MENU

28 de junho de 2018 - 21:53Super GT

Tempo quente: Super GT volta na Tailândia

Start-2018-Super-GT-Chang-Preview

Previsão de tempo quente – literalmente – na Tailândia para a 4ª etapa do Super GT: temperatura deve ser superior a 50ºC na pista e 35ºC ambiente. Cenário típico do verão naquele país da Ásia…

RIO DE JANEIRO - O início do verão na Tailândia é promessa de tempo quente no circuito Buriram International, em Chang, no retorno do Super GT à ação em 2018. É também o fecho da primeira metade do campeonato, que após a passagem da categoria por aquele país ainda terá mais quatro corridas – sendo que os GT300 terão não só uma data prevista em agosto, mas duas: além das 500 Milhas de Fuji, que substituem os 1000 km de Suzuka, haverá a possibilidade de participação na prova de 10h de duração do Intercontinental GT Challenge.

Por enquanto, falemos da etapa tailandesa, que será disputada em 300 km de percurso, com a previsão de participação de 38 carros – 15 da classe principal e 23 da GT300. A corrida deste fim de semana não terá o numeroso grid que normalmente apresenta mais de 40 inscritos, porque algumas equipes não farão a viagem para o país-sede da quarta etapa, todas da categoria inferior, sempre tentando o equilíbrio entre receita e despesa.

Desta vez, é melhor não gastar. Um exemplo é o Team Mach, que corre com seu Toyota 86 MC no layout do lendário “Mach 5″ do desenho Speed Racer. E há outros ausentes.

O Team Taisan não leva seu Audi, as escuderias Dijon Racing e Tomei Sports não comparecem com seus Nissan, o Mercedes-AMG da R’Qs Motorsports está fora, a Elcars Bentley também não levou seu Continental GT3 e a CarGuy trocou o Super GT neste fim de semana pelo Blancpain GT Series Asia.

Em contrapartida, haverá uma estreia: a equipe Est Cola by AAS Motorsport terá um Bentley Continental à disposição, alinhado para Maxime Jousse e para o piloto local Kanthadee Kusiri, que não estará sozinho representando o país em Buriram. Os impronunciáveis Nattavude Charoensukhawatana e Nattapong Horthongkum defenderão novamente o Arto Panther Team Thailand com um Lexus RC F GT3.

Na classe principal, as vedetes serão os pilotos da categoria que disputaram as 24h de Le Mans há duas semanas, além das demais estrelas que brilham noutras categorias. Jenson Button e seu parceiro Naoki Yamamoto chegam com a responsabilidade da liderança no campeonato e também com o carro mais lastreado do fim de semana – o #100 do Team Kunimitsu terá 64 kg adicionais, dois a mais que o Nissan de Tsugio Matsuda/Ronnie Quintarelli.

Campeão em La Sarthe junto a Fernando Alonso e Sébastien Buemi, Kazuki Nakajima estará com Yuhi Sekiguchi no Lexus #36 e Kamui Kobayashi, vice das 24h de Le Mans, divide o carro #39 com Heikki Kövalainen, campeão do ano retrasado na GT500. E o brasileiro João Paulo de Oliveira busca o melhor resultado do ano com Mitsunori Takaboshi, dividindo o Nissan #24 da Kondo, que terá 14 kg adicionais em Buriram.

A classe GT300 tem um novo BoP para esta rodada, além do lastro extra. Os modelos homologados pela Federação Japonesa de Automobilismo (Toyota Prius e Subaru BRZ) seguem com 1150 kg de peso mínimo, mas os Toyota têm o adicional de 51 kg por conta do uso dos sistemas híbridos. Os “Mother Chassis” construídos pela Dome (Toyota 86 MC, Lotus Évora MC e Toyota Mark X MC) vão para a Tailândia com peso mínimo de 1100 kg e mais 50 kg adicionais – sem alterações desde a prova #3 do campeonato.

Em contrapartida, há mudanças substanciais entre os veículos dentro do regulamento GT3 FIA. Lexus RC F GT3 e Mercedes-AMG GT3 ganharam 10 kg extras, subindo o lastro do BoP para, respectivamente, 25 e 40 kg. A BMW M6 GT3 “emagreceu” 10 kg em relação à prova de Suzuka, baixando para 25 kg extras. Porsche e Lamborghini perderam 5 kg em cada um de seus modelos, sendo que os alemães vão com 55 kg extras e os modelos italianos com 55 kg a mais. O Honda NSX GT3 – único exemplar, da Modulo Drago Corse – vai com o maior total do BoP, carregando 60 kg.

E não está incluso, claro está, o lastro de sucesso que corresponde ao dobro dos pontos ganhos no campeonato. Por isso, além dos quilinhos a mais da tabela, a BMW de Sean Walkinshaw/Shinichi Takagi terá mais 52 kg, além do Toyota da Hoppy Team Tsuchiya, da dupla Sho Tsuboi/Takamitsu Matsui.

O blog terá o vídeo com a transmissão ao vivo da corrida neste fim de semana – como sempre, no horário da madrugada, uma vez que Buriram International está 10h à frente do fuso horário de Brasília.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>