MENU

30 de setembro de 2013 - 17:26Túnel do Tempo

Direto do túnel do tempo (126)

181469_2213380392051_1835585990_nRIO DE JANEIRO – O moço da foto se envolveu em 39 acidentes em corrida ao longo de 208 GPs que disputou na Fórmula 1 entre 1980 e 1994. Recebeu dos fãs a alcunha de “mito dos acidentes”. Andrea de Cesaris, ou “de Crasheris”, para os mais chegados, conseguiu a façanha de detonar 22 chassis da McLaren entre treinos e corridas no ano de 1981. Esse instantâneo registra o início da espetacular capotagem sofrida pelo italiano no GP da Áustria em 1985, no circuito de Zeltweg, a bordo de sua Ligier JS25 Renault.

Provavelmente, ao perceber o tamanho da encrenca, Andrea deve ter proferido dentro do capacete, sem ninguém ouvindo-o a não ser ele mesmo, a frase fatal.

“QUE MEEEEERDA!”

Há 28 anos, direto do túnel do tempo.

Compartilhar

18 comentários

  1. Ron Groo disse:

    Eis o verdadeiro crash master.

  2. Wallace Michel disse:

    O mais surpreendente é que o Mito nunca se feriu com gravidade. Qual era o segredo dele?

  3. Gustavo Lucena disse:

    Vai rolar um outsider com ele?

  4. Alexandre Senges disse:

    Rodrigo, nao é verdade que o De Cesaris foi flagrado entrando nos boxes a 240 km/h? No tempo que nao tinha limitador de velocidade nos pits.

  5. Thiago disse:

    Rodrigo, De Cesaris tambem é o piloto que mais trocou de equipe? Acho que foram umas 11. Tem como confirmar?

    Abs

    • rmb37 disse:

      McLaren, Alfa Romeo, Ligier, Minardi, Brabham, Rial, Scuderia Italia, Jordan, Tyrrell e Sauber. 10 equipes no total.

      • Gustavo Oliveira disse:

        Na época da Scuderia Italia, 1989, Andrea vinha bem nas classificações e corridas, a certa altura da temporada se animou e declarou que ganharia uma corrida naquele ano nem que tivesse que passar por cima, das então dominantes, McLarens!

        Relatos dão conta de que as espinhas de Prost e Senna gelaram imensamente…

  6. Carlos Machado Neto disse:

    Como filho do maior revendedor de cigarros Marlboro da Europa, ele se viu no direito de destruir alguns carrinhos e por na conta do pai !! Rodrigão, o Chico Serra dizia que ele tinha espasmos musculares quando andava e chacoalhava todo o esqueleto !!! Mito ou realidade? Ou talvez explicação, pois o Chico dizia que no carro ele não tremia nem um pouquinho, talvez quando se desconcentrava poderia tremer todo e bater os carros..Será ?

  7. Vinicius disse:

    e tão logo chegou aos boxes depois do acidente,De Cesaris foi despedido pelo patrão Guy Ligier que disse a ele: não posso mais pagar pelos serviços deste rapaz,se referindo aos inúmeros acidentes que deram prejuízos pra Ligier.

    e no lugar de De Cesaris,entrou Philippe Streiff que também iria sentir o peso da ira do patrão no GP da Austrália.

  8. Ricardo Divila disse:

    Na minha epoca na Ligier era ainda uma frase corrente as palavras do Andrea, proferida ao voltar ao box apos esse acidente, “J’ai fait un petit tete-a-queue”. Sem TV na epoca ninguem no box tinha visto o estrago. A foto nao mostra a altura que o carro voou, mas os mecanicos ainda falavam do que encontraram ao chegar ao local…o video=http://www.youtube.com/watch?v=ssAFmG81oqo

  9. Gustavo Oliveira disse:

    Post com resposta do mestre Ricardo Divila, isto aqui é ou não é um blog de altíssimo nível?!

    Imagina se um cabra me entra na McLaren hoje e dá cabo de 22 chassis? Vai ter que trabalhar o resto da vida lá pra pagar.

  10. Gustavo Oliveira disse:

    O que falta na F1 hoje é um cara desse! Pastor e Grosjean tentaram seguir o caminho do mestre, mas poucos entenderam a “arte” destes jovens aspirantes, uma pena…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *