MENU

1 de fevereiro de 2019 - 09:02Intercontinental GT Challenge

12h de Bathurst: GruppeM fecha sexta-feira na ponta

MH2_0845-770x480

O melhor tempo da sexta-feira de treinos livres foi da Mercedes-AMG da GruppeM Racing

RIO DE JANEIRO - Encerrados os trabalhos no primeiro dia de treinos livres para as 12h de Bathurst, primeira etapa do Intercontinental GT Challenge. E a GruppeM Racing liderou a folha de tempos após as quatro sessões realizadas – felizmente fechando o dia sem incidentes mais sérios além dos já reportados.

O carro #999 do trio Maximilian Götz/Raffaele Marciello/Maxi Bühk ficou com a marca de 2’03″588 para o circuito de Mount Panorama, conseguindo assim a volta mais rápida do fim de semana até agora. Esse tempo foi apenas 0″042 melhor que do Audi R8 LMS EVO #22 da Valvoline, com Kelvin Van der Linde/Garth Tander/Frédéric Vervisch.

Augusto Farfus e seus companheiros Martin Tomczyk e Chaz Mostert (este, autor da pole position ano passado) fecharam o dia com a terceira posição geral a 0″214 do melhor tempo. A equipe Schnitzer, ainda enlutada, segue com as homenagens a seu chefe de equipe Charly Lamm, falecido semana passada.

Quatro marcas diferentes ficaram entre os quatro primeiros, pois a HubAuto – que confirmou presença em todos os eventos do IGTC em 2019 – foi a quarta colocada com a Ferrari 488 GT3 #27 de Nick Percat/Tim Slade/Nick Foster. Neste quarto treino livre, os nove primeiros colocados ficaram dentro do mesmo segundo.

Entre os demais carros (Porsche Cup, modelos GT4 e Invitational), o mais rápido foi o MARC II V8 #20 da Liajen Motorsport alinhado para Adam Hargreaves/Daniel Jillesen/Steve Owen, com 2’07″440 – 23º geral. O #91 do folclórico Paul Tracy e de seus parceiros Anton De Pasquale, Keith Kassulke e Paul Morris veio três posições mais abaixo.

20190201_145718-1200x800

Sem condições: carro destruído e piloto hospitalizado; a Black Swan Racing está fora da prova deste fim de semana

Sobre o acidente ocorrido com o Porsche #540 da Black Swan Racing durante o segundo treino livre, o piloto estadunidense Tim Pappas, de 45 anos, teve confirmadas fraturas na pélvis e no braço direito. Ele está num hospital em Sydney e passou a noite em observação.

Já o canadense Paul Dalla Lana foi considerado culpado na colisão com a Mercedes-AMG #888 e o carro #51 da Spirit of Race (recuperado para voltar à pista neste sábado) será penalizado com a perda de 10 posições no grid, para que sejam mais “cuidadosos”. A equipe local Maranello Motorsport, ausente da corrida, foi muito útil fornecendo peças de reposição que virão de Melbourne, tornando possível a participação do time helvético ligado aos italianos da AF Corse no evento.

O último treino livre será realizado às 8h35 locais (19h35 desta sexta-feira, pelo horário de Brasília). O treino oficial será dividido em duas sessões – 11h20 (meia-noite e 20 de Brasília) para todos os carros inscritos e 12h10 (1h10 de Brasília) para os inscritos da classe A. Os dez mais rápidos entram na pista a partir de de 16h40 (3h40 de Brasília) para o Top 10 Shootout, em busca do Troféu Allan Simonsen ofertado ao pole position das 12h de Bathurst.

2 comentários

  1. LEONARDO CABRAL BATISTA disse:

    Haverá transmissão ao vivo em alguma plataforma?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>