MENU

11 de janeiro de 2019 - 09:32Sem categoria, Super Formula, Super GT

Honda confirma equipes do Super GT e Super Formula

honda-super-gt-grid

A Honda terá oito carros no Super GT em 2019, com novas equipes clientes na GT300 e a permanência de Jenson Button na GT500 para defender seu título

RIO DE JANEIRO - Madrugada de novidades em relação ao Super GT e Super Formula, as principais categorias do universo automobilístico do Japão: a Honda anunciou oficialmente quais serão os pilotos representantes da marca nas duas divisões do Super GT e também na categoria de monopostos – que neste ano estreia o Halo em seus carros.

Vamos começar por esta, então: serão nove os pilotos, num total de cinco equipes – sobrando novidades para mostrar. A nova organização B-MAX with Motopark terá Lucas Auer, sobrinho de Gerhard Berger e egresso do DTM, dividindo boxes com Harrison Newey, que tentará a sorte no automobilismo nipônico.

O campeão Naoki Yamamoto está de casa nova, pois defenderá a equipe DoCoMo Dandelion Racing junto a Nirei Fukuzumi, que sai da Fórmula 2 e volta ao seu país. No Team Mugen, um dos carros terá Dan Ticktum, vice-campeão europeu de Fórmula 3, ao lado de Tomoki Nojiri. A TCS Nakajima Racing – que alinhou outra dupla de pilotos na última temporada – aposta no espanhol Álex Palou e em Tadasuke Makino, enquanto a Real Racing trocará Koudai Tsukakoshi por Tristan Charpentier.

Além dos substituídos já citados, Narain Kartikheyan e Takuya Izawa deixam a categoria. Mas não ficaram a pé: Izawa segue no Super GT e Kartikheyan é uma das novidades daquele campeonato para 2019.

E foi também confirmada a permanência de Jenson Button como piloto da marca, defendendo o título conquistado no último ano na companhia de Naoki Yamamoto. Por isso, o carro do Team Kunimitsu terá o dorsal #1, já confirmado nesta sexta-feira.

Izawa continua defendendo a ARTA, do antigo piloto de Fórmula 1 Aguri Suzuki, ao lado de Tomoki Nojiri. O Team Mugen repete a dupla formada por Hideki Mutoh e Daisuke Nakajima, enquanto o belga Bertrand Baguette é promovido à equipe Keihin Real Racing, no lugar de Takashi Kogure – aos 38 anos, o campeão do Super GT em 2010 está fora nesta temporada.

E com a também confirmada troca de lugar de outro veterano – Kosuke Matsuura – a equipe Modulo Nakajima Racing ficou com duas vagas em aberto, preenchidas por Kartikheyan e Tadasuke Makino.

Este último não será o único que regressa ao Japão e terá duplo expediente em 2019, pois Nirei Fukuzumi foi alocado na ARTA para disputar na subclasse GT300 a temporada junto a Shinichi Takagi. A equipe volta a ter um modelo Honda, no caso o NSX GT3, após dois anos com a BMW M6 GT3.

Matsuura estará no Team UpGarage, que troca o Toyota 86 “Mother Chassis” por outro Honda. Ele dividirá a equipe com Takashi Kobayashi, enquanto na Drago Corse, Ryo Michigami e Hiroki Otsu continuarão trabalhando juntos.

Até agora, 20 carros estão confirmados para a temporada 2019 do Super GT. Os planos de Toyota e Nissan serão eventualmente conhecidos, mas já adiantamos aqui que o brasileiro João Paulo de Oliveira deixou a Nissan após 13 anos de colaboração.

3 comentários

  1. joao calango disse:

    Rodrigo, a Honda disse algo sobre a integração técnica da Super GT com a DTM? Se participarão ou tão fora?

Deixe uma resposta para Gabriel Medina, O outro Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>