MENU

28 de setembro de 2013 - 20:45Grand-Am

Uma vitória e um título para a história

MediaHandler (1)

RIO DE JANEIRO – Dia 28 de setembro de 2013. A Rolex Sports Car Series, após 13 anos de história, chegou ao fim neste sábado. O circuito de Lime Rock teve a corrida derradeira da temporada deste ano, vencida – com inteira justiça – por Jordan Taylor e Max Angelelli, da escuderia Wayne Taylor Racing.

Com o Corvette DP número #10 de chassi Dallara, a dupla ítalo-estadunidense teve um fecho de ouro para uma campanha excepcional com cinco vitórias em 12 etapas – as três últimas consecutivas, para não deixar dúvidas acerca da conquista. E hoje, ao vencer em Lime Rock, eles alcançaram o título com um total de 339 pontos. Foi o segundo troféu de campeão conquistado por Max Angelelli na Rolex Sports Car Series e o primeiro do jovem Jordan Taylor, filho do dono de equipe e ex-piloto Wayne Taylor.

O pódio deste sábado teve ainda Gustavo Yacamán e Justin Wilson alcançando o melhor resultado da dupla no ano, com um 2º lugar e os antigos campeões Memo Rojas/Scott Pruett, que ficaram com a terceira posição ao fim da disputa e com o vice-campeonato na soma dos pontos, com 326, treze a menos em relação aos campeões.

Christian Fittipaldi e seu companheiro de equipe João Barbosa não tiveram um desfecho de campeonato à altura do que conseguiram na qualificação, quando largaram em segundo: acabaram em 14º na categoria e o resultado deixou o brasileiro em 4º lugar, com 308 pontos e duas vitórias – uma a mais que Ryan Dalziel/Alex Popow. João Barbosa acabou o ano com a sexta posição, com 306 pontos.

Oswaldo Negri, que esteve ausente em várias corridas neste ano por lesão, teve um fim de ano um pouquinho mais feliz em termos de resultado: acabou em 6º com seu parceiro John Pew na etapa de Lime Rock – mas não saiu do 17º posto ao fim do campeonato, com 197 pontos.

MediaHandler (2)

Na GT, uma reviravolta na classificação: logo no início da prova, o Porsche #44 de Andy Lally/John Potter, que lideravam o campeonato, saiu da pista com Potter a bordo. O carro ficou irremediavelmente danificado e o caminho se abriu para a conquista da Scuderia Corsa e o título de outro italiano, Alessandro Balzan, que somou ao fim do campeonato um total de 341 pontos – dez à frente de Potter/Lally, que acabaram com o vice.

A vitória foi do Corvette de Eric Curran/Lawson Aschenbach na última aparição da Marsh Racing na divisão GT. Outra despedida foi a do modelo Camaro GT.R, que não continua na USCC em 2014: Robin Liddell/John Edwards terminaram em 3º na corrida e também no campeonato.

A GX, em seu primeiro e único campeonato, já que os carros da classe vão fazer parte da divisão GTD na nova USCC ano que vem, teve Jim Norman como campeão: ele e seu parceiro Spencer Pumpelly chegaram em 2º entre os carros da classe e o piloto somou 393 pontos ao fim do campeonato, contra 380 do vice-campeão Joel Miller, que venceu cinco vezes contra quatro de Sylvain Tremblay/Tom Long. Norman teve três triunfos e nove segundos lugares na divisão mais esvaziada da Rolex Sports Car Series em 2013.

Uma página foi escrita e a história da Grand-Am termina. Que venha a USCC e o Roar Before Rolex 24 at Daytona, de 3 a 5 de janeiro, o primeiro evento de pré-temporada do novo campeonato, que começa justamente em janeiro no circuito da Flórida.

Foto: Max Angelelli e Jordan Taylor celebram com Wayne Taylor a vitória e a histórica conquista na última temporada da Rolex Sports Car Series (Grand-Am/Divulgação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *