MENU

25 de novembro de 2018 - 22:33Asian Le Mans Series

Spirit Of Race vence abertura do AsLMS

pm_aslms_Shanghai_pq_gallery-44-730x487

Recuperação da última posição até o topo do pódio: Pipo Derani, Côme Ledogar e Alexander West não podiam querer nada melhor na abertura do Asian Le Mans Series em Xangai

RIO DE JANEIRO - O ditado “os últimos serão os primeiros” às vezes tem valor no automobilismo. A Spirit Of Race mostrou isso ontem na pista de Xangai, durante a prova de abertura do Asian Le Mans Series, disputada em 4h de duração. A trinca Alexander West/Côme Ledogar/Pipo Derani se recuperou de um incidente logo na primeira curva que jogou o carro #8 para último, até o triunfo na corrida inaugural da temporada 2018/19, após 115 voltas percorridas.

Pole position, o Ligier JS P2 Nissan do time suíço, com West a bordo, colidiu com o #22 da United Autosports guiado por Phil Hanson, após perder a liderança da prova para o #24 da Algarve Pro Racing conduzido pelo francês Andrea Pizzitola. Como efeito imediato, o carro caiu para a 27ª posição após o contato seguido de uma rodada, e iniciou aí uma bela prova de recuperação – muito embora a pista estivesse bem traiçoeira no início por conta de uma densa névoa sobre a pista e pela baixa temperatura ambiente (16º C), que prejudicava a aderência dos pneus Michelin.

E essa recuperação foi beneficiada pelos azares alheios. Logo na abertura da décima volta, o carro de Pizzitola teve uma falha mecânica e teve que abandonar, provocando a entrada do Safety Car. Com as paradas de praxe, a United Autosports despontou como o time a ser superado na China, seguido pela surpreendente performance do LMP3 da Viper Niza Racing, que após o fim da primeira hora de disputa vinha em 2º lugar na geral.

Mas a Jackie Chan DC Racing X Jota, atual campeã da série, também deu sua parcela de contribuição para apimentar a disputa. O carro #1 do trio Weiron Tan/Nabil Jeffri/Jazeman Jaafar perdeu a roda traseira esquerda na última curva da pista. Como efeito, o protótipo saiu da pista e os pilotos, da disputa. Esse Safety Car ajudou ainda mais a Spirit Of Race do que o primeiro.

Além de West ter ganho posições, Côme Ledogar fez um bom turno e Pipo Derani, com o carro em ordem, fez sua parte. Acelerou forte e venceu a prova com 1’47″019 segundos de vantagem para Phil Hanson e o escocês Paul Di Resta, que ainda precisaram de um pit stop extra para conquistar a segunda posição – o combustível não era suficiente para percorrer as últimas voltas.

O time de Zak Brown e Richard Dean ainda fez o último lugar do pódio geral da LMP2 e a vitória na divisão Am, com o carro guiado por Guy Cosmo/Patrick Byrne/Salih Yoluç, que fechou a disputa quase nove segundos à frente do carro #4 da ARC Bratislava do trio Miro Konôpka/Kang Ling/Darren Burke. Mark Patterson/Chris McMurry/Anders Fjørdbach fecharam o pódio da subclasse e salvaram o dia da Algarve Pro Racing, com o top 5 geral.

pm_aslms_Shanghai_pq_gallery-40

Estreia com vitória na LMP3 para a Inter Europol Competition e a dupla Martin Hippe/Kuba Smiechowski

Na LMP3, o domínio inicial da Viper Niza Racing mudou de mãos ao longo da disputa. A liderança da classe ficou depois com a United Autosports graças ao #2 de Garrett Grist/Wayne Boyd/Chris Buncombe e ao fim da terceira hora, quem liderava era a Ecurie Ecosse/Nielsen, com Tony Wells/Colin Noble.

Mas ao final da prova, quem riu por último foi a Inter Europol Competition, que com uma estratégia melhor de paradas de box, acabou triunfando na classe com o 7º lugar geral, fechando a disputa com 112 voltas e 47″270 de vantagem para o 2º colocado, que foi mesmo o trio do #2 da United Autosports.

Aidan Read/Nobuya Yamanaka fecharam o pódio numa boa prova para a dupla da Eurasia Motorsport, superando os dois bólidos da Ecurie Ecosse/Nielsen. A liderança inicial da Viper Niza Racing não rendeu dividendos à dupla Nigel Moore/Douglas Khoo, que terminaram em oitavo na categoria, atrás até do carro da R24 – guiado por Stephane Kox/Marie Iwaoka/Sarah Bovy.

pm_aslms_Shanghai_pq_gallery-31

A CarGuy derrotou a concorrência para conquistar a primeira vitória do ano na GT

A vitória entre os Grã-Turismo ficou com a CarGuy Racing, que graças ao bom ritmo de prova do patrão Takeshi Kimura no início, se manteve à frente da concorrência. Kei Cozzolino e James Calado completaram o trabalho e o carro #11 fechou a prova na 13ª posição geral – uma volta à frente da Spirit Of Race, que perdeu muito tempo no início graças a Francesco Piovanetti, que andou em último ou entre os últimos, atrás até dos Porsche Cup.

Oswaldo Negri e o italiano Ale Pier Guidi, campeão mundial da LMGTE-PRO no FIA WEC, tiveram que trabalhar dobrado ao longo da disputa e tanto o brasileiro quanto seu colega de equipe conseguiram com muito mérito levar o carro #51 ao primeiro pódio do ano, seguidos por Bonamy Grimes/Johnny Mowlem, no Aston Martin Vantage V12 da Red River Sport by TF Sport.

A TianShi teve um fim de semana pra esquecer. Não obstante o incêndio do carro titular, substituído por uma Mercedes-AMG GT3 emprestada, o carro #88 que partiu da pole teve problemas após uma parada de box e depois acabou por desistir da disputa pouco após o fim da 3ª hora. Pelo menos Xu Wei e Massimiliano Wiser salvaram pontos importantes.

E entre os Porsche Cup, vitória tranquila da dupla Benny Simonsen/Philippe Descombes, da Modena Motorsports. A dupla completou a corrida com uma volta inteira sobre o carro da EKS conduzido por Lu Wen Long e Bao Jin Long. Além deles, a One Road foi a outra única equipe a ver a quadriculada, já que o carro da Earl Bamber Motorsport teve que deixar a disputa após rodar num trecho da pista e ficar preso no acostamento.

A próxima prova do Asian Le Mans Series será as 4h de Fuji, em 9 de dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>