MENU

8 de junho de 2018 - 11:26Automobilismo Internacional

CAMS Australian GT: em prova atribulada, Gaunt e Bates vencem em Phillip Island

28649780778_77b9abf49b_k-800x533

Com este Audi R8 LMS, Tony Bates venceu com Daniel Gaunt a etapa de Endurance do Australian GT em Phillip Island, resultado que deu ao piloto a liderança do campeonato

RIO DE JANEIRO - No fim de semana passado, o CAMS Australian GT disputou o quarto evento da temporada 2018 – e segundo das provas de longa duração. E não foi fácil para os competidores e para a direção de prova no sentido de poder terminar a disputa da Phillip Island 101.

Porque a corrida foi a mais atribulada da categoria nos últimos anos, com direito a duas interrupções por bandeira vermelha e um líder que se aproximava do objetivo de colocar uma volta inteira no resto do pelotão e acabou se acidentando. Isso aconteceu com o Porsche #911 da dupla Liam Talbot/John Martin, com este último perdendo o controle do carro na curva Doohan e destruindo a carroceria de tal forma que o radiador foi afetado.

Mas esse foi apenas um dos incidentes que nortearam a prova. O piloto Rio Nugara, com um Ginetta G55 da classe GT4, destruiu seu carro na altura de Lukey Heights e, por uma questão de segurança, a direção de prova deu bandeira vermelha. Foram 30 minutos de paralisação até que a barreira de pneus ali localizada estivesse em ordem.

Pouco após o reinício, outro GT4 – o Aston Martin guiado por Jeremy Gray, colidiu com o KTM X-Bow de Vince Tesoriero, que saíra da pista alguns minutos antes. A solução foi interromper outra vez a prova, que teria 101 voltas e acabaria encerrada com apenas 78 passagens.

Após o acidente do Porsche de John Martin e o posterior Safety Car, a relargada aconteceu com Jake Fouracre na dianteira a bordo do Mercedes-AMG #63 da Scott Eggleston Motorsport que o piloto dividia com Peter Hackett. Porém, Fouracre tinha ainda um pit stop obrigatório a fazer e depois um drive through a pagar, o que custaria à dupla qualquer possibilidade de pódio.

Sendo assim, o #24 de Daniel Gaunt/Tony Bates emergiu para a dianteira e sobreviveu ao caos, vencendo a prova que se encerrou com 3h27min de disputa (incluindo as interrupções), com cerca de quatro segundos para a BMW #100 de Steven Richards/Marc Almond. A terceira posição foi de Max Twigg/Tony d’Alberto, vencedores na prova inaugural do certame de Endurance, no novo circuito The Bend Motorsport Park.

A vitória alçou Tony Bates à liderança do campeonato com 712 pontos, enquanto Fraser Ross, que correu no último domingo em dupla com Jaxon Evans e chegou em 6º lugar, está em segundo na classificação com 687. O atual campeão Geoff Emery está em quarto – na prova de Phillip Island, o piloto foi o quinto, dividindo o Audi R8 LMS da Jamec-Pem Racing com Garth Tander.

Na classe GT4, ganhou a BMW M4 GT4 da dupla Daren Jorgensen/Brett Strom, que fechou em 14º lugar, uma posição atrás do solitário MARC Cars que disputou a prova nas mãos de Adam Hargraves/Daniel Jilesen.

A série Sprint do CAMS Australian GT tem sequência em agosto, no Red Rooster Sydney SuperSprint. O campeonato de Endurance só vai terminar em outubro, com o evento realizado em Hampton Downs, na Nova Zelândia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>