MENU

18 de agosto de 2018 - 02:39Pirelli World Challenge

PWC: definidos campeões da série SprintX

2018-08-16-sprintx-champs

Galeria de campeões: no alto, a Ferrari de Toni Vilander/Miguel Molina, vencedora geral do SprintX do Pirelli World Challenge. Nas fotos mais abaixo, o Audi de Parker Chase/Ryan Dalziel, campeões da Pro-Am e a Ferrari de Caesar Baccarella/Martín Fuentes, que “coparam” na classe Am

RIO DE JANEIRO - Com relativo atraso, o blog registra o fim da série SprintX da temporada 2018 do Pirelli World Challenge. No fim de semana passado, foi disputada a última rodada no circuito Utah Motorsports Campus, em Tooele. E naquela rodada definiram-se os campeões da competição que é disputada em duas provas de 60 minutos cada com troca de piloto – se o carro tiver dois tripulantes, evidentemente.

E deu a lógica: o finlandês Toni Vilander e o espanhol Miguel Molina “varreram” na prova destinada às classes GT e GTC, conquistando o título com a Ferrari 488 GT3 #61 da R. Ferri Motorsports. Chegaram ao total de 225 pontos, deixando o vice-campeonato com Michael Christensen/Spencer Pumpelly, que a bordo do Porsche 911 GT3-R da Alegra Motorsports somaram 198, com uma vitória conquistada em Lime Rock contra seis da dupla – merecidamente – campeã.

Rodrigo Baptista e seu parceiro, o belga Maxime Soulet, cumpriram um belo campeonato com um carro já defasado. A K-PAX Racing comemorou uma vitória em Austin e a dupla fechou a SprintX com o quarto lugar, chegando a 170 pontos. Na subclasse Pro-Am, a dupla Parker Chase/Ryan Dalziel, com o Audi R8 LMS da TruSpeed Autosport, conseguiu dois segundos lugares na etapa de Utah, suficientes para fechar o ano com a taça de campeões, quatro pontos à frente de Jeff Segal/Wei Lu. Na subclasse Am, Martín Fuentes/Caesar Baccarella já haviam sido campeões e levaram a última prova da temporada com a Ferrari 488 GT3 da Scuderia Corsa.

Na competição destinada aos carros enquadrados no regulamento FIA GT4 (GTS e GTSA), o título ficou com James Sofronas/Alex Welch (GMG Racing), que com o Audi R8 LMS GT4 #14 levaram a taça na competição principal derrotando por apenas três pontos ao vice-campeão Harry Gottsacker (Racers Edge Racing), que faturou a última prova do ano com seu SIN1. Ian James/Matt Keegan triunfaram na prova #1 em Utah, para fechar o ano em 3º lugar no SprintX com o Panoz Avezzano #50.

Entre os pilotos da GTSA, título para Drew Staveley com o Ginetta G55 GT4 da Ian Lacy Racing, com 30 pontos de vantagem para a vice-campeã Aurora Straus. Os vencedores da última rodada na divisão foram Preston Calvert na corrida #1 e Toby Grahovec/Chris Ohmacht na corrida #2.

Ainda houve fôlego para o PWC realizar a rodada dupla das classes TCR e TC/TCA, com os mesmos vencedores em cada uma das categorias: Michael Lewis “varreu” com seu Hyundai i30 as duas baterias da TCR, rumando para a decisão do campeonato em Watkins Glen com apenas sete pontos de desvantagem para Ryan Eversley.

Na TC, duas vitórias para o Nissan 370Z TC Spec de Vesko Kozarov: o piloto da Rearden Racing chegou ao total de quatro vitórias nas últimas duas rodadas e seis na temporada, ganhando vantagem e moral para a briga reservada à última etapa contra Karl Wittmer – os dois estão separados por 20 pontos. E na TCA, ganhou Tom O’Gorman com um Honda Civic Si. O piloto da TOMO Racing só não conseguiu o título antecipado em Utah porque não fez a pole para a prova #1, que foi do rival Eric Powell. Caso contrário…

A última etapa da temporada 2018 do PWC no atual formato de disputa será no primeiro fim de semana de setembro, em Watkins Glen. No site oficial, consta também a prova de Laguna Seca – só que esta será a última etapa do Intercontinental GT Challenge, com duração de oito horas no circuito californiano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>