MENU

23 de setembro de 2018 - 13:49European Le Mans Series

ELMS, 4h de Spa-Francorchamps: chuva interrompe disputa e G-Drive é campeã antecipada

5ba7616cc1287

Largada das 4h de Spa-Francorchamps: e dava pra enxergar alguma coisa com esse spray todo? (Foto: ELMS Mediathèque)

RIO DE JANEIRO - A justificada decisão da direção de prova em antecipar a largada das 4h de Spa-Francorchamps, com medo de uma possível chuva, se confirmou. O mau tempo na Bélgica foi inclemente com os 40 carros que largaram para a disputa e o resultado foi que a corrida acabou encerrada antes do previsto.

O português Eduardo Freitas, em nome da segurança de todos os pilotos, informou pelo rádio após um período de bandeira vermelha, que a corrida não seria reiniciada – e ainda faltavam perto de 1h30min para o fim do tempo na regressiva. A bem da verdade, foram computadas apenas 40 voltas e 2h01min no cronômetro, o que fez com que os pontos valessem pela metade.

Isto posto, numa corrida confusa e cheia de situações, a United Autosports finalmente venceu uma, com o Ligier JS P217 Gibson guiado por Phil Hanson e Filipe Albuquerque, que derrotaram por 1″862 o trio Henrik Hedman/Nico Lapierre/Ben Hanley, da DragonSpeed.

5ba78a4dbcc8a

A festa é deles: no clique de Jakob Ebrey, Jean-Éric Vergne, Andrea Pizzitola e Roman Rusinov comemoram o título antecipado da G-Drive Racing na LMP2. Entre os pilotos, Pizzitola e Rusinov levam o caneco da temporada 2018

Mas a festa foi da G-Drive Racing, mesmo após uma corrida atribulada, com uma punição de 2min30seg por conta de um incidente com outro competidor. A equipe assistida pela TDS Racing chegou em 11º lugar na classe (14º na geral) e como tinha uma sólida vantagem de 35 pontos após a pole position da véspera, nem o mau resultado atrapalhou. A equipe levou o título da classe LMP2 – e uma vaga direta para as 24h de Le Mans em 2019 – além dos pilotos Roman Rusinov e Andrea Pizzitola, que dividiram a guiada com Jean-Éric Vergne.

Agora, para a trinca do #26, só faltaria recuperar a vitória nas 24h de Le Mans. Haveria um julgamento do recurso no último dia 18, mas até agora não há notícia do acolhimento do protesto. Os dois carros da TDS Racing, incluindo o #28 do WEC, foram desclassificados por conta do uso de um respiro ilegal na válvula dead-man, na hora dos reabastecimentos em La Sarthe.

Com vazão mais rápida, ganhavam preciosos segundos por volta e a vitória do #26 foi uma barbada. Suspeitou-se de falcatrua, os dois carros foram excluídos e a equipe recorreu.

Voltando a Spa-Francorchamps, a Cetilar Villorba Corse conseguiu um suado e positivo resultado, terminando a disputa em 10º lugar. Como os pontos não foram dados por inteiro, apenas meio pontinho caiu na conta dos pilotos. Veremos se o time italiano consegue melhor desempenho na última do ano, em Portimão, que vale a disputa pelo vice-campeonato entre Racing Engineering e IDEC Sport – rigorosamente empatadas com 56 pontos – e DragonSpeed, que tem 50.

A equipe de Zak Brown e Richard Dean venceu duplamente neste domingo, porque na LMP3 o caro #2 guiado por John Falb e Scott Andrews obteve o triunfo na divisão LMP3, com direito a um incomum 11º posto na geral. Falb não pôde competir com o parceiro de sempre, o estadunidense Sean Rayhall, que teve problemas de última hora e não compareceu para o fim de semana em Spa-Francorchamps.

O segundo lugar foi o bastante para a RLR MSport: o trio Job Van Uitert/John Farano/Rob Garofall mantém o time britânico na ponta da tabela da categoria, com 67,5 pontos contra 53,5 da 360 Racing, terceira colocada na categoria nesta etapa. A United Autosports ainda briga pelo título com chances reduzidas para o trio do carro #3, que chegou na quarta posição, seguido pelo Ligier #18 da M. Racing-Y.M.R, de Yvan Muller.

Na LMGTE, a Ebimotors chegou à primeira vitória na série, com um desempenho excelente do trio Riccardo Pera/Fabio Babini/Bret Curtis, que completou a disputa em 18º na geral – enquanto a Spirit of Race viu a Ferrari #55 chegar em segundo, à frente do Porsche #88 que lidera o campeonato. A Proton Competition sai de Spa com 10,5 pontos de vantagem para a JMW Motorsport – e com chances boas de conquistar uma vaga direta para La Sarthe em 2019.

O final da temporada 2018 do ELMS será no Algarve, com a disputa das 4h de Portimão, em 28 de outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>