MENU

25 de janeiro de 2019 - 17:03Túnel do Tempo

Direto do túnel do tempo (429)

pruett-archives-aar-1992-gtp-daytona-98a

RIO DE JANEIRO - Este é um belíssimo registro do antigo protótipo recordista do circuito de Daytona em sua versão mista de 5,728 km de extensão.

Projeto de Hiro Fujimori e John Ward, o Eagle MkIII com motor Toyota foi concebido para disputar a série IMSA de protótipos no início dos anos 1990.  Era o sucessor do HF89, também conhecido como MkII, que fora o primeiro carro construído pela All American Racers de Dan Gurney, após o fim da produção de monopostos de Fórmula Indy.

Concebido com estrutura de fibra de carbono, o protótipo foi aperfeiçoado ao longo do tempo. As falhas do MkII foram em sua maioria eliminadas, como a forte tendência do bólido anterior em sair de frente, por conta de uma enorme falta de aderência frontal e excesso de downforce na seção traseira. Com essas melhorias, o bólido que herdou a unidade motriz do MkII com o propulsor 2,1 litros quatro cilindros em linha dotado de turbina Garrett, tornou-se um carro muito mais competitivo para lutar contra as concorrentes Jaguar, Chevrolet, Nissan e, vá lá, Porsche.

Para conseguir atingir 800 HP, a maior potência disponível, a Toyota Racing Development não poupou esforços. “Foram explodidos quatro dinamômetros. Eles não pouparam nada”, disse Dan Gurney anos mais tarde.

O resultado foi que se em 1991 o MkIII ainda não tinha parâmetro com os Nissan, que deram o título a Geoff Brabham, não houve concorrência com os Eagle Toyota após as 24h de Daytona de 1992, nos quais a Jaguar ficou com a pontuação máxima. Foram 15 provas e onze vitórias do bólido ianque com motor japonês.

E na última temporada do carro nas pistas, foi até covardia. Foram 10 vitórias nas dez corridas em que o Eagle tomou parte – na única em que não disputou, em Road America, venceu um Porsche da Joest Racing. Juan Fangio II (sobrinho do pentacampeão de Fórmula 1 Juan Manuel Fangio) foi o campeão da temporada e PJ Jones marcou naquela oportunidade em Daytona o recorde histórico que foi quebrado nesta quinta-feira pelo britânico Oliver Jarvis.

Com o tempo de 1’33″875, o piloto marcou a pole position e venceu a prova da Flórida junto a Mark Dismore e Rocky Moran. A última vitória da IMSA GTP também foi de Jones: o regulamento técnico foi modificado para o ano seguinte e os Eagle MkIII saíram das pistas e ficaram na história.

Há 26 anos, direto do túnel do tempo.

2 comentários

  1. Geraldo disse:

    Ainda garoto, quando vi as primeiras imagens desse carro, minha reação foi “WOW”.

    Hoje, quase três décadas depois, sendo pego de surpresa pela publicação, a reação ao ver essa imagem foi exatamente a mesma. Que baita carro lindo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>