MENU

15 de novembro de 2018 - 15:11Automobilismo Internacional, DTM, Mundial de Endurance

Novos caminhos

350641_843509_2018_macau_gp_at1_1466

RIO DE JANEIRO - Sete anos após sua pioneira entrada no DTM, uma das competições mais importantes de Turismo do mundo do automobilismo, o brasileiro Augusto Farfus ruma para novos caminhos a partir de 2019. O piloto brasileiro de 35 anos encerra sua trajetória naquela categoria após 104 participações e um total de quatro vitórias – sempre defendendo a BMW. Pela marca bávara, Augusto foi vice-campeão do certame em 2013, o que – convenhamos – não é pouco. Mas desde então suas performances decresceram e seu total de pódios foi de apenas cinco, nas últimas cinco temporadas. O último foi neste ano com um 2º lugar em Brands Hatch.

“A decisão deixar o DTM obviamente não foi uma decisão fácil. Indiscutivelmente ele é um dos principais campeonatos de turismo do mundo e eu sempre me senti muito confortável na família DTM e também nas equipes da BMW. Eu aprendi muito, consegui vencer corridas e lutei pelo título também. Foi um momento incrível. No entanto, quem me conhece também sabe o quanto eu amo GTs e as corridas de longa duração. Eu senti que era hora de embarcar em um novo capítulo. Sou muito grato à BMW por ter aceitado minha decisão e por me ter me dado a oportunidade de continuar defendendo a BMW no mais alto nível. Estou realmente ansioso para 2019!”, declarou o piloto no comunicado divulgado à imprensa nesta sexta-feira.

“O Augusto foi um dos primeiros pilotos que trouxemos em 2011 para o nosso projeto de retorno ao DTM no ano seguinte. E desde então, nessas sete temporadas, ele se estabeleceu como um piloto top na categoria, com destaque para a briga pelo título em 2013. Nós respeitamos a decisão do Farfus em não continuar correndo no DTM, e ele segue como um membro valioso na família BMW. Decidimos juntos envolvê-lo ainda mais no nosso programa GT em 2019, visto que ele é um dos melhores pilotos de GT do mundo. Vamos continuar nossa história de sucesso juntos, que vem desde 2007, em 2019 e adiante”, revelou o diretor de motorsport Jens Marquardt.

Em Macau, o brasileiro tornou pública sua retirada do DTM. A partir de agora, Farfus vai se dedicar por inteiro às competições de Grã-Turismo, notadamente ao FIA WEC e às demais corridas nas quais sua presença for solicitada. Possivelmente, ele seguirá a bordo em provas clássicas como as 24h de Daytona, Spa-Francorchamps e Nürburgring, 12h de Bathurst e o FIA GT World Cup, no qual está presente mais uma vez. Ano passado, ele foi 4º colocado na pista de Macau.

2 comentários

  1. Gustavo disse:

    Quem sabe a BMW Brasil não se anima, e coloca Farfus para disputar a clássica 12h de Tarumã?

  2. Carlos Giacomello disse:

    Realmente as últimas temporadas foram sofríveis. Não parecia ele atrás do volante. Infelizmente nunca saberemos a realidade mas não acredito na falta de talento dele. Torcendo para que nas novas categorias ele tenha o sucesso que merece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>