MENU

10 de junho de 2018 - 11:08EF Open

Varrida de Drugovich em Spa

Drugovich_pole

Pela quinta vez em seis provas, Felipe Drugovich triunfou no EF Open (Foto: Fotospeedy)

RIO DE JANEIRO - Seis corridas, cinco vitórias. Cento e cinquenta e um pontos somados de 162 possíveis. Não poderia ser melhor a campanha de Felipe Drugovich no Euroformula Open.

O piloto brasileiro da RP Motorsport tem tudo para conquistar o título de 2018, provando também a excelência do time italiano na competição que usa carros de Fórmula 3 com motor Toyota e pneus Michelin.

Na rodada deste fim de semana de Spa-Francorchamps, Drugovich teve competência e sorte. As duas foram aliadas do piloto na prova #1, em que os então líderes Marcos Siebert e Cameron Das se enroscaram, numa prova confusa desde o início. Logo na primeira volta três bateram – Alex Karkosik, Yves Baltas e Aldo Festante reduziram o plantel de carros para 12.

A corrida seguiu, para um total de 15 voltas ao invés de 13 previstas e, na oitava passagem, o estadunidense da Carlin acabou fora da prova após uma manobra meio desastrada do argentino da equipe Campos. Siebert teve que ir aos boxes consertar o carro danificado e o caminho ficou livre não só para o triunfo de Drugovich como também para um pódio 100% brasileiro, já que Matheus Iorio (Carlin) conquistou a 2ª posição e Guilherme Samaia fechou a disputa em terceiro, com mais um carro da RP Motorsport.

Lukas Dunner foi o melhor estreante, seguido por Bent Viscaal. E Christian Hahn foi 6º colocado – melhor resultado dele em 2018.

Neste domingo, Drugovich faturou mais uma e fez barba, cabelo e bigode, pois além da vitória de ponta a ponta, largou da pole position e foi o piloto mais rápido da prova.

Com a pontuação máxima, Felipe tem quase o dobro de pontos do vice-líder, que já desde a etapa de ontem passou a ser o compatriota Matheus Iorio, que soma 83 na classificação e terminou a corrida em sexto.

Hoje, a única dificuldade do piloto de 18 anos foi no início, com o holandês Bent Viscaal conseguindo uma ótima largada partindo do 2º posto, mas ultrapassado no início da segunda volta na longa reta Kemmel.

O piloto da Teo Martín também seria posteriormente ultrapassado por Alex Karkosik, perdendo a chance de subir num degrau mais alto do pódio. Após o 3º posto da véspera, Samaia foi apenas oitavo e todos os brasileiros pontuaram novamente, já que Christian Hahn terminou em nono lugar.

A próxima rodada será nos dias 7 e 8 de julho em Budapeste, na Hungria, no circuito do Hungaroring.

1 comentário

  1. Marcelo Pacheco #49 disse:

    teria ele parentesco com o Osvaldo Drugovich de Maringá e que correu na Fórmula Truck nos primeiros anos da categoria? A família sempre foi envolvida com esporte a motor. Seu truck era muito bonito. Família do ramo de peças para caminhões no norte do PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>