MENU

28 de junho de 2018 - 22:31Asian Le Mans Series

Asian Le Mans Series tem primeiras confirmações para 2018/19

UnitedAsLMS

A United Autosports terá quatro carros na próxima temporada do AsLMS – dois na LMP2 e outros dois na LMP3

RIO DE JANEIRO - Marcada para começar apenas em 25 de novembro no circuito de Xangai, que substituirá a pista de Zhuhai, a temporada 2018/19 do Asian Le Mans Series, que terá também etapas em Fuji (Japão), Buriram (Tailândia) e Sepang (Malásia) começa a conhecer seus primeiros carros confirmados. Principalmente entre as equipes de protótipos das classes LMP2 e LMP3.

Com o regulamento ainda restrito aos modelos da LMP2 de fabricação até 2016 (a transição para o regulamento atual deve começar apenas para o campeonato de 2019/20), os times ainda terão que se socorrer dos chassis que disputaram o WEC, o ELMS e a IMSA, permitindo multimarcas de construtores e também de motor, embora a maioria absoluta dos times opte pelos Nissan 4,5 litros V8.

É o caso das duas primeiras escuderias que garantiram presença na LMP2: a United Autosports se assegura na competição com dois Ligier JS P2 e a filpina Eurasia também terá um carro concebido pela Onroak Automotive na disputa por uma vaga direta nas 24h de Le Mans do próximo ano. A equipe de Richard Dean e Zak Brown é uma boa novidade para uma competição que contou com cinco times inscritos e apenas seis carros no último campeonato, ganho pela Jackie Chan DC Racing X Jota.

EurasiaNielsen

Trabalho dobrado para a filipina Eurasia, que terá protótipos LMP2 e LMP3 em 2018/19

Ambas as organizações terão trabalho em dobro, já que vão igualmente inscrever carros na LMP3 – dois pela United Autosports, um pela Eurasia, já com pilotos confirmados – Aidan Read e Nobuya Yamanaka. Terão a companhia da Ecurie Ecosse/Nielsen, que também confirmou sua participação no AsLMS no próximo campeonato. No último, somente cinco equipes competiram a tempo inteiro e só uma inscrição extra verificou-se na etapa japonesa. O campeão da categoria tem direito a uma vaga direta em La Sarthe na LMP2.

A divisão de Grã-Turismo, que foi disparada a mais esvaziada no campeonato passado, estará aberta a cinco tipos diferentes de carros: GTE (equivalentes ao regulamento do WEC e das 24h de Le Mans), GT3 FIA, GT300 (do Super GT), GT Cup (de qualquer campeonato multimarca – Porsche Cup, Ferrari Challenge, Lamborghini Super Trofeo, et cetera) e GT4.

Tradicional competidor da série asiática, o FIST Team AAI de Taiwan foi o primeiro a confirmar inscrição de três BMW M6, recebendo dois chassis GTE que pertenceram à equipe de Bobby Rahal na IMSA e outro enquadrado no regulamento GT3.

Só com estas pré-confirmações, a temporada 2018/19 tem um mínimo garantido de onze carros.

Não está bom. Mas poderá – e deve – melhorar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>