MENU

7 de janeiro de 2019 - 14:30Rali Dakar

Dakar 2019: Cavigliasso abre com vitória na primeira etapa

Nicolas-Cavigliasso-Dakar-2018-Peru-Quad-Day-1-777x437

RIO DE JANEIRO - Está dada a largada para o Rali Dakar 2019! Neste domingo, um total de 337 veículos – 137 motocicletas, 26 quads, 30 UTVs, 100 carros e 41 caminhões – participou da largada promocional em Lima – uma maratona de quase seis horas que o Fox Sports 2 exibiu galhardamente, ao vivo.

E nesta segunda-feira, os competidores começaram a odisseia num único país, fato inédito na história de quatro décadas do evento, desde que Thierry Sabine cometeu a loucura de organizar uma prova que atravessou o continente africano saindo de Paris rumo ao Senegal, em 1979. O Peru é a sede deste Dakar no mínimo incomum, posto que mais curto (10 dias), porém com muitos desafios e quase 5.000 km a se percorrer.

A especial inaugural não é longa. Oitenta e quatro quilômetros após um trecho de ligação, saindo rumo a Pisco. A comitiva deu a largada na ordem inversa do plantel em quads e motos: às 9h30 locais, 12h30 de Brasília, o chileno Italo Pedemonte deu por inaugurado o evento para valer.

E o primeiro vencedor é o vice-campeão em quadriciclos no último ano. O argentino Nicolás Cavigliasso fez o melhor tempo da primeira especial em 1h17min15seg, quase quatro minutos melhor que o compatriota Jeremías González Ferioli. Os dois são considerados favoritos e tinham no boliviano Chavo Salvatierra o provável rival mais forte, já que dois dos principais nomes da classe – o chileno Ignácio Casale e o russo Sergey Karyakin – passaram à competição dos UTVs.

Tinham, do verbo não têm mais: o ASO vetou na verificação técnica o quadriciclo Barren Racer, modelo construído pelo holandês Kees Koolen (ausente também do Rali), com o qual o compatriota de Evo Morales tentaria a vitória na categoria. Outros dois competidores devem ter tido o mesmo destino – incluindo a boliviana Suany Martinez – e o total, que era de 29 competidores, baixou para 26.

O tcheco Tomas Kubiena foi o 3º mais rápido da especial inaugural do Dakar 2019, a cerca de oito minutos e meio de Cavigliasso, com Gustavo Gallego em quarto e Alexandre Giroud completando os cinco mais velozes. Seu compatriota Axel Dutrie já enfrentou os primeiros – e sérios – problemas. Uma pane no quilômetro 18 da especial tirou o piloto de combate, comprometendo seriamente sua participação na competição.

Etapa #1 – Lima-Pisco
Ligação: 247 km
Trecho cronometrado: 84 km
Total: 331 km

Resultado – quadriciclos:

1. #240 Nicolas Cavigliasso (Yamaha) – 1h17min15seg
2. #241 Jeremías González Ferioli (Yamaha) – a 3min55seg
3. #253 Tomas Kubiena (IBOS) – a 8min22seg
4. #257 Gustavo Gallego (Yamaha) – a 9min56seg
5. #250 Alexandre Giroud (Yamaha) – a 10min41seg
6. #245 Nelson Sanabria Galeano (Yamaha) – a 10min47seg
7. #264 Santiago Hansen (Honda) – a 11min56seg
8. #259 Sébastien Souday (Yamaha) – a 11min56seg
9. #270 Giovanni Enrico (Yamaha) – a 13min01seg
10. #255 Kamil Wisniewski (Can-Am) – a 13min39seg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>