Pequeno grande campeão

P

car1

RIO DE JANEIRO – Justiça seja feita: a Stock Car teve hoje em Interlagos uma corrida como há muito tempo não víamos. Talvez a melhor em muito tempo e disparada a mais emocionante de 2013. Em jogo, o título de campeão da temporada e um prêmio extra de R$ 1 milhão. Com 35 carros na pista – um deles para Bruno Senna, a vitória coube a um piloto com passagem pela Fórmula 1, no caso o curitibano Ricardo Zonta. E o título, num final apoteótico, para Ricardo Maurício, da equipe de Rosinei Campos.

Ricardinho é aquele tipo de piloto que poderia ter ido muito longe na carreira internacional. Foi bem em tudo o que guiou: Fórmula Ford, Fórmula 3, Fórmula 3000 e testou até Fórmula Indy. Infelizmente, esbarrou num sujeito chamado Helmut Marko e precisou refazer a vida aqui no Brasil. Adaptou-se rapidamente aos carros da Stock e tornou-se um especialista da matéria. Ganhou o primeiro título em 2008 e agora conquista o segundo, numa corrida perfeita. E o piloto ainda tornou-se bicampeão da Copa Petrobras de Marcas. Dois títulos nacionais num mesmo ano. Coisa para poucos.

Thiago Camilo viu o sonho adiado mais uma vez. Vice campeão por três pontos, o piloto do carro #21 não mediu esforços para chegar ao título inédito, mas as últimas voltas foram um pesadelo para ele, já que acabaram – de uma só vez – a primeira, a segunda e a terceira marchas do câmbio de seu carro. O piloto era o líder a menos de cinco minutos para o fim da corrida. Acabou em 6º lugar e a três pontos do campeão Ricardo Maurício.

Uma pena que nem todas as corridas de 2013 tenham sido assim – sem confusões, sem brechas de regulamento ou demais bobagens que por vezes mancham a imagem da Stock Car.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

20 Comentários

  • Rodrigo,

    Voce foi “caridoso” com o Helmut Marko…eu trocaria, no teu texto, a palavra “sujeito” por “cretino”.

    Considero o Ricardinho um excelente piloto, que certamente, se tivesse chegado a F1 com equipamento razoável, não teria feito menos do que os outros brasileiros que por lá passaram em anos recentes, eventualmente chegando ao nivel do Rubens e do Massa.

    =Atualmente, além da habilidade invejavel, tem sido um operário do automobilismo. Basta passar por Interlagos em dia de pista aberta, e ele tá lá, treinando, dando aula, etc…

    Antonio

  • E o ano do cara,não tenho nada contra a stock só acho o visual dos carros feios e espectador como eu por ex…gosta de ver carros bonitos,oq sera que vem para o proximo ano ..a minha sugestão mudar os carros para camaro e czr kkkkkk

    • Carros da Stock feios?? Você não deve ter visto o tal “Campeonato Brasileiro de Turismo”, a “nova” velha categoria de acesso onde o campeão não vai para a Stock nem vai para lugar nenhum…esta sim tem carros horrorosos.

  • Eu sinceramente acho de achismo, que a Red Bull perde varios fãs ao ver Cacá Bueno na frente do companheiro que “quebrou”, “quebrou”, “quebrou”!!! se é que me entendem. Mas a cereja do bolo foi o Zonta dizendo que o dinheiro não é importante! Cara!!! É a “Corrida do Milhão” e não é importante???? Ele tem razão só um carro da StockCar Brasil, custa isso e o resto da equipe custa um pouco mais! Ganhar a corrida é o que importa!

  • É isso aí, Rodrigo. A Stock andou pisando muito na bola, mas hoje foi um corridão. E o Ricardo Maurício mereceu, correu com a cabeça, fez as melhores escolhas e, na hora de atacar, foi de uma precisão cirúrgica.

  • Sobre o assunto envolvendo o prêmio milionário angariado pelo Ricardo Zonta e, claro, seu ‘comment’ em entrevista ao vivo. Ok… então, vejamos: se dinheiro não é importante, como foi que ele obteve recursos para financiar sua carreira, do Kart à F1. E/ou, da F1 à Stock? Como se chama o ‘produto’ pelo qual ele mantém sua equipe no Brasileiro de Marcas e, claro, na Stock?
    Na boa: porque pessoas RICAS ‘insistem’ que dinheiro não é importante? Quem é que ‘treina’ estas pessoas para destilarem tal frase? Por favor… com TODO o respeito pela carreira do piloto e sua batalha para se manter na profissão, mas… a frase ‘dinheiro não é importante’, em momento algum deve ser proferida de forma publica (via TV, radio, jornal, revista e, claro, internet). Particularmente, espero que ele JAMAIS diga tal frase publicamente, caso ele faça a ‘opção’ de frequentar postos de saúde e/ou asilos. Falo por experiencia propria: nestes lugares, aonde falta tudo, 100% das pessoas que por lá comparecem, tem plena certeza de que DINHEIRO É IMPORTANTE.

  • Estive lá ontem, por insistência de minha mamãe, fã do Cacá (eu mereço…) . Ta bom…a corrida foi legal sim, boas disputas e ao menos pararam com aquela idiotice do ano passado, de largada as 9 e meia da manhã.
    Mas a Stock ainda está longe de voltar a ser um evento legal…
    A corrida foi diminuída para 50 min, enquanto que as anteriores variaram entre 65 a 70 min. e antes das 13h de um domingo ensolarado já não havia qualquer atração de pista para o torcedor da arquibancada, exceto aqueles que se dispuseram a pagar R$ 180,00 para a credencial de visitação aos boxes.
    A categoria de acesso, que mudou de nome pela terceira vez em 4 anos…e que largou lá pelas 8 e meia da manhã (!!) foi uma m****, carros horríveis, o conjunto mecânico parece ser o mesmo da Stock Ligth de 2006/07 e ainda continua com uma meia-dúzia de pilotos que vão lá apenas para bater uns nos outros, se esquecendo de correr…e o resultado da pista ja foi alterado por conta de punições aqui e ali e a coisa está sob judice. Com certeza não dura duas temporadas essa coisa.
    E para finalizar, nada contra o novo patrocinador master da categoria, mas…o cervejinha ruim.

  • Eu era a favor da união entre a Stock-Car e o Brasileiro de Marcas. Poderia ser utilizado o formato da NASCAR. Sendo os Stock a categoria principal e os de Marcas a “nationwide”…

    Marcas no sábado e Stock no domingo… a União faz a força! Precisamos tbm do empenho de outras fabricantes em participar da Stock, pq se não é a Chevrolet, estariamos vendo só F-Truck…

      • Eu sei que são os clássicos GM 350 que empurram os nossos Stock… O lance da bolha é pura estratégia da Chevrolet em fazer propaganda com o carro que ela acha melhor.

        Com a vontade da Ford de trazer o novo Mustang (que pra mim é uma mistura de Aston Martin com o Fusion) para o Brasil em 2015, poderíamos ver as bolhas dos Muscles nos Stock. Sendo assim , a Ford poderia também “fornecer” motores.

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames