Caterham a caminho do WEC e Le Mans

C

RIO DE JANEIRO – Olha só que legal: a Caterham, cujo dono é Tony Fernandes, também proprietário da marca Alpine – que já estará nas 24 Horas de Le Mans neste ano com um protótipo alinhado para Nelson Panciatici/Tristan Gommendy/Pierre Ragues – ainda que de Alpine só tenha o nome, pois é um Oreca 03 com motor Nissan, está de olho no mercado dos Esporte-Protótipos para o futuro.

030613cat

A marca já finca pé em Sarthe na corrida que acontece nos dias 22 e 23 deste mês, através de uma parceria feita com a Greaves Motorsports. O carro #41 leva a cor verde alusiva a Caterham, que ’emprestou’ seu piloto da GP2 Alexander Rossi para dividir com Eric Lux e Tom Kimber-Smith a condução do protótipo LMP2 com motor Nissan.

Segundo a matéria publicada também no site Grande Prêmio, Mike Gascoyne, responsável pela área de tecnologia e inovação da Caterham, é quem vai supervisionar o estudo de engenharia desses protótipos, visando o começo de um projeto que pode acabar com o nascimento de um novo carro para o WEC, o que seria salutar demais para a competição. Neste ano, os construtores independentes são a Lola, HPD (Honda), Lotus, Zytek e Oreca. Os japoneses da Dome começaram o desenvolvimento do modelo S103 e Alain Perrin apresentou o croqui de um ambicioso projeto para a LMP1.

“Estamos olhando atentamente para como o nosso expertise das áreas de Tecnologia e Inovação e de Componentes podem ser aplicados a um programa de venda de protótipos no futuro”, declarou o dirigente.

“Temos as ferramentas, o talento e a tradição para fazer esse trabalho. Faz sentido para nós ver, em primeira mão, como podemos tirar vantagem de uma oportunidade de negócios que compreende as nossas capacidades,” completou Gascoyne.

Torço para que a ideia vingue. Com o crescimento dos construtores independentes, ganha todo mundo: os pilotos, as equipes e o WEC.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

9 Comentários

  • Já houve um tempo em que pequenos construtores com projetistas geniais as vezes conseguiam rivalizar com os grandes fabricantes,que volte estes tempos e que surjam novos Jim Hall,Chapman,Rédélé, Rondeau e Pescarolo para o bem do automobilismo e que o ACO não faça a politica de protecionismo dos grandes,modificando a todo momento o regulamento sabendo que pequenos construtores não conseguem arcar com os custos.,

  • Nao eh bem assim…a aerodinamica versao Le Mans como visto na foto foi desenvolvida por mim e Ben Bowlby, por conta da Nissan, dentro do programa Academy, para os nossos pilotos Krumm, Ordonez e Mardenborogh. A situacao ficou um pouco delicada, pois estou tambem no projeto da Dome s103, e eh preciso o maximo cuidado para nao vazar informacao de um projeto a outro, com a entrada da Caterham na Greaves. De saida amanha para Le Mans, vamos ver no que da.
    Abracos

  • Maravilha! Acho que é o caminho para a melhoria técnica da Caterham, já que não pode realizar testes com a Formula 1! Aqui a liberdade para testes é muito maior, além de testar melhorias técnicas que inclusive poderam ser levas para a F1!

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames