MENU

18 de fevereiro de 2019 - 09:41Fórmula 1

C38

l_d2335c6812f76635c18af99a4dbd47bd-4

RIO DE JANEIRO - Abertos os testes de pré-temporada da Fórmula 1 (finalmente!) no circuito da Catalunha, em Barcelona e a Alfa Romeo aproveita para apresentar o último carro em caráter oficial. Bem… na última sexta-feira – que em grande parte do mundo é o Dia dos Namorados, o dia de São Valentim – o construtor já apresentara alguns detalhes de um carro camuflado nas primeiras voltas em Fiorano, circuito particular da Ferrari.

A marca retorna à categoria após 34 anos, mas os laços com a Sauber, sua antecessora, não estão rompidos. Tanto que a estrutura técnica seguirá em Hinwil, na Suíça – e até o visual do C38 (nisso, a Alfa também foi coerente) segue a tendência do carro do ano passado – incluindo a menção aos helvéticos em três idiomas, na asa traseira.

Acho que na verdade é mais uma evidência de que a Alfa Romeo é muito mais um time B da Ferrari do que a Haas – principalmente quando você sabe quem são os pilotos da marca do Quadrifoglio.

Aliás, a presença de Giovinazzi ao lado de Räikkönen tem um componente histórico. Faz um bom tempo que a Itália não tem ninguém no grid da Fórmula 1 em tempo integral – a última vez em que isso aconteceu foi em 2011, com Jarno Trulli e Vitantonio Liuzzi.

O país, em determinada época da categoria, chegou a ser o que mais pilotos tinha na categoria e os frutos da última renovação, que foram exatamente Fisichella, Trulli e Liuzzi, envelheceram e não foram substituídos à altura. Também nenhum italiano vence o Mundial de Fórmula 1 desde Alberto Ascari, há 66 anos. Um tabu muito longe de ser quebrado.

Para Räikkönen, sobrou a missão de mostrar a seus críticos (sim, eles existem e são muitos), que apesar de toda a sua frieza e aparente desinteresse, o finlandês de 39 anos ainda seja um ótimo piloto. Preterido na Ferrari, foi para a Alfa disposto a levar o time italiano a voos mais altos do que o 8º lugar do Mundial de Construtores no ano passado – quando a ainda Sauber mostrou franca evolução.

É o que veremos e saberemos…

2 comentários

  1. Jonny'O disse:

    Sacanagem……pra que demorar tanto pra mostrar a pintura se era mais do mesmo?
    Decepção total, é um Sauber-Alfa Romeo ! visualmente falando é!

    Francamente não sei onde anda os desenhistas, principalmente em um ambiente como a F1, onde grana não falta, muito pobre a pintura do novo Alfa.

  2. Silvio disse:

    Grande Rodrigo, não tem como não torcer pra Alfa-Romeo este ano pela presença do Kimi na equipe italiana. Sou fã de carteirinha do piloto finlandês desde os tempos da Sauber, não apenas pelo talento como também seu jeito de levar a vida, sempre longe dos holofotes e fofocas e claro, sendo autêntico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>