MENU

7 de novembro de 2018 - 15:10Fórmula 1

Hanói, Hanói

DrayJ4LWoAMDpYR

RIO DE JANEIRO - O grupo Liberty Media, que controla a Fórmula 1, anuncia a entrada de um novo país no calendário da categoria – para 2020.

O Vietnã.

A nação asiática que foi protagonista de uma sangrenta guerra contra os EUA, que durou oito anos – e acabou com a vitória dos vietnamitas no conflito – forma assim uma quadra de países do continente com corridas de Fórmula 1, ocupando o lugar da vizinha Malásia, junto a Singapura, Japão e China.

A pista será esta que ilustra o post. Um traçado urbano na capital Hanói, com 5,565 km de extensão e um trecho longo de reta com 1,5 km. Nos simuladores, a velocidade estimada dos bólidos no trecho de top speed pode superar 335 km/h, fácil.

Desde que a administração Chase Carey passou a deter as rédeas da categoria, esta é a primeira novidade no calendário – e podem vir outras.

O efeito Max Verstappen pode trazer de volta a Holanda, ausente desde 1985. A Dinamarca pleiteia uma corrida na capital Copenhague. E não nos esqueçamos de Miami, que esteve para ser confirmada já para 2019 e acabou não sendo – pelo menos por enquanto…

Bom dia, Vietnã!

12 comentários

  1. Felipe Fugazi disse:

    Que venha o GP de Zandvoort!

  2. Jarno Saratt disse:

    Bahrein e Abu Dhabi não contam como provas no continente asiático?
    Pois pra mim contam, com isso serão SEIS corridas na Ásia (Japão, China, Cingapura, Abu Dhabi e Bahrein e agora Vietnã).

  3. Fontes disse:

    Rodrigo, há algum risco para o GP do Brasil a inclusão destas novas pistas?

  4. Gabriel Medina, O outro disse:

    Sou permanentemente contra toda e qualquer corrida em circuito de rua, fora Mônaco, obviamente.

    Automobilismo é em autôdromo.

  5. Luciano disse:

    É legal ver novos locais mas o calendário não já está inchado por demais?? 20, 21 etapas de F-1 me parecem exageradas para uma categoria caríssima como ela… Se essa expansão de mercados que a F-1 quer abraçar não surtir o efeito midiático e retorno financeiro decerto esperados, a chiadeira nos boxes vai rolar… Nisso, pode rolar a eliminação de alguma(s) prova(s): o Brasil creio que é um dos primeiros na lista. A etapa dos Estados Unidos acho que também corre lá seu risco. Na Europa, a Rússia é o meu palpite pra ser riscada. E na Ásia, por mim risco o Bahriem e a China.
    Se vem mais novidades por aí por parte da Liberty Media, é aguardar pra ver…

  6. Cristiano disse:

    Criticaram tanto o Bernie mas em relação às sedes das corridas e vão fazer a mesma coisa agora?

  7. Max Morais disse:

    Rodrigo, viu a noticia do Jornal de Brasília veiculada ontem, 7 de novembro, sobre o futuro governador do Distrito Federal, com um novo autódromo, querer trazer a Formula 1 para Brasília? Se sim o que vc acha?

    • Rodrigo Mattar disse:

      Não acredito. Vai todo mundo prometer coisas que não podem cumprir.

      E Brasília nem autódromo tem. Tá todo mundo falando que com o Ibaneis eleito, aquela área próxima do circuito vai servir para a especulação imobiliária.

  8. Se as previsões se confirmarem, como já se fala desde início de 2017, vai rodar o Azerbaijão.

    Não duvido do Bahrein também ficar sem prova, pra acomodar a Holanda. O resto, aí é tenso…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>