MENU

3 de agosto de 2013 - 13:28Túnel do Tempo

Direto do túnel do tempo (113)

1016323_10200189797137036_1877643256_nRIO DE JANEIRO – Autódromo de Interlagos, 1972. A bordo de um Heve P5 com motor Volkswagen, Benjamin “Biju” Rangel. No meio, o Avallone Chrysler do carioca Marcelo de Paoli. Atrás, José Pedro Chateaubriand, num Manta FNM 2000. Foto dos bons tempos da Divisão 4.

Há 41 anos, direto do túnel do tempo.

9 comentários

  1. Renzo Ruschioni disse:

    Tudo que você posta das divisões 3 e 4, são fantásticas porque eu não perdia uma corrida dessas em Interlagos…..e é sempre uma lembrança muito gostosa…..que saudade !!!!!

  2. marcão disse:

    Quanta história foi perdida por falta de um “museu” do automobilismo.. Prometido a algumas décadas.. E nunca construido….Teve carros de outro mundo andando por essas pistas..
    Que pena….
    Mas claro que tá valendo esse Tunel do Tempo!!
    Só pra saber que até a uns dois anos atrás lá no “chamado de lixão do autodromo” tinha um Heve totalmente destruido pelo tempo….Até fui buscar mas os administradores negaram a retirada..Deve ter ido pra algum ferro velho e virou pó!!!!

  3. Fernando Amaral disse:

    que bonito era o Manta; não conhecia, ou não me lembrava mais.
    só vi corridas em interlagos a partir de 74, talvez não houvesse mais esse carro correndo, não sei.
    vi o chateaubriand correndo de opala 250S na div.3, de não lembro quais carros na div.4, na f-ford e na super-vê ; tentou a sorte um ou dois anos na F-3 britânica , depois retornou. eu era moleque mas sempre via o cara disputando entre os 5 da frente, devia ser muito bom piloto de corridas.

    a foto acho que é no Sol, pela linha da pista e pelo ponto de vista da imagem.

  4. Mefistófeles disse:

    O Manta era construido no Paraná, acho que um de seus construtores era valdir Favarin.
    A carroceria era de alumínio rebitado feita em 2 planos apenas. Me lembro de ter visto o Manta FNM de José Pedro Chateaubriand Bandeira de Mello quebrar manga de eixo traseira direita em Interlagos, na curva do Café. Chateau, possesso desceu do carro e proferindo palavrôes se pôs a chutar o pobre protótipo.

  5. BENJAMIN RANGEL disse:

    O Heve DiV 4 da foto era o P4.O P5 já era cambio Hewland 5 m autoblocante e suspensão dianteira independente .

Deixe uma resposta para Renzo Ruschioni Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *