MENU

2 de abril de 2013 - 15:24Motovelocidade

Mundial de Motovelocidade 2013 – Quem é quem, Moto2

RIO DE JANEIRO – Na sequência da apresentação dos pilotos do Mundial de Motovelocidade aqui no blog, vamos para a turma da Moto2. A subcategoria criada para ocupar o espaço da saudosa 250cc desde o ano de 2010 vai para mais uma temporada repleta de bons valores e as alternativas que podem advir dessa reunião de pilotos capazes de vencer corridas devem dar a tônica desta temporada.

Claro que existem os favoritos naturais ao título e os que podem surpreender, e é o que veremos a partir de agora. Ah, sim… ia me esquecendo: uma mudança importante no regulamento a se aplicar em 2013: o peso mínimo moto + piloto é de 215 kg.

Vamos ver quem são as feras da Moto2 neste ano:

#3 SIMONE CORSI (Itália)
Equipe: NGM Mobile Racing
Moto: SpeedUp
Idade: 25 anos (24/04/1987)
11º colocado na Moto2 em 2012

3-Corsi

Com 162 corridas no currículo, o italiano Simone Corsi é um dos mais veteranos dentre todos os inscritos da Moto2 para este ano. Presente na categoria desde 2010, conseguiu como melhor resultado um 5º lugar em seu ano de estreia. Vindo da extinta 125cc, onde foi vice-campeão em 2008 pela Jack & Jones, Corsi é um piloto de resultados discretos. Tem apenas cinco vitórias, 16 pódios e quatro pole positions em seu cartel. Nada indica que irá virar o jogo a seu favor em 2013.

#4 RANDY KRUMMENACHER (Suíça)
Equipe: Technomag carXpert
Moto: Suter
Idade: 23 anos (24/02/1990)
19º colocado na Moto2 em 2012

4-Krummenac her

O helvético Randy Krummenacher é um dos que também chegará ao total de 100 corridas disputadas no Mundial de Motovelocidade neste ano – soma hoje 97. Também não impressiona, embora esteja a caminho do seu sétimo ano completo na modalidade e o terceiro na Moto2. Ano passado, ficou fora de três corridas em virtude de um acidente. Seu melhor resultado foi um 8º lugar na Catalunha, seguido de um nono posto na Austrália. Acabou em 19º lugar com 31 pontos somados, uma posição abaixo da que conquistou em seu ano de estreia na categoria. É mais um que provavelmente vai figurar no bloco intermediário.

#5 JOHANN ZARCO (França)
Equipe: Came IodaRacing Project
Moto: Suter
Idade: 22 anos (16/07/1990)
10º colocado na Moto2 em 2012

5-Zarco

Aos 22 anos, Johann Zarco vai para seu segundo ano na Moto2, agora na equipe Ioda. Ano passado, andando na JiR, o mesmo time pelo qual estreou Eric Granado, terminou o campeonato em 10º lugar com 94 pontos e um quarto posto em Portugal como melhor resultado. Impressionou menos do que supunha pelo vice-campeonato conquistado na última temporada da história das 125cc, quando venceu pela primeira e única vez no Mundial de Motovelocidade. Em 67 GPs no currículo, largou quatro vezes na pole e soma onze pódios. Difícil prever o que Zarco fará na Moto2 neste ano.

#7 DONI TATA PRADITA (Indonésia)
Equipe: Federal Oil Gresini Moto2
Moto: Suter
Idade: 23 anos (21/01/1990)
Disputou a 250cc em 2008

7-Pradita

Cinco anos após sua primeira aparição no Mundial de Motovelocidade numa temporada completa, o indonésio Doni Tata Pradita reaparece para competir na Moto2 pelo time de Fausto Gresini. Em 2008, fez o que pôde com uma Yamaha já superada e conseguiu somar pelo menos um pontinho, terminando o campeonato na 28ª posição. Tem 19 GPs disputados no currículo e uma temporada de 12 provas sem muito brilho no Mundial de Supersport, também com Yamaha, em 2009. Figurar nos pontos será uma vitória para o piloto de 23 anos.

#9 KYLE SMITH (Grã-Bretanha)
Equipe: Blusens Avintia
Moto: Kalex
Idade: 21 anos (16/09/1991)
Estreante no Mundial de Motovelocidade

9-Kyle

Vice-campeão do supercompetitivo CEV, o Campeonato Espanhol de Motovelocidade, na categoria Moto2, o britânico Kyle Smith, de 21 anos, fará sua estreia no Mundial de Motovelocidade pela escuderia Blusens Avintia, também da Espanha. Tem a vantagem de conhecer todas as quatro pistas do país que fazem parte do calendário do Mundial e deve aprender bastante dividindo a equipe com Toni Elias, que já esteve na MotoGP várias vezes e foi o primeiro campeão da história da Moto2.

#11 SANDRO CORTESE (Alemanha)
Equipe: Dynavolt Intact GP
Moto: Kalex
Idade: 23 anos (06/01/1990)
Campeão da Moto3 em 2012

11-Cortese

Primeiro campeão da história da nova Moto3, o alemão Sandro Cortese faz este ano sua primeira temporada na Moto2. Assinou por dois anos para competir na equipe Intact GP, com prioridade para subir junto com o time para a MotoGP em 2015. O piloto de 23 anos começou a se destacar no Mundial de Motovelocidade de cinco temporadas para cá, ganhando confiança e colecionando os primeiros pódios. Em 133 participações, são 26 pódios (quinze só no ano passado) e sete vitórias, cinco delas na Moto3. Como a regularidade é seu forte, pode se dar muito bem numa categoria competitiva feito a Moto2.

#12 THOMAS LUTHI (Suíça)
Equipe: Interwetten-Paddock
Moto: Suter
Idade: 26 anos (06/09/1986)
4º colocado da Moto2 em 2012

12-Luthi

Campeão mundial da extinta classe 125cc em 2005, Thomas Luthi é o que podemos chamar de “eterna promessa”. Na 250cc, teve resultados medianos e na Moto2, onde corre desde a criação da categoria, venceu corridas, mas título, que é bom… Ano passado, o piloto que tem 165 GPs disputados na carreira venceu só uma corrida pelo time de Daniel Epp. Neste ano, era de novo apontado como um dos favoritos ao título, mas um acidente na pré-temporada o fará ficar de fora de algumas corridas. Em Losail, por exemplo, seu lugar será ocupado pelo espanhol Sérgio Gadea.

#14 RATTHAPARK WILAIROT (Tailândia)
Equipe: Honda Gresini Moto2
Moto: Suter
Idade: 24 anos (14/04/1988)
27º colocado na Moto2 em 2012

14-Wilairot

O tailandês Ratthapark Wilairot é um mistério. Nas 250cc, andou bem e conquistou resultados razoáveis para um piloto que representa um país sem nenhuma tradição no esporte a motor. Subiu para a Moto2 e nunca conseguiu engrenar uma boa temporada. Foi prejudicado por um sério acidente em 2011 e ano passado não conseguiu nada muito digno de registro. Em 97 GPs disputados, nunca subiu ao pódio. E mesmo competindo no time de Fausto Gresini em 2013, nada indica que poderá fazer melhor do que tem feito nos últimos anos.

#15 ALEX DE ANGELIS (República de San Marino)
Equipe: NGM Mobile Forward Racing
Moto: SpeedUp
Idade: 29 anos (26/02/1984)
12º colocado na Moto2 em 2012

15-DeAngelis

Espécie de “móveis e utensílios” das categorias de base do Mundial, o samarinês Alex De Angelis só conseguiu vencer pela primeira vez na vida há sete anos, quando foi 3º colocado no campeonato da extinta 250cc (colocação que repetiu em 2007). Na 125cc, chegou a ser vice-campeão, mas nunca foi um piloto de resultados sensacionais. Talvez isso explique o fato de estar ainda na Moto2 perto dos 30 anos de idade. O piloto tem 212 GPs no currículo, com somente quatro vitórias, quarenta pódios, onze poles e dezessete recordes de volta em corrida. Na Moto2, onde compete desde 2010, mantém a média de vencer pelo menos uma vez por ano. Em 2012, guiou duas máquinas diferentes numa temporada mediana, onde foi 12º colocado. Mesmo assim, ganhou na Malásia. Este ano, após andar com vários chassis diferentes (Scot Force, Motobi, FTR e Suter) vai guiar uma SpeedUp da equipe Forward Racing.

#17 ALBERTO MONCAYO (Espanha)
Equipe: Argüiñano & Gines Racing
Moto: SpeedUp
Idade: 21 anos (23/07/1991)
17º colocado na Moto3 em 2012

17-Moncayo

Apesar de uma temporada apenas mediana na Moto3, o espanhol Alberto Moncayo, de 21 anos, arrisca a transição para a Moto2 em busca de um lugar ao sol no Mundial de Motovelocidade. Vai correr na equipe Argüiñano & Gines Racing, que se não é das melhores, pelo menos tem bastante tradição no esporte. Em 54 corridas desde a estreia isolada em 2008, nas 125cc, Moncayo tem um solitário pódio no cartel, conquistado no ano em que foi 10º colocado na extinta categoria, em 2011. Vamos ver o que fará numa moto mais forte.

