MENU

8 de outubro de 2018 - 01:31Automobilismo Internacional, Vídeos

Para quem não viu: VdeV, etapa de Le Mans Bugatti

RIO DE JANEIRO - Domingo de tempo instável na França para mais uma etapa – sexta e penúltima – da temporada 2018 do VdeV em sua série de Endurance. Desta vez, os pilotos e equipes aceleraram no templo de Le Mans, só que no circuito Bugatti, a variante permanente de La Sarthe, com pouco mais de quatro quilômetros de extensão.

A corrida deste fim de semana teve participação de 21 carros. Protótipos LMP3 em maioria esmagadora contra uma solitária Ferrari do grupo GTV 1 e quatro modelos da classe PFV 2, sendo dois Renault RS01 e dois Foenix, modelo esportivo fabricado lá mesmo na França.

A DB Autosport, com o trio formado por Mathias Beche/Daniel Bassora/Jean-Yves Perissel conquistou a pole position – mas foi justamente o carro #21, autor da melhor volta, o único a abandonar a prova após 91 voltas completadas. Na disputa que teve duração de quatro horas, a vitória da penúltima etapa ficou com a TFT e seu carro conduzido por Arnold e Maxime Robin, mais Philippe Paillot, completando 133 voltas.

Na segunda colocação ficaram Kuba Smiechowski e Pontus Frëdriksson, da Inter Europol Competition, seguidos por Jake Rattenbury e Henning Enqvist, do Team Virage.

Novamente a equipe SRT41 de Fréderic Sausset teve performance destacada. O protótipo guiado por Takuma Aoki/Nigel Bailly/Snoussi Ben Moussa ficou em 15º entre os dezesseis protótipos inscritos para a formação do grid e a corrida do trio foi muito sólida, deixando o #84 em décimo-primeiro lugar na geral, cinco voltas atrás dos vencedores.

A VdeV Sports ganhou a disputa na subcategoria PFV 2 e a Visiom Racing, sem concorrência alguma, só teve o trabalho de levar sua Ferrari ao final, com o décimo-terceiro posto na geral.

Faltando a etapa do Estoril, que encerra o VdeV Endurance Challenge, Jean-Paul Pagny/Thierry Bouvet/Jean-Bernard Bouvet já têm 210,5 pontos e são campeões novamente na classe GTV 1. Na LMP3, a briga é encarniçada: Felix Wimmer e Matias Kaiser têm 147 pontos, um e meio a mais que Smiechowski e Frëdriksson. A trinca vencedora em Le Mans Bugatti está em terceiro, a 14 pontos dos líderes. A prova portuguesa é de coeficiente dois, o que significa pontos em dobro e que o pessoal da TFT está no páreo.

Na PRV 2, Patrick Sarrailh/Max Mugelli somam 155 pontos e os rivais Ludovic Cochet/Gerard Faure, 120. Se ambas as duplas forem ao Estoril para a etapa final, temos briga pelo título, embora a divisão tenha sido junto à GTV 1 a mais esvaziada do ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>