MENU

29 de novembro de 2018 - 17:0524 Horas de Le Mans, Mundial de Endurance

Le Mans 2019: lista em duas fases

Poster-LeMans

RIO DE JANEIRO - O Automobile Club de l’Ouest (ACO) confirmou hoje que a divulgação da lista de inscritos para a 87ª edição das 24h de Le Mans será diferente dos outros anos – por conta do calendário bienal do FIA WEC, de transição para a temporada 2019/20.

A divulgação da lista de entradas será em duas fases. A primeira, em 11 de fevereiro, vai contemplar os participantes “Full Season” do WEC e as inscrições automáticas. Em princípio, assim distribuídas – Vencedores das 24h de Le Mans (4); Vencedores do European Le Mans Series (4); Campeão do Michelin Le Mans Cup na classe GT3 (1); Vencedores do Asian Le Mans Series (4); Troféu Akin-Trueman do IMSA Weather Tech SportsCar Championship (2).

Num primeiro momento, serão divulgados 50 inscritos e só aí, na segunda leva, em 1º de março, seriam preenchidas as vagas restantes e anunciadas as 10 inscrições de reserva. Como sempre, o critério que o ACO utiliza é a fidelidade aos campeonatos, para avaliar os pedidos.

O site Dailysportscar.com fez uma previsão dos possíveis participantes da edição 2019 das 24h de Le Mans. Lembrando que o ACO tende a fazer um balanceamento dos inscritos, sendo 30 protótipos e 30 GTs, ou números muito próximos disto.

LMP1 (8-10 carros)

Na LMP1, há a dúvida se a CEFC TRSM irá mesmo alinhar os dois Ginetta G60-LT P1, que teriam (e não tiveram, já que não compareceram) a partir das provas orientais o motor AER biturbo. É bem possível que os carros britânicos não sejam vistos em La Sarthe, o que já reduziria o total de carros da divisão principal de protótipos de dez a oito. A Toyota venceu a prova deste ano e como já é participante do WEC, uma inscrição automática está descartada.

LMP2 (13-14 carros)

A LMP2 tem sete participantes fixos do Mundial de Endurance na lista de entradas e a Signatech-Alpine Matmut, pelo menos para a última prova do campeonato, pode reunir condições de alinhar mais um carro e fazer uso da vaga automática. A G-Drive Racing vai como campeã do ELMS na LMP2 e a RLR MSport entra como campeã do ELMS na LMP3. Três carros vão entrar automaticamente via Asian Le Mans Series e poderemos ter ainda um carro via Misha Goikhberg.

LMGTE-PRO (10-11 carros)

Campeã das 24h de Le Mans na LMGTE-PRO, a Porsche pode voltar a ter carros extras na clássica prova francesa, como aconteceu neste ano – em que alinharam quatro carros por ocasião do 70º aniversário da marca de Weissach. Bastaria honrar o convite automático do ACO, como um carro suplementar – juntando-se aos 10 inscritos fixos do WEC nesta Super Season.

LMGTE-AM (13-15 carros)

Na classe LMGTE-AM, figuram os nove inscritos da temporada do Mundial de Endurance, aos quais podem se juntar a Proton Competition, com uma ou duas entradas extras (do título de Le Mans e do ELMS), além da JMW Motorsport (vice-campeã do ELMS), a Kessel Racing (campeã do Michelin Le Mans Cup), da inscrição que Ben Keating pode fazer novamente em parceria com a Risi Competizione e a equipe vencedora de Grã-Turismo do Asian Le Mans Series.

A Kessel só participaria de La Sarthe se fizer como fez a Ebimotors neste ano e participar do ELMS.

Numa hipótese otimista, o ACO já reuniria aí os 50 carros. Mas com a provável defecção dos Ginetta, esse total pode baixar para 48 e até para 45 ou 44, se Porsche, Signatech-Alpine Matmut e a Kessel Racing (ou mesmo os campeões de Grã-Turismo do AsLMS) não honrarem os convites para La Sarthe.

Isto posto, as vagas adicionais – que seriam no mínimo de 10, de acordo com os planos dos franceses, podendo chegar no máximo a 16 – seriam disputadas à tapa, pelas seguintes equipes:

LMGTE-PRO

Corvette Racing X2
Ford Chip Ganassi USA X2
Risi Competizione

LMGTE-AM

Spirit of Race
Ebimotors
Krohn Racing (via Spirit of Race)

LMP2

United Autosports
Algarve Pro Racing
Graff Racing
Racing Engineering
Duqueine Engineering
IDEC Sport Racing
DragonSpeed (tem a intenção de inscrever o carro do ELMS)
Panis-Barthez Competition
Cetilar Villorba Corse
High Class Racing

É muita equipe para pouca vaga. E nem arrisco colocar nessa listagem os novos times do ELMS, como a Cool Racing by GPC e a Inter Europol Competition, que até podem entrar na lista do ACO, mas fatalmente vão figurar no rol de espera de forfaits – que neste ano, não aconteceram.

3 comentários

  1. Gabriel Medina, O outro disse:

    O único futuro possível que vejo para o Ginetta P1 é ser comprado por um milionário e correr nas provas de clássicos daqui uns 10 anos.

  2. Eduardo Caldeira de Castro Lopes disse:

    Rodrigo tudo bem.
    Tem alguma informação se a imsa e o aco entraram num acordo para que os protótipos cadilac dpi poderão participar das 24hrs de le mans.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>