MENU

4 de junho de 2018 - 22:35Super TC2000

Para quem não viu: Super TC2000, etapa de Rafaela

RIO DE JANEIRO - O Super TC2000 argentino chegou à Rafaela para mais uma etapa da temporada 2018, no circuito mais veloz do continente. A categoria usa quase toda a extensão do circuito oval lá construído, ‘quebrando’ as altas velocidades com o uso de duas chicanes. Nos treinos, Facundo Chapur alcançou quase 300 km/h de final com seu Citroën C4 Lounge e a média horária da melhor volta em prova foi próxima de 210 km/h. Os recordes da categoria para a pista, entretanto, seguem inalcançáveis.

Tal como esteve o próprio Facundo Chapur no fim de semana. Pole position, vencedor da prova classificatória e também da final, que foi encerrada no tempo máximo de 45 minutos em razão das várias intervenções do que os nossos vizinhos chamam de “Auto de Seguridad”. O líder do campeonato Facundo Ardusso, por exemplo, foi vítima de um dos incidentes quando do estouro de um pneu do Toyota Corolla de Matías Rossi. Os dois já tinham sido penalizados em 10 segundos por corte de chicane, junto a Julián Santero.

A gota d’água foi o acidente entre Federico Iribarne, outro piloto da Citroën, junto a Matías Munoz Marchesi e Damián Fineschi. Santero teve um pneu estourado, o que pôs fim às suas já remotas chances.

Dessa forma, com Chapur vitorioso, Emiliano Spataro em segundo e Agustín Canapino em terceiro, o Super TC2000 faz uma pausa de mais de um mês e meio (parece a Stock…) com Ardusso ainda líder, somando 101 pontos contra 78 de Canapino, 68 de Leonel Pernía, 67 de Facundo Chapur e 57 de Bernardo Llaver. O campeonato volta em 21 e 22 de julho com a etapa marcada para o Autódromo Eduardo Copello “El Zonda”, em San Juan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>