MENU

13 de fevereiro de 2019 - 15:36Fórmula 1

Nova Era

20192131325117_DzS1ojSXgAEwZmL_II

RIO DE JANEIRO - Um Fórmula 1 rosa e azul! É para pirar a cabecinha da insana ministra Damares Alves, a criatura que hoje mais vomita asneiras por metro quadrado na Terra de Vera Cruz.

Sim, leitores. Nova era para a Racing Point, que sucede a Force India, apresentando hoje no Canadá – terra de Papai Stroll e de Lance Stroll, novo companheiro de Sergio Pérez – o novo visual, para 500 pessoas, na cidade de Toronto.

A novidade na programação visual do futuro chassi - que deve ter o codinome RP19 – é a SportPesa.

Patrocinadora do Everton, clube da Premier League, a SportPesa é uma companhia africana de apostas, com sede no… Quênia.

SportPesa, Rich Energy, ROKit… É muita novidade e muito mistério no ar, também.

Pra mim, que sou velho, vem na mente o nome de Franco Ambrosio, que patrocinou a Shadow nos anos 1970 e depois acabou preso, envolvido com os escândalos da loja maçônica P2 e até com o Banco do Vaticano.

O layout do RP19 foi aplicado ainda no chassi do VF18, o último modelo da então Force India. O carro novo, mesmo, só vem a público segunda-feira no início da pré-temporada, em Barcelona.

20192131325242_DzS1mnCWkAAhEGh_II

Além das certezas dos patrocinadores, do nome e da nova organização, ficam as dúvidas: Pérez vai para o sexto ano consecutivo no mesmo teto, agora na companhia do herdeiro de Lawrence Stroll. Será que os dois, juntos, farão melhor que o que a antiga Force India veio demonstrando nas últimas temporadas?

Não custa recordar que, faz pouco tempo até, precisamente no binômio 2016/17, a equipe era a melhor do resto. Em 2018 terminaram em 7º no Mundial de Construtores porque os pontos (59 no total) da antiga organização foram excluídos. Senão, teriam terminado em 5º lugar, a onze pontos da Renault.

 

2 comentários

  1. Jacob Lindener disse:

    Franco Ambrosio, Jean Pierre van Rossem, a Leyton House…Sem falar em uma série de “fundos de investimento” que surgem e desaparecem na mesma velocidade.
    Com um orçamento que é um verdadeiro saco sem fundo, a F-1 serve muito bem como lavanderia.

  2. Amaral disse:

    E teve o trambiqueiro da Andrea Moda também. Aquele carro-bomba que o Moreno (esse, sim, é mito!) fez andar uma dúzia de voltas num grande prêmio…
    Azul, rosa… É pra pirar a MinistrAnta. Gostei da combinação, apesar de saber que o objetivo principal da equipe existir é dar um carro pro riquinho rico. Vamos ver agora qual vai ser a desculpa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>