#18 NICOLAS TEROL (Espanha)
Equipe: Mapfre Aspar Team Moto2
Moto: Suter
Idade: 24 anos (27/09/1988)
18º colocado na Moto2 em 2012

18-Terol

Este foi um piloto que sem dúvida ficou devendo em seu ano de estreia na Moto2. Após uma progressão monstruosa nas 125cc, Nicolas Terol acabou decepcionando profundamente no último ano, com as motos 600cc de quatro tempos, às quais não se mostrou prontamente adaptado. O que salvou uma temporada horrorosa, repleta de resultados medianos e/ou medíocres foi um impressionante 3º posto em Valência, o que pode ser um indício de melhores dias neste ano. Terol continua sob a proteção do craque Jorge “Aspar” Martinez e pode evoluir em 2013. Veremos o quanto conseguirá.

#19 XAVIER SIMÉON (Bélgica)
Equipe: Desguaces La Torre Zelos
Moto: Kalex
Idade: 23 anos (31/08/1989)
22º colocado na Moto2 em 2012

19-Simeon

Campeão da Superstock 1000 em 2009, com apenas 20 anos de idade, o belga Xavier Siméon está presente na Moto2 desde o seu começo, mesmo que tenha de fato apenas uma temporada completa no currículo, em 2011. Ano passado, em quinze provas a bordo da moto da equipe francesa Tech 3, dividindo atenções com Bradley Smith, fez somente 21 pontos no campeonato e terminou o Mundial da Moto2 em 22º lugar. Neste ano, vai de Kalex, na equipe espanhola Stop & Go, que mudou o nome para atender um pedido dos patrocinadores. Deve continuar na turma da marola.

#23 MARCEL SCHRÖTTER (Alemanha)
Equipe: Desguaces La Torre SAG
Moto: Kalex
Idade: 20 anos (02/01/1993)
33º colocado na Moto3 em 2012

23-Schrotter

Jovem valor do motociclismo alemão, Marcel Schrötter vem para seu primeiro ano completo na Moto2, após participar de duas temporadas completas na extinta 125cc e dividir seu tempo ano passado entre Moto2 e Moto3. Na classe das máquinas de 600cc e quatro tempos, andou de Bimota e não pontuou. Na Moto3, pouco fez com a Mahindra: somou apenas quatro pontos e terminou o campeonato num distante 33º lugar. Dividindo a equipe Stop & Go com Xavier Siméon, não há muitos indícios de que Schrötter poderá fazer melhor do que tem feito nos últimos anos no Mundial.

#24 TONI ELIAS (Espanha)
Equipe: Blusens Avintia
Moto: Kalex
Idade: 30 anos (26/03/1983)
17º colocado na Moto2 em 2012

24-Elias

Aos 30 anos de idade, o espanhol Toni Elias já é um veterano de guerras quando o assunto é Motovelocidade. E com exceção feita à Moto3 e à extinta 500cc, correu em TODAS as classes vigentes desde 1999. Não à toa, o campeão da Moto2 em seu ano de estreia em 2010 tem nada menos que 212 GPs disputados, com 17 vitórias e 43 pódios. Mas, a julgar pelo mediano 17º posto obtido ano passado, guiando por duas equipes (Aspar e Italtrans) diferentes, com duas motos distintas, Elias pode estar experimentando a curva descendente da parábola em sua carreira. Neste ano, vai andar pela Blusens Avintia, que tem ótima estrutura. Vamos aguardar o que Toni poderá fazer em 2013.

#30 TAKAAKI NAKAGAMI (Japão)
Equipe: Italtrans Racing Team
Moto: Kalex
Idade: 21 anos (09/02/1992)
15º colocado na Moto2 em 2012

30-Nakagami

Um dos dois únicos representante do Japão na Moto2, Takaaki Nakagami estreou na categoria ano passado após ficar três anos fora do Mundial. Fez 56 pontos e terminou o ano de 2012 na décima-quinta posição. Mais bem adaptado, poderá surpreender. Na pré-temporada, Nakagami teve bons desempenhos. Dividirá a equipe Italtrans com o espanhol Julián Simón.

#33 SÉRGIO GADEA (Espanha)
Equipe: Interwetten Paddock
Moto: Suter
Idade: 28 anos (30/12/1984)
Não disputou o Mundial de Motovelocidade em 2012

33-gadea

Ausente do Mundial de Motovelocidade no ano passado, o espanhol Sérgio Gadea regressa para fazer sua segunda aparição na Moto2 (correu uma prova só em 2011 nesta classe), como o substituto do suíço Thomas Luthi, lesionado, na Interwetten Paddock. A moto é boa, a equipe também. Mas o desempenho de Gadea, que em outros anos até venceu corridas na finada 125cc e teve classificações razoáveis, é uma tremenda incógnita.

#36 MIKA KALLIO (Finlândia)
Equipe: Marc VDS Racing
Moto: Kalex
Idade: 30 anos (08/11/1982)
6º colocado na Moto2 em 2012

36-Kallio

Com passagem pela MotoGP no currículo, o experiente Mika Kallio vai para sua terceira temporada na Moto2 pelo time belga chefiado por Marc Van Den Straeten. Após a troca do chassi Suter pelo Kalex, o desempenho dele e da equipe melhorou. Do mediano 16º lugar em 2011, Kallio evoluiu para o sexto posto ano passado, com um segundo lugar como melhor resultado. Aos 30 anos, com 181 GPs disputados e 12 vitórias no cartel, o finlandês parece estacionado na carreira. Título é algo difícil neste ano, mas dada a sua experiência, não é impossível.

#40 POL ESPARGARÓ (Espanha)
Equipe: Tuenti HP 40
Moto: Pons Kalex
Idade: 21 anos (10/06/1991)
Vice-campeão na Moto2 em 2012

40-Espargaro

O favorito ao título. Este é o espanhol Pol Espargaró, irmão mais novo de Aleix, que está na MotoGP. Com 21 anos, o catalão destacou-se ano passado com quatro vitórias, somando 268 pontos e conquistando o vice-campeonato da Moto2 após um 13º posto em 2011. O jovem espanhol já tinha mostrado qualidades na classe 125cc e seu estilo de pilotagem “casou” bem com as motos de 600cc e quatro tempos. Ele segue no time chefiado por Alfonso “Sito” Pons, com uma Kalex melhorada dentro do atelier do time, sediado em Barcelona.

#44 STEVEN ODENDAAL (África do Sul)
Equipe: Argüiñano & Gines Racing
Moto: SpeedUp
Idade: 20 anos (02/09/1993)
Sem pontos no Mundial de Motovelocidade

44-Odendaal

Sul-africano de Johannesburgo, Steven Odendaal foi escolhido pela equipe Argüiñano & Gines para disputar um ano completo na Moto2, após participações esporádicas em 2011 e 2012. Nas oito corridas que disputou, ficou fora dos pontos em todas. Ano passado, conseguiu um modesto 21º lugar no GP de Aragão, na Espanha. Ainda precisa melhorar muito para poder alcançar destaque na competição.

#45 SCOTT REDDING (Grã-Bretanha)
Equipe: Marc VDS Racing
Moto: Kalex
Idade: 20 anos (04/01/1993)
5º colocado na Moto2 em 2012

45-Reddin g

Mais jovem vencedor de uma corrida da história do Mundial de Motovelocidade, aos 15 anos e 170 dias, quebrando um recorde de uma década, pertencente ao italiano Marco Melandri, o britânico Scott Redding foi bem na última temporada da Moto2. Chegou em quinto lugar no campeonato com quatro pódios e 161 pontos somados. Entretanto, embora esteja no pelotão da frente na sua atual categoria, o piloto de 20 anos nunca mais venceu nenhuma outra corrida desde o histórico GP da Inglaterra de 2008. Será que chegou a hora da quebra deste tabu?

#49 AXEL PONS (Espanha)
Equipe: Tuenti HP 40
Moto: Pons Kalex
Idade: 21 anos (01/09/1991)
25º colocado na Moto2 em 2012

49-Pons

As más línguas dizem que só por ser filho de Sito Pons é que Axel está no Mundial de Motovelocidade. O problema é que o rapaz de 21 anos dá muita munição aos críticos. Em 62 corridas disputadas, seu melhor resultado foi um 9º lugar no GP do Japão ano passado na classe Moto2. Muito pouco para quem carrega um sobrenome de peso, com títulos mundiais e tudo. E com Espargaró dividindo com ele a equipe, além de Esteve “Tito” Rabat, nada indica que será diferente.

#52 DANNY KENT (Grã-Bretanha)
Equipe: Tech 3
Moto: Tech 3
Idade: 19 anos (25/09/1993)
4º colocado na Moto3 em 2012

52-Kent

O britânico Danny Kent sobe para a Moto2, ocupando o lugar que era do compatriota Bradl Smith no time de Hervé Poncharal. Quarto colocado na Moto3 com 154 pontos em 2012, o piloto de 19 anos tem potencial para ser uma das boas surpresas deste ano. Tem 40 GPs disputados, duas vitórias, três pódios e uma pole position.

#54 MATTIA PASINI (Itália)
Equipe: NGM Mobile Racing
Moto: SpeedUp
Idade: 27 anos (13/08/1985)
22º colocado na MotoGP em 2012

54-Pasini

Mattia Pasini é uma das figuras mais insólitas do paddock do Mundial de Motovelocidade. Usa brincos, piercings e sobrancelha delineada. É, portanto, o protótipo do “metrossexual”. Vaidoso ao extremo, o italiano de 27 anos volta à Moto2 para uma temporada completa após uma fracassada experiência na MotoGP com uma motocicleta CRT. Pasini tem 136 largadas no cartel, com 10 vitórias (a última delas em 2009, ainda nas 250cc), 26 pódios e onze pole positions.

#60 JULIÁN SIMÓN (Espanha)
Equipe: Italtrans Racing
Moto: Kalex
Idade: 24 anos (03/04/1987)
13º colocado na Moto2 em 2012

60-Simon

Julián Simón completa 25 anos às vésperas da abertura do campeonato, amanhã. O piloto espanhol, vice-campeão da primeira temporada da Moto2 em 2010 após o sonhado título mundial das 125cc um ano antes, não repetiu mais os desempenhos anteriores. Ano passado, foi apenas um distante 13º colocado no campeonato. Em dez anos no Mundial de Motovelocidade, soma oito triunfos e 25 pódios. Vai andar pela Italtrans Racing neste ano, com o objetivo de voltar a figurar no pelotão da frente.

#63 MIKE DI MEGLIO (França)
Equipe: JiR Moto2
Moto: Motobi
Idade: 25 anos (17/01/1988)
23º colocado na Moto2 em 2012

63-DiMeglio

Campeão da classe 125cc em 2008, o francês Mike Di Meglio continua tentando se encontrar na Moto2. Nunca conseguiu um resultado de vulto nesta categoria e nos três primeiros anos, terminou o Mundial de 20º lugar para baixo. Ano passado, foi vigésimo-terceiro, com apenas doze pontos somados. O francês de Toulouse será o único no grid com o chassi Motobi. A JiR é a antiga equipe de Eric Granado na Moto2.

#72 YUKI TAKAHASHI (Japão)
Equipe: Idemitsu Honda Team Asia
Moto: Moriwaki
Idade: 28 anos (12/07/1984)
30º colocado na Moto2 em 2012

72-Takahashi

Mais um que tenta se reencontrar na Moto2 e também no Mundial: o simpático japonês Yuki Takahashi, de 28 anos, volta a usar um chassi Moriwaki após o 11º lugar de 2011 e a sofrível trigésima posição do ano passado, quando alinhava um quadro FTR. Nesse ano, o piloto vem com a equipe Idemitsu Honda Team Asia, disposto a apagar a má impressão da última temporada. Takahashi tem 124 GPs na carreira, três vitórias e onze pódios no total.

#77 DOMINIQUE AEGERTER (Suíça)
Equipe: Technomag carXpert
Moto: Suter
Idade: 22 anos (03/09/1990)
8º colocado na Moto2 em 2012

77-Aegerter

Este suíço nascido em Rohrbach tinha um cartel mediano nas 125cc, onde correu por três temporadas seguidas, sem muito brilho. Bastou subir para a Moto2 e Dominique Aegerter começou a pôr as manguinhas de fora. Após um discreto 15º lugar em 2010, melhorou bastante nas duas últimas temporadas, com direito ao melhor resultado da carreira (3º lugar no GP da Comunidade Valenciana em 2011) e dois oitavos lugares no Mundial de Pilotos da Moto2. Pode ser uma das boas surpresas do ano.

#80 ESTEVE “TITO” RABAT (Espanha)
Equipe: Tuenti HP 40
Moto: Pons Kalex
Idade: 23 anos (25/05/1989)
7º colocado na Moto2 em 2012

80-Rabat

Natural de Barcelona, Esteve “Tito” Rabat é uma das muitas promessas do motociclismo espanhol que ainda não vingaram. Aos 23 anos, vai para sua sétima temporada completa no Mundial e a terceira na Moto2. Ano passado, foi bem: terminou em 7º lugar com 114 pontos e um terceiro posto no GP do Japão, resultado que já obteve noutros anos mais quatro vezes. Não é um piloto de desempenhos espetaculares e ainda terá que conviver com o favoritismo e a preferência por Pol Espargaró dentro da equipe de Sito Pons. Será, no máximo, um bom coadjuvante.

#81 JORDI TORRES (Espanha)
Equipe: Mapfre Aspar Team Moto2
Moto: Kalex
Idade: 25 anos (27/08/1987)
20º colocado na Moto2 em 2012

81-Torres

Com apenas 20 participações na Moto2 no currículo, o piloto Jordi Torres, de 25 anos de idade, foi contratado por Jorge “Aspar” Martinez para disputar sua primeira temporada completa em 2013. Não é um piloto jovem, o que já dificulta as coisas para ele. Apesar da pouca rodagem no Mundial, fez boas corridas ano passado: 8º colocado em Aragão e 6º em Valência. Nas pistas caseiras, pode surpreender. Vamos ver do que será capaz nos demais circuitos.

#88 RICKY CARDÚS (Espanha)
Equipe: NGM Mobile Forward Racing
Moto: SpeedUp
Idade: 25 anos (18/03/1988)
28º colocado na Moto2 em 2012

88-Cardus

Sobrinho do antigo piloto Carlos Cardús, contemporâneo e rival ferrenho dos compatriotas Joan Garriga e Sito Pons, Ricard “Ricky” Cardús tenta tardiamente ‘decolar’ no Mundial de Motovelocidade. Mesmo tendo pedigree, o piloto de 25 anos ainda não disse ao que veio: em 39 corridas, seu melhor resultado foi um modesto 13º lugar no GP da República Tcheca da Moto2, com uma AJR. Ano passado, terminou o campeonato com oito pontos somados, na 28ª colocação.

#95 ANTHONY WEST (Austrália)
Equipe: QMMF Racing Team
Moto: SpeedUp
Idade: 31 anos (17/07/1981)
16º colocado na Moto2 em 2012

95-West

Um dos mais talentosos pilotos no piso molhado de toda a Motovelocidade, o australiano Anthony West é o famoso “pau pra toda obra”. Desde 1998 – e lá se vão quinze anos desde que apareceu pela primeira vez num circuito pra disputar um Grande Prêmio, o piloto fez nada menos que 186 apresentações no Mundial, nas classes 125cc, 250cc, 500cc, MotoGP e Moto2. Tanta experiência faz com que West seja requisitado para salvar motos e equipes que têm problemas técnicos e o piloto não se avexa com isso. Ano passado, conseguiu dois segundos lugares consecutivos, no temporal da Malásia e em casa, na Austrália, o que salvou a temporada da equipe QMMF, que o manteve para 2013.

#96 LOUIS ROSSI (França)
Equipe: Tech 3
Moto: Tech 3
Idade: 23 anos (23/06/1989)
11º colocado na Moto3 em 2012

96-Louis Rossi

Mais do que Johann Zarco ou Mike Di Meglio, os franceses apostam em Louis Rossi para chegar à MotoGP. O piloto de 23 anos estreia este ano na Moto2 após concluir o Mundial da Moto3 ano passado em 11º lugar, com direito à sua primeira vitória da carreira no circuito de Le Mans, diante de sua torcida. Está na experiente e bem-preparada equipe Tech 3. Se corresponder, pode surpreender os rivais.

#97 RAFID TOPAN SUCIPTO (Indonésia)
Equipe: QMMF Racing Team
Moto: SpeedUp
Idade: 18 anos (24/09/1994)
Sem pontos no Mundial de Motovelocidade

97-sucipto

O mais jovem entre todos os pilotos da Moto2 neste ano de 2013 é o indonésio Rafid Topan Sucipto. Com apenas 18 anos, ele entra no campeonato da Moto2 para sua primeira temporada completa no time QMMF Racing Team, pelo qual estreou na última etapa do ano passado, em Valência, chegando em 30º lugar. Não será um ano fácil. Ele não conhece quase todas as pistas, mas dentro da equipe contará com a experiência e a colaboração do australiano Anthony West para poder evoluir ao longo do campeonato.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *