MENU

10 de abril de 2019 - 16:55BTCC, Vídeos

Para quem não viu: BTCC 2019, rodada de Brands Hatch Indy (1/10)

RIO DE JANEIRO - Um pedido recorrente de muitos leitores do blog é que se fale do BTCC, o Campeonato Britânico de Carros de Turismo. Mas melhor do que falar é ver as três corridas da primeira rodada tripla que abriu no último fim de semana a temporada 2019 da categoria britânica, agora patrocinada pela Kwik-Fit.

Com 10 datas previstas, o BTCC é a competição mais espetacular e equilibrada do gênero em toda a Europa. O regulamento peculiar, com pontuação até o 15º colocado, lastro adicional por desempenho, pontos extras para o pole position da prova #1, bem como para os líderes de cada corrida por volta e também para o autor da volta mais rápida por bateria, prevê o uso de carros conformes com a regra do Next Generation Touring Car (NGTC), adotada pela nona temporada seguida.

E esse é o segredo do sucesso de um campeonato que começa com 30 carros no grid e nada menos que 10 marcas com onze modelos diferentes enquadrados nas regras do NGTC, que têm motores turbo 2 litros com potência de 300 cavalos, injeção direta de gasolina, ECU Cosworth, câmbio sequencial X-Trac de 6 marchas, embreagem AP de carbono, pneus Dunlop e tração traseira ou dianteira, ao gosto do freguês.

Com cinco dos dez fabricantes envolvidos no BTCC, uma das boas notícias do ano é a estreia do modelo 330i M Sport da BMW, com preparação Neil Brown. E o carro já começou com vitória, graças ao triunfo de Andrew Jordan na prova #2. As demais corridas da programação foram ganhas por Josh Cook e Rory Butcher, ambos com Honda.

A pista de Brands Hatch (na versão Indy, bem mais curta) estava traiçoeira por conta da névoa densa e da umidade, que deixou os pilotos em dúvida enorme quanto à escolha dos compostos de pneus para as três baterias.

Josh Cook saiu da primeira rodada líder do campeonato com 44 pontos, quatro à frente de Tom Chilton e com Stephen Jelley em 3º lugar com 35. O BTCC também assistiu ao retorno do veterano Mark Blundell às pistas: aos 53 anos, ele largou com um Audi S3 Saloon e obteve um décimo-quarto posto na corrida #1. Nicolas Hamilton, o irmão do pentacampeão de Fórmula 1 Lewis Hamilton, também esteve na disputa com um Ford Focus RS, mas não pontuou: terminou duas provas em vigésimo lugar.

A segunda rodada tripla será em Donington Park. Depois, haverá provas em Thruxton, Croft, Oulton Park, Snetterton, novamente Thruxton, Knockhill (que é na Escócia), Silverstone e Brands Hatch na versão Grand Prix.

3 comentários

  1. Silvio disse:

    Grande pegas e belas disputas num dos Circuitos mais charmosos do mundo em minha modesta opinião. Sou fã de categorias assim, que não utilizam nenhum recurso de ultrapassagem, é tudo no braço e talento do piloto.
    Agora uma dúvida Rodrigo, o regulamento é o mesmo do WTCR?

    PS. Por acaso a FOX não teria interesse em transmitir o Mundial de Superbike?
    Ainda mais pelo show que o Bautista vem dando com a Ducati, são nove corridas e nove vitórias.
    Ficamos na mão já que a ESPN não renovou o contrato com o WSBK…

    • Rodrigo Mattar disse:

      Respondendo à primeira pergunta: o texto exemplifica que não é o mesmo regulamento do TCR.

      Segunda: sobre contratos eu não tenho respaldo para responder ok?

  2. Silvio disse:

    Ah ta, como não sou especialista, achei na verdade bem parecidos.
    Quanto ao WSBK foi apenas curiosidade, nada muito formal. Mas entendo sua posição meu caro…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>