MENU

3 de agosto de 2018 - 16:43Motovelocidade

EWC: Honda campeã mundial

43704501061_aa1c37d7b2_b

Um dos pit stops de troca de pneus da Yamaha campeã das 8h de Suzuka (Foto: Site Oficial EWC)

RIO DE JANEIRO - Com sessenta e quatro máquinas na pista, terminou no último domingo o FIM Endurance World Championship na temporada 2017/18. A competição bienal de provas de longa duração contemplou um calendário de cinco etapas – o Bol d’Or (que voltou a Paul Ricard), as 24h de Le Mans (no Circuito Bugatti), as 8h do Slovakia Ring, as 8h de Oschersleben e as 8h de Suzuka.

A prova japonesa é disputada desde 1978 e já teve triunfo de Alex Barros, que em dupla com Tadayuki Okada e com uma Honda RC45, venceu a edição de 1999.

Após ganhar em 28 oportunidades, o construtor proprietário da pista não sabe o que é vencer o evento desde 2015, quando a Yamaha iniciou uma sequência de conquistas – a última delas no domingo, com a moto #21 guiada por Katsuyuki Nakasuga/Alex Lowes/Michael Van den Mark completando um total de 199 voltas – longe do recorde da distância e da prova, que já teve 218 voltas percorridas em 2016 por Nakasuga e Lowes, mais Pol Espargaró.

28797627547_94a68ee891_b

A trinca formada por Freddy Foray/Alan Techer/Josh Cook foi a responsável pelo título da F.C.C. TSR Honda France no FIM Endurance World Championship (Foto: Site Oficial EWC)

No entanto, a festa foi da equipe F.C.C. TSR Honda France. A moto com o numeral #5 guiada por Josh Hook/Alan Techer/Freddy Foray chegou em quinto lugar e conquistou o título mundial do FIM EWC, somando 171,5 pontos contra 158,5 da GMT94 Yamaha, vice-campeã com David Checa/Niccolò Canepa/Mike Di Meglio. Na etapa final, o trio concluiu em sexto, logo atrás dos novos campeões mundiais. A equipe oficial Honda Endurance Racing completou o pódio final da classificação ao somar 127,5 pontos, com o trio Sébastien Gimbert/Erwan Nigon/Yonny Hernández.

A corrida final teve, além da Yamaha #21 no topo do pódio, o segundo posto da Honda #33 de PJ Jacobsen/Takaaki Nakagami/Takumi Takahashi e a 3ª colocação da Kawasaki Team Green, reforçada por Leon Haslam e pelo multicampeão do WSBK Jonathan Rea, que competiram junto a Kazuma Watanabe.

Ao todo, 52 equipes pontuaram no EWC, cabendo à Honda o título mundial de Construtores, somando 259,5 pontos contra 245,5 da Yamaha. A BMW ficou em terceiro lugar, seguida da Kawasaki e da Suzuki. A Mercury Racing, da República Tcheca, foi a melhor das escuderias independentes da competição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>