MENU

18 de janeiro de 2013 - 11:20Automobilismo Nacional

Sem palavras… sem asfalto… sem autódromo

530661_4040963110939_1312812545_nRIO DE JANEIRO – Mais uma cruel imagem, que dói como uma facada nas costas: o terreno do ex-Autódromo de Jacarepaguá começará a receber as obras do Parque Olímpico dos Jogos de 2016 e, todo mundo sabe, ao fim da competição a especulação imobiliária – a mesma que fez os preços dos imóveis aumentar até 1.700% em algumas capitais e jogar lá no alto o preço do IPTU – vai tomar conta do terreno. E assim, as “otoridades” continuam com seu abuso de poder, pisando e estapeando a população como se ela não existisse.

Para completar, o jornal O Globo, o mesmo que trouxe essa fotografia que ilustra o post, apresentou uma matéria há quatro dias falando dos projetos de Eike Batista e a situação do que seria o Autódromo de Deodoro foi abordada lá no pé da página. E as notícias, como poderia se supor, não são nada boas.

Justiça suspende licença ambiental

O projeto que prevê a construção de um novo autódromo internacional em Deodoro, com inauguração marcada para 2015, sofreu na última sexta-feira (dia 11) uma derrota na Justiça. A juíza Simone Lopes da Costa, da 10ª Vara de Fazenda Pública, concedeu liminar, a pedido da promotoria de Meio Ambiente do Ministério Público, suspendendo o licenciamento ambiental do empreendimento. A magistrada aceitou a tese do MP de que, uma vez que o empreendimento está projetado numa área de preservação ambiental, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) jamais poderia ter autorizado o projeto sem a apresentação prévia de um Estudo de Impacto Ambiental (Eia-Rima).

O novo autódromo está projetado para um terreno de dois milhões de metros quadrados, vizinho ao futuro Parque Radical dos Jogos Olímpicos, onde serão disputadas as provas de canoagem slalom, mountain bike e ciclismo BMX. A ideia é que a instalação fique como legado do evento.

A área escolhida para substituir o Autódromo de Jacarepaguá, demolido para dar lugar ao futuro parque olímpico, enfrenta ainda outros problemas. Como o terreno foi ocupado por paióis que explodiram num acidente em meados do século passado, o local passa, há meses, por varreduras que tentam localizar explosivos que eventualmente não tenham sido detonados. O Exército não tem prazo para liberar a área. Mas o Ministério do Esporte, que financiará o projeto, garante que as obras começam no segundo semestre deste ano.

Compartilhar

10 comentários

  1. alvimfoto disse:

    Como você diz, rodrigo, sempalavras., semautódromo, semqualquer coiÉ Pena! Abs, Carlos Alvim

  2. pedro disse:

    Essa é a resposta para aqueles que acreditaram em um “novo” autódromo e aos que não se mobilizaram para tentar impedir a demolição.

  3. Alisson disse:

    Estão literalmente aniquilando o esporte a motor no Brasil. A cidade que é cartão postal do Brasil para o mundo inteiro sem um autódromo. Se o Estado tem recursos para construir um novo circuito porque não o fez antes de demolir o antigo? Se em 2016 depois das olimpiadas tivermos apenas um lindo condomínio de luxo e nada de autódromo a pergunta estará respondida.

  4. Al Unser Jr. disse:

    Infelizmente a única coisa que posso dizer e: NORMAL!

  5. fabio de souza disse:

    Estava na cara que não fariam autodromo nenhum quando sugeriram deodoro.Não ha a menor chance.

  6. Alessandro Santos disse:

    Triste, triste, triste…
    É apenas o que posso dizer após ver essa foto.

  7. Renzo Ruschioni disse:

    Eles já sabiam que não sairia o licenciamento ambiental,fizeram tudo premeditado!!!!!!
    A realidade é que esses bostas não querem construir autódromo nenhum
    É um jogo de cartas marcadas
    VERGOOOONHAAAAAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  8. Marcelo Faria disse:

    Estive a mais ou menos 15 dias na casa de uma amiga da minha esposa, num desses condomínio ai da foto…

    Só posso dizer não acreditava…Olhei várias vezes para ter certeza de q não estava enganado… Dava uma tristeza muita grande… Pensei em tirar algumas fotos e te mandar, mas sinceramente, não tive coragem ! Era como se fosse fotografar um amigo q estava morrendo…

  9. Luiz Batista disse:

    O que assusta para os fãs do automobilismo: o autódromo foi abaixo. Para os fãs dos “esportes olímpicos” e do bom uso do dinheiro público: as instalações do Pan do Rio 2007 foram junto. Eita dinheiro bem aproveitado.

  10. Paulo disse:

    A não construção do Autódromo de Deodoro é um alívio ao povo da região. Não há o porque de um autódromo se não iriamos poder utilizar. Queremos um parque ecológico como os de Curitiba ou o Ibirapuera. Valoriza muito mais a área visto que poderia ser criado um Jardim Botânico, e todos teriam acesso. Se querem mesmo o autódromo façam 2 km ao lado no terreno do Gericino, ele já está desmatado e se querem um autódromo ecológico replantem árvores ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *