MENU

25 de setembro de 2013 - 09:45Túnel do Tempo, Vídeos

Direto do túnel do tempo (125)

RIO DE JANEIRO – Dica preciosíssima do Pedro Neves, via facebook: eis o vídeo das voltas de classificação de Gil de Ferran, a bordo do Reynard Honda do Marlboro Team Penske, no circuito de Fontana, em 2000.

Naquela oportunidade, ele registrou a maior velocidade média para uma competição de automobilismo em recinto fechado. O brasileiro bateu o recorde anterior, que era do compatriota Maurício Gugelmin, marcando 241.428 mph. Trocando em miúdos, 388,537 km/h – um recorde hoje praticamente impossível de ser batido.

Gil de Ferran deixou sua marca definitivamente nos EUA. Além deste recorde, foi bicampeão da CART em 2000/01 e vencedor em 2003 das 500 Milhas de Indianápolis. Um grande piloto!

Há 13 anos, direto do túnel do tempo.

21 comentários

  1. Othon Gervasio disse:

    Gary Gerald e Paul Page…pena que a Cart acabou…ou melhor, acabaram com a Cart…

  2. Othon Gervasio disse:

    dê uma olhadinha no grid de largada..

  3. Gustavo Oliveira disse:

    A velocidade máxima foi registrada nessas voltas, passou dos 400 Km/h?

  4. E cravar 2.5 milhas A FRENTE do segundo colocado, numa pista dessas… Que conjunto soberbo era esse hein????

  5. Alexandre Senges disse:

    Cara, o cidadão tem que ter aquilo roxo pra ver 400 no painel e o pé não afrouxar!!!

  6. Wallace Michel disse:

    A Cart em oval era surreal! Infelizmente não transmitiram a corrida decisiva de Fontana ao vivo aqui para o Brasil. Só fui ver a prova completa no ano passado por conta do You Tube.

  7. Rafael Schelb disse:

    388,537 km/h. Eu não consigo nem imaginar o que é essa velocidade… E o Gil, de fato, era um monstro!

  8. Alvaro Ferreira disse:

    Bons tempos, grandes carros e corridas, a CART era muito legal.
    A notar que no grid de largada, entre os 26 pilotos, havia oito brasileiros: Gil de Ferran, Christian Fittipaldi, Hélio Castroneves, Tony Kanaan, Cristiano da Matta, Roberto Moreno, Maurício Gugelmin e Tarso Marques.
    Valeu CBA, pela renovação!

  9. Saulo Lopes disse:

    O som do motor era uma coisa de louco …. Rodrigo vc sabe qual era a especificação dos motores da Cart naquela época ?

  10. Jarno Saratt disse:

    Naquela época já existia a IRL, a categoria que surgiu após a cisão entre a CART e Tony George, né Rodrigo?

    Qual era especificação dos motores da IRL (atual IndyCar Series) naquele ano e tinha alguma diferença aos motores da CART?

  11. Romulo Louzada Lima disse:

    insano, louco, pura adrenalina, virei fã do Gil de Ferran, nas imagens de reta, tenha a sensação de que o carro vai decolar e o ronco do motor é de arrepiar !!!

  12. Nino Rainier disse:

    Ah para. Nem era rápido. “Só” 388.537 Km/h de MÉDIA. Meu Deus do Céu. O mais legal é que eu posso dizer que eu vivi nesta época KKKKKKKKKKK Sensacional. Valeu Gil de Ferran. E o carro como era bonito ? Não essa coisa horrenda que é hoje…

  13. Arthur Luz disse:

    Sei que é muito mais que isso, mas, levando pro lado da televisão, é um carrão bonito e potente desse que faz falta nessa Indy horrorosa de hoje em dia.

  14. Rangel disse:

    Falando na vitória do Gil em 2003 em Indianápolis, este ano teve a trinca brasileira, Gil em 1º, Helinho em 2º e Tonny em 3º, é para chorar de emoção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *