MENU

17 de maio de 2013 - 12:51Nascar

Dick Trickle (1941-2013)

dick+trickle+the+ap

RIO DE JANEIRO - O ex-piloto da Nascar Dick Trickle suicidou-se com um tiro de pistola aos 71 anos de idade, em Boger City, na Carolina do Norte, onde residia. Veterano com 303 aparições na hoje Sprint Cup e mais 158 corridas na Nationwide Series, venceu apenas duas provas nesta última, em Hickory (1997) e Darlington (1998).

Nascido no Wisconsin, ele se notabilizou por ser um dos maiores fanfarrões da Nascar em qualquer tempo. Diferentemente de Brad Keselowski, que hoje usa as redes sociais em períodos de bandeira vermelha, nas amarelas das provas da Stock Car estadunidense, Trickle… fumava! Algo absolutamente fora dos padrões de um desportista.

Vejam só no vídeo abaixo…

7 comentários

  1. Raffael disse:

    Lamentável, uma pena. Mas o fato de fumar lembra um colega que tive quando disputarvamos campeonato de tênis amador. Como o mesmo parecia muito, muito mesmo com o Guillermo Coria toda a molecada vinha assistir, muitas crianças, só tinha um problema, aos 15 anos o cara fumaça muito, fumo este diretamente proporcional ao ritmo da partida. Era um contra senso, várias vezes a organização vinha reclamar por que estava expondo um mau exemplo, coisa que ele ignorava e jogava com o cigarro em punho. E porrinha ainda ganhava.

  2. olá disse:

    vsf esse estadunidense hein…

  3. Fernando Lima disse:

    Realmente lamentável…apesar da atitude extrema de suicidar-se, que encontre a paz onde estiver…

  4. Mefistófeles disse:

    Uma curiosidade, no filme de Tom Cruise sobre a NASCAR, Days of Thunder ele interpretava um piloto vindo de open wheels que é campeão logo no primeiro ano, que se chamava Cole Trickle.

  5. Mefistófeles disse:

    Nos anos sessenta em Interlagos, vários pilotos fumavam no retão e reta oposta, conforme o carrro se fôsse mais lento, dava para dar boas tragadas, e os capacetes eram abertos, nas curvas era só deixar o cigarro preso na boca. Certa vez, em uma 12 horas um piloto vinha lento com seu puma falhando na subida do box, ele parou o carro e desceu e estava fumando.

  6. A história desse redneck fanfarrão me lembrou a de outro mito, o sueco Hakan Carlqvist, vulgo “Carla”, campeão mundial de motocross que em 1988, no legendário circuito de Namur, na Bélgica, estava tão distante do segundo colocado que parou pra tomar um gole de cerveja de um torcedor… e seguiu em frente. Vale a pena ver o vídeo: http://www.youtube.com/watch?gl=FR&v=642ob2fz0mc&hl=fr

  7. Daniel disse:

    Ainda tem a história do Gerson na copa de 70 que entrou em campo com uma carteira de cigarro dentro do meião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>