MENU

14 de janeiro de 2013 - 21:05Rali Dakar

Roma ganha nos carros e Peterhansel caminha para 11º título no Dakar

nani-roma-dakar-2013RIO DE JANEIRO (atualizado às 21h57) - Dia dos Mini da equipe X-Raid na 9ª especial do Rali Dakar 2013. O espanhol Joan “Nani” Roma venceu a etapa com o tempo de 5h36min28seg – segundo triunfo dele e do navegador Michel Périn neste ano. Já o francês Stéphane Peterhansel foi o segundo colocado a 4min11seg do companheiro de equipe, completando a dobradinha – resultado que deixa o piloto ainda na liderança geral.

E não é só isso: com mais cinco especiais por cumprir, Peterhansel pode – se não tiver nenhum problema daqui para diante, bem entendido – correr sem se preocupar em vencer nenhuma outra etapa. É que o Dakar acabou para Nasser Al-Attiyah/Lucas Cruz Senra. Os principais rivais de Peter e de Jean-Paul Cottret foram alijados da especial em virtude de problemas mecânicos e não vão continuar mais na competição.

Após a dobradinha Mini e do Team X-Raid, a 3ª posição da etapa ficou com Orlando Terranova/Paulo Fiuza, enquanto Robby Gordon/Kellon Walch continuam em desabalada carreira de recuperação. Hoje, os estadunidenses chegaram em quarto. Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz enfrentaram alguns probleminhas, mas conseguiram fechar o dia em quinto e subiram para a vice-liderança geral, com o abandono de Al-Attiyah e Lucas Cruz Senra. Os portugueses Paulo Sousa e Miguel Ramalho cumpriram um bom trecho com o Great Wall Haval e terminaram em 6º na etapa de hoje.

O Dakar 2013 chegou ao fim para os brasileiros Guilherme Spinelli/Youssef Haddad. Em nenhum momento, desde a abertura da especial, o site oficial do Rali apresenta a classificação do Mitsubishi ASX Racing #311, que não teria transposto nenhum dos waypoints obrigatórios. De fato, a equipe procedeu uma revisão minuciosa durante o dia de descanso dos pilotos, após o carro ter ficado submerso com a enxurrada do sábado. Mas a chuva trouxe sérias consequências para o carro: a parte elétrica foi afetada e, mesmo com a substituição de vários componentes e após o ASX ter rodado 200 km sem problemas no deslocamento inicial, o carro quebrou no km 20 da especial.

“Uma pena! É muito frustrante não poder completar o Rally Dakar, mas poderia ter acontecido com qualquer um. Tivemos uma falta de sorte com a enxurrada da oitava etapa, no sábado, e isso gerou consequências que acabaram inviabilizando nossa continuidade na prova”, comenta Guiga Spinelli.

“É muito ruim sair de uma prova como Dakar por uma razão tão atípica. Foi a consequência de uma infelicidade, um fenômeno da natureza, onde não pudemos fazer nada. Por outro lado, estamos satisfeitos em estrear o ASX Racing e sabemos que o carro tem um potencial muito grande”, destaca Youssef.

Com a saída de Al-Attiyah/Cruz Senra e de outros rivais, como Erik Wevers/Fabian Lurquin, cujo Ford WRX pegou fogo durante a etapa, a dupla teria condições de estar ainda mais próxima dos 10 primeiros na classificação geral.

Classificação da etapa San Miguel de Tucumán-Córdoba, nos carros:

1º Joan “Nani” Roma/Michel Périn (Mini) – 5h36min28seg
2º Stéphane Peterhansel/Jean-Paul Cottret (Mini) – 5h40min39seg
3º Orlando Terranova/Paulo Fiuza (BMW) – 5h43min22seg
4º Robby Gordon/Kellon Walch (Hummer) – 5h45min05seg
5º Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz (Toyota) – 5h46min07seg
6º Paulo Sousa/Miguel Ramalho (Great Wall) – 5h46min51seg
7º Leonid Novitskiy/Konstantin Zhiltsov (Mini) – 5h47min48seg
8º Geoffrey Olholm/Jonathan Aston (Toyota) – 5h56min51seg
9º Matthias Kahle/Thomas Schunemann (SAM-Mercedes) – 6h03min12seg
10º Lucio Ezequiel Álvarez/Bernardo Graue (Toyota) – 6h04min05seg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>