MENU

8 de maio de 2013 - 12:33Automobilismo Nacional

Conta outra, Pinteiro…

google

RIO DE JANEIRO – Parece brincadeira. Mas não é. O presidente da CBA, Cleyton Pinteiro, dá sua palavra que o Autódromo de Deodoro, substituto da desativada e posteriormente destruída pista de Jacarepaguá, “vai sair”.

“O exército, quando entregou a área, garantiu que entregava a área limpa. Eu tenho que acreditar. Não entendo disso. Ele falou que a área está livre de explosivos, quem sou eu para falar que não vai? Mas o general nos garantiu que está livre de explosivos”, explicou ao site Grande Prêmio.

Pois é, presidente… só que não está. O terreno é um campo minado e ainda por cima o jornalista Fábio Seixas, da Folha de S. Paulo, publicou matéria onde se soube também que há risco tóxico: resíduos dos artefatos explosivos podem ter afetado o solo e o lençol freático da área.

Lindo, não?

Some-se ao risco tóxico a questão de que a descontaminação do terreno e a retirada das minas e quejandos pode durar até 18 anos. E aí, meus caros, a palavra do sr. Cleyton Pinteiro de que “Deodoro vai sair” tem pouca – ou nenhuma – validade.

Aliás, quanto ao tema, a CBA estava muito quietinha, muito calada. Esperou a bomba explodir, literalmente, nas declarações do secretário da Casa Civil do governo do estado, sr. Régis Fichtner, para dar declarações durante a São Paulo Indy 300 e ainda gracejar a respeito da situação.

 “Esse episódio foi bem interessante porque ressurgiu a ideia do autódromo. Já está se falando, agora, na televisão, do autódromo do Rio de Janeiro. Estava meio esquecido”, disse. “Foi bom que voltou à tona, e vai sair”, assegurou, na mesma matéria publicada pelo pessoal do Grande Prêmio.

Conta outra, Pinteiro…

18 comentários

  1. Fitti disse:

    Esse Presidente da CBA é um marionete dos bandidos que destruíram Jacarepagua.
    O cara é muito sínico
    Não posso falar o resto que penso.

  2. Luís Vieira disse:

    Rodrigo, só deixa eu comentar uma coisa: esse é o traçado previsto para Deodoro? Qual a extensão da pista? Parece ótimo… pena que não deve sair do papel, ou melhor, não deve nem chegar no papel!

    • rmb37 disse:

      É o terreno, não o traçado.

    • luiz alberto disse:

      se fosse o traçado até que seria legal com uma metragem de autodromo e não de katodromo,lembraria Bremgartem ,traçado do proibido GP da Suiça(muito de loooonge).
      E este evento que acontecerá no Rio será a maior Olim Piada de todos os tempos,um pais que despreza qualquer esporte que não seja o futebol,sediando um evento em que o futebol só é mais um deles,e nem tão Olimpico assim.Quem realmente ficará ou $e benificiará com e$$$te evento no pai$ do Futebol,o Zé Povinho(nóis tudu) que não será,isto é mais certo do que a delegação brasileira ter uma merreca de medalhas de ouro,a custa de abnegados atletas por Deus dotado de condições favoraveis,pois se depender de apoio de alguma instituição nacional só após ficar muito famoso,e olha lá!

  3. andreburiti disse:

    Manda ele entrar lá então dirigir um trator com uma arado pra revirar o solo.

    Pra quem garantiu que ia se acorrentar no portão do autódromo não me surpreende nada.

    Deodoro já subiu no telhado, resta saber pra onde vão jogar e se vão realmetne querer construir.

  4. fontesl93 disse:

    Esse cara é um brincalhão. Está servindo para acabar com o automobilismo nacional. Tinha que pedir para sair.

  5. Wagner Gonzalez disse:

    Alguém lembra quem declarou repetidas vezes que iria se acorrentar no portão de Jacarepaguá para evitar que os tratores entrassem no autódromo?

  6. Thiago disse:

    É difícil encontrar palavras pra comentar sobre a cara de pau desse cidadão.

  7. Wagner Ponce disse:

    Gostei da ideia do Buriti… Poderiam colocar ele e o Paespalho para puxarem passarem com um trator como “simbolo” do início das obras!

  8. Racing Fan disse:

    Do ponto de vista de engenharia civil não entendo muito bem desta história de descontaminação de solos. O que sei e tenho lido é que na Alemanha pós-guerra várias áreas das grandes cidades alemãs bombardeadas foram “desmilitarizadas” (se é que o termo é esse) e a vida seguiu em frente. Agora há outros exemplos na antiga RDA. Várias zonas industriais que pareciam autênticos cemitérios da indústria química, algumas dessas zonas até bem próxima ao centro de Berlim têm sido descontaminadas e ocupadas por zonas habitacionais, zonas de economia não poluente, serviços públicos, etc e o tempo de descontaminação não foi assim tão extenso como 18 anos. Na Alemanha há vários exemplos de áreas muito extensas e com um grau de contaminação elevadíssimo por indústrias do petróleo, mineração, siderurgia, química, algumas com até 2 séculos de contínua contaminação que foram descontaminadas num prazo inferior a uma década. Não é o caso de Deodoro, O volume de contaminação não seria tão elevado quanto a de uma indústria que envolvia metais pesados. Pronto, mas tudo isso é na Alemanha, é claro. Não entendo onde está a lógica de se construir em Deodoro e para que um volume de investimento deste nível quando há outras opções muito mais vantajosas. Acho que Jacarépagua era para ficar, mas até entendo que o erro não foi demolir o autódromo, mas sim terem permitido que o autódromo fosse cercado de condomínios e sua presença ali foi se tornando incômoda para que ali investiu. Acho que o ideal era construir o novo autódromo naquela zona próxima ao nó da avenida Brasil com o início da Rio-Santos. Ali há terrenos e futuramente haverá bem próximo o Arco rodoviário ligando Sepetida a Itaborai, passando pela Dutra. É um lugar mais lógico.

  9. Alisson disse:

    Eu sempre digo que vou ganhar na mega sena, é uma figura mesmo esse presidente. Acho que além de não entender sobre o que se passa no terreno em questão, não entende também de automobilismo.

    • marcão disse:

      Vc acertou em cheio quando falou que essa améba não entende nada de automobilismo…
      Vc. nós do blog, e mais uma pá de gente sabe disso..
      Só o camarada pintor de zebras “o cremalheira sorridente” é que não sabe…

  10. marcão disse:

    …………….. há risco tóxico: resíduos dos artefatos explosivos podem ter afetado o solo e o lençol freático da área………..
    Sabem onde né!!!! Na cadeira da presidencia da cba…
    Por isso essa coisa acha normal que o autodromo ainda possa ser construido nesse local…Lixo tóxico é ele em pessoa, artefatos explosívos pra ele é a própria bosta que ele produz e com o seu dejeto líquido contamina todo o lençol freático da área onde mija….
    Mas infelismente por covardia de uns e pelo preço baixo de outros temos que aturar essa pustula por mais alguns anos na cba…E nesse periodo vão mentindo um pouco aqui outro pouco ali sobre a construção de Deodoro….E nisso tudo uma hora ou outra invadem lá e criam outro núcleo de moradia e pronto ai sim Adeus deodoro..Herança da ditadura militar terra e politicos todos como sempre contaminados..Pela ganancia e poder sobre o povo…
    Entra ano e sai ano é a mesma coisa politicos e politcalhas estragando alguma coisa..
    Não há coisa mais corrosiva do que os politicos brasileiros.. Todos ladrões, mentiros e corruptos… E vamos aturando essa máfia até um que um dia um Lamarca da vida resolva aparecer e mandar essas bombas todas nos palácios de governos e prefeituras de todos os estados brasileiros….Eu já vi isso acontecer um dia, e pode acontecer de novo….Só não sei se ainda verei……

  11. Otaviano Silva disse:

    Existe uma frase bonita que é suor, sangue e lagrimas. Porém no Brasil é mais Samba, Bunda e Futebol do que a frase citada no começo. E na CBA não é muito diferente. Tenho nojo dessa corja de filha da puta que só vive de carteirinha de piloto.

  12. Mauricio de freitas disse:

    O que esta contaminado em alto grau é a direção de toda a CBA. É impressionante a incapacidade desses dirigentes.Só como exemplo ,vejam as categorias de base no Brasil.E vai por aí a fora. Por falar em “fora” ,este presidente poderia pedir o chapeu.

  13. Junior Araujo disse:

    Rodrigo ….
    Sem comentários !!!!

Deixe uma resposta para Mauricio de freitas Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *