MENU

19 de abril de 2013 - 22:52American Le Mans Series

Rebellion e Jani saem na pole em Long Beach

longbeachQ

RIO DE JANEIRO – Na primeira experiência da Rebellion Racing num circuito de rua da American Le Mans Series, a equipe suíça que inscreveu um Lola B12/60 Toyota para todo o campeonato saiu-se muito bem: o suíço Neel Jani conquistou a pole position para o Grande Prêmio de Long Beach, 2ª etapa do campeonato que se realiza neste sábado no circuito urbano da Califórnia.

Ressaltando as dificuldades do traçado com os muros próximos, sem contar os bumps frequentes, o helvético mesmo assim não teve problemas em marcar 1’12″600 e conquistar o melhor tempo para o time de Barth Hayden, mais de seis décimos abaixo da marca do #16 da Dyson Racing guiado pelo britânico Guy Smith.

O HPD #6 da Muscle Milk Racing, com Lucas Luhr a bordo, era o natural favorito à pole, mas além de crônicas dificuldades com o acerto, o alemão foi prejudicado por um carro mais lento em sua última tentativa de volta rápida. Acabou em 3º lugar, mais de um segundo acima de Neel Jani.

923308_10151327300491991_1217861828_n

Na LMP2, onde dos quatro HPD três viraram tempos piores que todos os LMPC inscritos, Ryan Briscoe fez uma pole position tranquila na divisão com o carro #551 da Level 5 Motorsports. O australiano marcou 1’16″014, quarto tempo na geral. Scott Sharp foi mais de um segundo e três décimos pior no #01 da Extreme Speed Motorsports e Johannes Van Overbeek foi o terceiro, a milésimos do patrão e companheiro de equipe. Quem destoou mesmo foi Scott Tucker, que classificou o #552 da Level 5 e não passou da 22ª posição na geral.

388035_10151327300311991_480397034_n

O brasileiro Bruno Junqueira, da RSR Racing, teve uma excelente performance no treino: fez o melhor tempo da divisão LMPC em 1’16″167, novo recorde da classe para a pista da Califórnia. O único que tentou chegar perto do piloto do #9 foi Colin Braun, que marcou 1’16″222 e foi o segundo da categoria e 6º na geral. Luis Diaz voltou bem e em forma às competições da ALMS, com o 3º tempo a bordo do #52 da PR1/Mathiasen Motorsports.

379855_10151327300166991_1054209228_n

Já o treino da LMGT foi simplesmente sensacional: os nove carros que realmente marcaram tempo, já que o Porsche de Marco Holzer (mais rápido da categoria durante os treinos livres, mais cedo) teve um pneu traseiro direito furado, ficaram separados por menos de um segundo e os oito mais rápidos estavam no espaço de quatro décimos! Uau! E ainda houve uma pole muito comemorada: após apenas meio ano de desenvolvimento, o SRT Viper guiado por Dominik Farnbacher bateu os adversários e conquistou uma posição de honra para a “Víbora” que não acontecia havia 13 anos.

O alemão fez o tempo de 1’18″845 e outro resultado surpreendente foi o 2º posto de Bryan Sellers no Porsche #17 do Team Falken Tire, a pouco mais de um décimo do rival. Jonathan Bomarito foi o terceiro mais veloz no segundo SRT Viper e Jan Magnussen, no Corvette #3, foi o quarto mais rápido do grupo.

563754_10151327300126991_979165373_n

Não menos empolgante foi a luta pelo melhor tempo entre os Porsches da classe LMGTC, onde no último suspiro o holandês Jeroen Bleekemolen conseguiu um belíssimo tempo – 1’22″850, com o carro #22 da Alex Job Racing, superando por 0″121 o britânico Sean Edwards, da NGT Motorsport. Spencer Pumpelly, outro que teve a pole provisória da divisão em mãos, ficou em terceiro, seguido por Damien Faulkner e Jan Heylen. Somente o #99 da Competition Motorsports, com problemas no acelerador, que travou, não marcou tempo nesta sexta-feira.

A corrida da American Le Mans Series acontece neste sábado com duração de 2 horas, a partir de 20h30 pelo horário de Brasília, 16h30 hora local da Califórnia. O site oficial da categoria tem live streaming que vai transmitir ao vivo. Basta clicar em Race Central que o link com as imagens vai funcionar.

Compartilhar

2 comentários

  1. Nino Rainier disse:

    Viper porra !!!

  2. geraldo101 disse:

    Espetacular o treino dos LMGTs! Tudo bem que o motor do Viper é “fora” do regulamento, mas a pole me impressionou: apesar do torque brutal desse carro, o que ajuda em Long Beach, o projeto ainda é novo, e, convenhamos, o Viper é um carro de grande, o que não costuma ajudar nesse tipo de traçado.

    Ou seja, o projeto vem sendo muito bem desenvolvido. Apesar do downgrade necessário, estou morrendo de curiosidade sobre o desempenho desse carro em Le Mans.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *