MENU

8 de janeiro de 2019 - 16:23Rali Dakar

Dakar 2019: Walkner fatura 2ª etapa e Barreda segue líder nas motos

WalknerDakar2019_1-696x464

Não é o número #1 por acaso: Matthias Walkner triunfou na segunda etapa do Rali Dakar entre os motociclistas, superando os rivais da Honda, entre eles o líder geral Joan Barreda Bort

RIO DE JANEIRO (atualizado às 23h25) - Num dia atípico deste Rali Dakar, as motocicletas foram para sua especial depois de carros e UTVs, que abriram a trilha cronometrada de 342 km entre Pisco e San Juan de Marcona. E numa etapa de puro ataque, o atual campeão Matthias Walkner mostrou porque é digno do dorsal #1 em sua KTM. Recuperou terreno de forma brilhante ao longo do estágio e levou a melhor sobre Ricky Brabec – que esteve com boas chances de levar as honras do dia – por apenas 22 segundos, com o tempo de 3h23min57seg.

Entretanto, na geral ainda não deu para Walkner chegar à dianteira. O espanhol Joan Barreda Bort continua como o mais rápido no acumulado, mesmo tendo perdido 1min41seg na etapa. Com sua Honda, ele segue na frente por 1min31seg, enquanto o austríaco destronou Brabec de um possível segundo posto, arruinando a dobradinha da marca japonesa por dois segundos apenas de diferença.

Toby Price recuperou bem de um mau começo no estágio, quando passou com o 16º tempo no primeiro waypoint. Conseguiu aumentar seu ritmo e nos últimos 40 km, com bastante dunas, descontou tempo suficiente para ser o quarto colocado a 3min06seg do vencedor. Pablo Quintanilla teve problemas com o Iritrack (aparelho que mostra as posições dos pilotos em tempo real na passagem dos waypoints), mas cumpriu a etapa com um bom 5º lugar – o que lhe deixa como o melhor sul-americano no início da competição entre os motociclistas.

Campeão do Rali Dakar no ano retrasado, o britânico Sam Sunderland completou o grupo dos seis melhores da segunda etapa, seguido por Adrien Van Beveren, que preferiu não correr riscos hoje. “O importante era concluir a etapa”, declarou à Fox Sports da Argentina.

A boa surpresa do dia foi o 9º lugar da Husqvarna de Andrew Short, que superou nomes mais fortes como os de Paulo Gonçalves – que tem um início de Dakar discreto (até demais), Xavier De Soultrait, Stefan Svitko e Juan Pedrero Garcia.

Antonio Lincoln Berrocal fechou a segunda etapa com o tempo de 6h26min13seg, ocupando extra-oficialmente a 113ª colocação na classificação geral das motos. Marcos Colvero finalizou com 6h40min19seg. Como efeito, o gaúcho está em 128º na geral entre cento e trinta e três pilotos.

Etapa #2 – Pisco-San Juan de Marcona
Ligação: 211 km
Trecho cronometrado: 342 km
Total: 553 km

Resultado – motos:

1. #1 Matthias Walkner (KTM) – 3h23min57seg
2. #15 Ricky Brabec (Honda) – a 22seg
3. #5 Joan Barreda Bort (Honda) – a 1min41seg
4. #3 Toby Price (KTM) – a 3min06seg
5. #6 Pablo Quintanilla (Husqvarna) – a 3min24seg
6. #14 Sam Sunderland (KTM) – a 6min03seg
7. #4 Adrien Van Beveren (Yamaha) – a 9min05seg
8. #47 Kevin Benavides (Honda) – a 9min59seg
9. #29 Andrew Short (Husqvarna) – a 12min25seg
10. #10 Nacho Cornejo Florimo (Honda) – a 13min43seg

Classificação geral extra-oficial:

1. Joan Barreda Bort – 4h23min14seg
2. Matthias Walkner – a 1min31seg
3. Ricky Brabec – a 1min33seg
4. Pablo Quintanilla – a 3min17seg
5. Toby Price – a 4min33seg
6. Sam Sunderland – a 7min18seg
7. Adrien Van Beveren – a 10min19seg
8. Kevin Benavides – a 12min18seg
9. Nacho Cornejo Florimo – a 17min24seg
10. Andrew Short – a 17min37seg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>