MENU

1 de fevereiro de 2019 - 11:48Mundial de Endurance

6h de São Paulo: um ano para a volta do WEC!

unnamed (5)

Na foto acima, Nicholas Duduch, Gérard Neveu, Moyses Parizatto e representantes do Autódromo de Interlagos e da prefeitura da cidade de São Paulo celebram o início da contagem regressiva para as 6h de São Paulo (Foto: Divulgação)

RIO DE JANEIRO - Está iniciada a contagem regressiva para o retorno do Mundial de Endurance (FIA WEC) ao Brasil. Nesta semana, Gérard Neveu, CEO do campeonato, esteve em Interlagos para uma vistoria de praxe e o hotel Grand Hyatt, em São Paulo, recebeu uma festa na noite da última quinta-feira, celebrando os 365 dias para a realização das 6h de São Paulo, marcadas para voltar ao calendário no dia 1º de fevereiro de 2020.

O evento contou com a presença do prefeito paulistano Bruno Covas, dos representantes da organização, a cargo da N/Duduch Motorsports, do piloto Bruno Senna – embaixador da corrida – e de vários convidados.

“Tivemos três dias úteis muito intensos em São Paulo nos preparando para o retorno do WEC ao Brasil no próximo ano. Foi um período de trabalho muito construtivo. A modernização das instalações do circuito, realizada pela cidade de São Paulo, é impressionante. Além disso, todo o trabalho para o evento já realizado pelo promotor local, a N/DUDUCH Motorsports, mostrou-se muito profissional. Podemos esperar um grande evento em 365 dias e estamos muito entusiasmados com as 6 horas de São Paulo 2020″, comentou Neveu.

VisitaTécnicaInterlagos_Por_GustavoRampini

Sob o forte sol do verão paulistano, a comitiva do WEC e os representantes das 6h de São Paulo fizeram a vistoria técnica no Autódromo de Interlagos. O CEO Gérard Neveu gostou do que viu (Foto: Gustavo Rampini/Divulgação)

Na sequência da viagem ao Brasil, Neveu e demais integrantes da comitiva do WEC que esteve por aqui devem aportar na Flórida. Precisam ser afinados últimos detalhes para a realização da Super Sebring, próxima etapa do WEC que congrega também as 12h de Sebring da IMSA, nos dias 15 e 16 de março. A questão logística para as equipes do Mundial de Endurance é o que mais preocupa.

2 comentários

  1. carlos.moura disse:

    boa tarde,
    não vejo a hora de ou assistir ou mais uma vez contribuir com o WEC através da sinalização para que possamos ter vários anos deste sensacional espetáculo. Rodrigo quando vier a São Paulo, por favor vamos nos encontrar, seria um grande honra para mim, do seu fã Sireninha

  2. Fernando Silva disse:

    Mal posso esperar…que venha logo 2020. E faço aqui dois apelos: Primeiro ao Mr Chip Ganassi:
    Não encerre o programa GTE da equipe…precisamos ter a oportunidade de ver (e ouvir) esta máquina de perto rasgando o asfalto de Interlagos.
    O segundo ao pessoal da Corvette Racing: Inscrevam ao menos um carro no WEC, se não for pedir demais. Quem esteve nas edições de 2012 e 2013 sae o que é ouvir o trovão na reta dos boxes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>