MENU

2 de junho de 2018 - 18:38IMSA Weather Tech SportsCar Championship

IMSA: estratégia faz a diferença e AX Racing triunfa com Nasr e Curran em Detroit

p_checkers_980

Nunca uma quadriculada foi tão ansiada por Felipe Nasr, que vence após quatro anos de jejum, indo para o Journée Test de Le Mans com moral elevada – sem contar a luta pelo título, que chega a níveis de acirramento total para a próxima etapa (Foto: IMSA/Site Oficial)

RIO DE JANEIRO – Enfim aconteceu: a Action Express venceu com o carro #31 nas cores da Whelen Engineering, o que significa que Felipe Nasr acabou com uma “seca” de quatro anos sem vitórias – numa corrida impecável dele e do parceiro Eric Curran, a dupla venceu o Chevrolet SportsCar Classic disputado no circuito urbano montado no Belle Isle Park em 1h40min de duração.

Uma conquista suada, porque as estratégias fizeram a diferença neste sábado. O time de Nasr e Curran optou por dois pit stops assim como o Acura Team Penske, mas arriscando tudo ao apenas repor combustível na última parada. Já a equipe do “Capitão” Roger Penske escolheu trocar os pneus do carro #7 já conduzido por Ricky Taylor em lugar de Hélio Castroneves, o que poderia dar um novo fôlego à disputa.

Mas Nasr foi impecável, conduzindo seu Cadillac DPi-V.R com desembaraço em meio ao tráfego e sustentando a ponta com um carro de pneus claramente em situação pior que seu adversário. E o brasiliense de 25 anos pôde enfim comemorar sua primeira e merecida vitória junto ao seu parceiro de pilotagem. Um triunfo importantíssimo em termos de campeonato.

Até porque, por falar em estratégia, a AX Racing resolveu arriscar o que podia justamente com os líderes do campeonato – os portugueses João Barbosa e Filipe Albuquerque. A opção de fazer somente uma parada foi levada a cabo e, no fim de tudo, não deu certo. O carro ficou sem combustível e Albuquerque, que tinha que administrar a vantagem para o Nissan DPi de Ryan Dalziel, chegou no famoso “cheirinho”. A pane seca custou caro e a dupla do #5 ainda terminou em 6º lugar.

Com isso, a liderança do campeonato passa a ser dividida por pontos – 144 para Albuquerque/Barbosa e Nasr/Curran – mas não nas vitórias, já que os lusos têm duas e agora sim Curran e Nasr venceram a primeira no ano. É mais lenha ainda na fogueira para a próxima etapa do campeonato, as 6h de Watkins Glen, em 1º de julho.

O pódio foi completado por Dane Cameron/Juan Pablo Montoya, que alcançam a exemplo dos colegas de Acura Team Penske o segundo pódio consecutivo em cinco etapas disputadas. Ryan Dalziel/Scott Sharp terminaram em quarto, seguidos pelo Cadillac de Renger Van der Zande/Jordan Taylor.

Pole position, o Nissan DPi de Pipo Derani/Johannes Van Overbeek acabou em 7º em decorrência de um problema pouco comum com o volante do carro quando Pipo estava a bordo e era o líder. O brasileiro precisou fazer uma parada não programada, eventualmente voltou à liderança e andou rápido, mas Van Overbeek precisava cumprir seu turno. E quando esteve a bordo do #22, acabou rodando, o que com os problemas do Cadillac #5 custou a eles o 5º lugar na classificação final.

IMSA WeatherTech Sports Car Championship

Sólida performance, comportamento impecável na pista e vitória, com direito à dobradinha, da dupla Katherine Legge/Mario Farnbacher na GTD (Foto: Jake Galstad/IMSA)

Se a Acura não fez a dobradinha tal qual na etapa de Mid-Ohio na Prototype, a Meyer Shank Racing lavou a égua na GTD. Com um primeiro turno de pilotagem impecável, a britânica Katherine Legge entregou o Acura NSX-GT3 #86 em perfeitas condições para “Super” Mario Farnbacher – que dividiu o carro com ela nesta etapa – cruzar a linha de chegada liderando a dobradinha com o #93 de Justin Marks/Lawson Aschenbach.

A terceira posição de Madison Snow/Bryan Sellers, que largaram da pole na classe, não foi de todo má para o pessoal do “Angry Birds” da Paul Miller Racing. Com os 30 pontos da posição, eles se mantêm como líderes, somando agora 125 pontos em quatro corridas – lembrando que a GTD não disputou o evento de Long Beach.

O triunfo – primeiro da MSR na temporada, que teve quatro equipes diferentes no topo do pódio (GRT Grässer, Paul Miller Racing e 3GT Racing ganharam as corridas anteriores), deu a Legge a possibilidade de encostar em Snow/Sellers. Ela está agora a três pontos somente da dianteira da classificação.

Quem sabe não seja o incentivo que faltava para que a equipe considere manter o #86 até o fim do campeonato? Tomara.

Na próxima prova, as 6h de Watkins Glen, voltamos a ter o grid completo e a expectativa é de um plantel próximo aos 40 carros, já que vários times têm um programa restrito do Tequila Patron North American Endurance Cup. A sexta etapa da temporada será também a terceira do certame paralelo de provas de longa duração, que será fechado com a Petit Le Mans, prova de 10h de duração em Road Atlanta, no fim do campeonato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>