias da Brabham na F-1…Esta verde,é referente a uma das vitórias do velho Jack.

    • Gabriel Medina, O outro disse:

      É a cor original da equipe, Renato.

    • Igor Fonseca disse:

      Renato esse verde (o british racing green), remete aos primórdios do automobilismo, onde as cores representavam cada país e montadoras e equipes de mesmo país usavam essas cores, como o Alfa Romeo, a Maseratti e a Ferrrari usavam o vermelho, Aston Martin, Bentley, Jaguar etc. usavam o verde… na F-1, tbm era assim, e a Brabham assim como a Lotus tbm usavam essa cor, ou seja, ela não é exclusividade da Lotus. Isso é uma tradição britânica. Tanto é que a Bentley usou essas cores quando retornou as competições de endurance com o EXP Speed 8 em 2001, a Aston Martin a usa quando não tem um patrocinador primário… e agora a Brabham apresentando seu primeiro supercarro.

  8. José Mauricio Carvalho disse:

    Carro lindo…
    Mas….mais lindo ainda,seria ver a “minha equipe”,de volta à competição,qualquer que fosse a categoria…
    Infelizmente,isso parece improvável…

  9. Antonio Seabra disse:

    Sensacional !!!!
    Tomara que o projeto seja bom, e que tudo de certo, para que o carro não fique nas 70 unidades programadas. Quanto a cor, aparentemente emula as cores dos Brabham de F1 de 65 e 66.
    Posso imaginar Sir Jack dando pulos de alegria lá em cima, sob as palmas do Old Bear e do recém chegado Dan Gurney (primeiro vencedor em provas de campeonato mundial pilotando Brabham)

  10. Gabriel Medina, O outro disse:

    Todo o respeito do mundo ao David Brabham, mas se vc mostrar pra alguém esse carro e disser que é um proposta engavetada pela Ford da atual encarnação do GT, todo mundo vai acreditar.

    Não só esse carro, aquele Fitipadi/Pininfarina/HWA apresentado no ano passado também lembra bastante o carro americano.

  11. Bruno Serafim disse:

    Talvez eu esteja ficando velho e antiquado, mas eu não gosto muito desse estilo moderno com milhões de elementos aerodinâmicos, no entanto eu entendo que seja necessário na busca pela performance. Uma coisa que eu gostaria de ter visto nesse carro é algum elemento que fosse uma marca regsitrada da marca, mas olhando para o carro não consigo encontrar essa marca, exceto pela pintura característica da época quando sir Jack Brabham e Denny Hulme foram campeões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>